CGN
Acesse aqui o Discover e busque as mais lidas por mês!
Imagem referente a Conselho Monetário Nacional autoriza produtores a renegociar dívidas do crédito rural
Foto: Gilson Abreu/AEN

Conselho Monetário Nacional autoriza produtores a renegociar dívidas do crédito rural

“O Conselho Monetário Nacional entendeu o quadro difícil pelo qual passa a agricultura em 2024 e tomou uma decisão importante, permitindo que as parcelas de dívidas......

Publicado em

Por CGN

Publicidade
Imagem referente a Conselho Monetário Nacional autoriza produtores a renegociar dívidas do crédito rural
Foto: Gilson Abreu/AEN

Os produtores de soja, milho e bovinocultura de leite do Paraná estão entre os autorizados pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) a renegociar as dívidas do crédito rural de investimento com vencimento em 2024. A decisão tomada pelo órgão levou em conta a necessidade paranaense e de produtores de outros 15 estados afetados por eventos climáticos e pela queda de preços agropecuários. Os pedidos precisam ser feitos até 31 de maio.

“O Conselho Monetário Nacional entendeu o quadro difícil pelo qual passa a agricultura em 2024 e tomou uma decisão importante, permitindo que as parcelas de dívidas de investimento, seja na pecuária bovina de corte, de leite, de soja e de milho, que vencem em 2024 sejam prorrogadas para o final do contrato, mantidas as condições originais de financiamento”, disse o secretário de Estado da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara.

“Traz um certo alívio, mas não é suficiente para o enfrentamento de uma crise profunda, pois tivemos perda de safra importante em vários estados do Brasil e praticamente todos os preços agrícolas estão em queda”, acrescentou o secretário. O pedido para que houvesse a prorrogação das dívidas foi um dos protocolados no início de março pelo Paraná, na apresentação de propostas para a formulação do Plano Safra 2024/25.

O secretário reforçou ainda que a atividade leiteira, há pelo menos um ano e meio, passa por uma crise decorrente do aumento descomunal na importação do produto em pó, particularmente de países do Mercosul, e os preços pagos ao produtor não compensam os custos. “Fez a gente perder produtores, que abandonaram a atividade”, disse Ortigara.

Em razão disso, o Governo do Estado está promovendo discussões para definição de soluções que mantenham a atividade em alta no Paraná. O assunto será discutido em encontros tanto na Expo Londrina, no Norte do Estado, no dia 11 de abril, quanto em Francisco Beltrão, no Sudoeste, no dia 16. No debate está a possibilidade de o governo do Estado aplicar uma taxa na importação do produto assim que entrar no território paranaense.

RENEGOCIAÇÃO – De acordo com o Ministério da Fazenda, a renegociação foi necessária em razão do comportamento climático, que afetou negativamente a produtividade em localidades específicas das regiões Sul, Centro-Oeste e no estado de São Paulo. Já o Ministério da Agricultura e Pecuária acentuou que os produtores também enfrentam dificuldade com a queda do preço da soja, milho, carne e do leite em algumas unidades da Federação. Com insumos ainda caros, os custos de produção se mantêm elevados.

A autorização é para que sejam renegociadas até 100% do principal das parcelas vencidas ou vincendas no período de 2 de janeiro a 30 de dezembro de 2024 e que estavam em situação de adimplência até 30 de dezembro de 2023.

A renegociação abrange parcelas de linhas de crédito rural de investimento contratadas com recursos controlados (recursos equalizados, recursos obrigatórios e recursos dos Fundos Constitucionais do Nordeste, do Norte e do Centro-Oeste) e que estão sob amparo do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp) e demais programas de investimento rural do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), bem como das linhas de investimento dos fundos constitucionais.

De acordo com o Ministério da Fazenda, a renegociação abrange operações de investimentos cujas parcelas a vencer em 2024 podem alcançar o valor de R$ 20,8 bilhões em recursos equalizados, R$ 6,3 bilhões em recursos dos fundos constitucionais e R$ 1,1 bilhão em recursos obrigatórios. Se todas as parcelas forem prorrogadas, o custo será de R$ 3,2 bilhões, distribuídos entre os anos de 2024 e 2030, sendo metade para agricultura familiar e metade para a agricultura empresarial.

