CONECTE-SE CONOSCO

Cascavel

Policiais que detiveram médico na noite em que Capitu morreu prestam depoimento

Segundo os PMs, a vizinha gravou com celular o médico agredindo o animal

Publicado

em

Os Policiais Militares que atenderam a ocorrência da morte da cachorrinha Capitu na última segunda-feira (10), prestaram depoimento sobre o caso.

Os dois militares foram ouvidos pelo delegado da polícia civil que investiga a morte da cachorrinha, sob suspeita de que um médico, tutor do animal, teria o espancado até a morte.

Nos depoimentos registrados em vídeo, os Pms relatam a mesma versão de que a equipe recebeu a denúncia feita por um vizinho por meio do 190.

Segundo os relatos, os policiais foram até a casa do denunciante e assistiram a um vídeo, de 47 segundos, gravado pelo celular no qual era possível ouvir os gritos do animal, momento em que estaria sendo supostamente agredido pelo médico.

Os PMs foram até o apartamento do acusado que disse à equipe que teria se estressado com a cachorra por causa da sujeira em casa e que levou ela ao veterinário logo sem seguida.

Os policiais não souberam afirmar se a Capitu foi levada com vida. Na delegacia, os PMs entraram em contato com a veterinária que afirmou que o animal já chegou sem vida na clínica. A polícia civil continua investigando o caso.


Whatsapp CGN 9.9969-4530 - Canal direto com nossa redação - Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.

Participe do nosso grupo no Whatsapp
ou
Participe do nosso canal no Telegram

Publicidade

Copyright 2022 CGN ® Todos os direitos reservados