O custo efetivo será descontado dos valores a serem destinados para equalização de taxas dos Planos Safra 2024/2025

PRONAF – Para as dívidas de operações de crédito do Pronaf com recursos dos Fundos Constitucionais de Financiamento, o CMN autorizou os mutuários a solicitarem a renegociação até 120 dias após o vencimento da prestação. Até agora não havia norma sobre renegociação após esse prazo. Para as operações vencidas há mais de 120 dias, o CMN definiu que devem ser aplicados os encargos para a situação de inadimplência, mantendo a fonte de recursos (fundos constitucionais), que têm juros menores que as demais linhas de crédito rural.

Fonte: AEN

Notícias Relacionadas:

Encontro na Expoingá discute desafios e oportunidades da pecuária leiteira do Paraná
Encontro na Expoingá discute desafios e oportunidades da pecuária leiteira do Paraná
Estado inaugura pavimentação de estrada que liga Paraíso do Norte a Nova Aliança do Ivaí
Estado inaugura pavimentação de estrada que liga Paraíso do Norte a Nova Aliança do Ivaí
Mudanças climáticas: Paraná participa de debate sobre emissão de carbono no agro
Mudanças climáticas: Paraná participa de debate sobre emissão de carbono no agro
Paraná pode produzir até 750 mil sacas de café em 172 municípios em 2024, aponta boletim
Paraná pode produzir até 750 mil sacas de café em 172 municípios em 2024, aponta boletim
Em apoio ao RS, Adapar aceita que agroindústrias gaúchas comercializem no Paraná
Em apoio ao RS, Adapar aceita que agroindústrias gaúchas comercializem no Paraná
Com apoio do IDR-PR, região de Maringá ganha nova rota de turismo rural
Com apoio do IDR-PR, região de Maringá ganha nova rota de turismo rural
Com apoio de IDR-PR, região de Maringá ganha nova rota de turismo rural
Com apoio de IDR-PR, região de Maringá ganha nova rota de turismo rural
Com tecnologia, lucro com a banana supera renda com a soja em Novo Itacolomi
Com tecnologia, lucro com a banana supera renda com a soja em Novo Itacolomi
Com iniciativas pioneiras e apoio das indústrias, Paraná reforça controle do greening
Com iniciativas pioneiras e apoio das indústrias, Paraná reforça controle do greening
No Paraná, vazio sanitário da soja terá escalonamento conforme as regiões do Estado
No Paraná, vazio sanitário da soja terá escalonamento conforme as regiões do Estado
Proteção das lavouras no Paraná: serviço Alerta Geada começa nesta terça-feira
Proteção das lavouras no Paraná: serviço Alerta Geada começa nesta terça-feira
Proteção das lavouras: serviço Alerta Geada começa nesta terça-feira
Proteção das lavouras: serviço Alerta Geada começa nesta terça-feira
Governador em exercício destaca força do agro paranaense em visita à Expoingá
Governador em exercício destaca força do agro paranaense em visita à Expoingá
Propriedade rural de Apucarana vira referência regional na produção de tomate orgânico
Propriedade rural de Apucarana vira referência regional na produção de tomate orgânico
Com apoio da Ceasa, Paraná envia nova remessa com mais 400 toneladas de doações ao RS
Com apoio da Ceasa, Paraná envia nova remessa com mais 400 toneladas de doações ao RS
Boletim Agrometeorológico de abril aponta chuvas acima da média e boas condições na safra
Boletim Agrometeorológico de abril aponta chuvas acima da média e boas condições na safra
Dia das Mães: produção de rosas dobrou de tamanho no Paraná na última década
Dia das Mães: produção de rosas dobrou de tamanho no Paraná na última década
IDR-PR leva Vitrine do Biogás e do Biometano à Expoingá 2024
IDR-PR leva Vitrine do Biogás e do Biometano à Expoingá 2024
Piana destaca importância da tecnologia no agronegócio na abertura da Copacol Agro
Piana destaca importância da tecnologia no agronegócio na abertura da Copacol Agro
Agroecologia, turismo rural e inovações no campo são temas do Estado na 50ª Expoingá
Agroecologia, turismo rural e inovações no campo são temas do Estado na 50ª Expoingá
Google News CGN Newsletter

Whatsapp CGN 3015-0366 - Canal direto com nossa redação

Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.


Participe do nosso grupo no Whatsapp

ou

Participe do nosso canal no Telegram

Veja Mais