CGN
Acesse aqui o Discover e busque as mais lidas por mês!
Imagem referente a Região de Ponta Grossa deve assumir liderança na produção estadual de cevada
defaultFoto: Gilson Abreu/AEN

Região de Ponta Grossa deve assumir liderança na produção estadual de cevada

A alternância no espaço ocupado pela cevada no Paraná é uma das informações que estão no ......

Publicado em

Por CGN

Publicidade
Imagem referente a Região de Ponta Grossa deve assumir liderança na produção estadual de cevada
defaultFoto: Gilson Abreu/AEN

A região de Ponta Grossa deve assumir a liderança na produção de cevada na safra que começa a ser plantada agora. A primeira mostra é que a semeadura já iniciou nessa regional, representando uma alteração importante. Normalmente, o plantio começava em maio pela região de Guarapuava, que no ano passado foi a maior produtora.

A alternância no espaço ocupado pela cevada no Paraná é uma das informações que estão no

Boletim de Conjuntura Agropecuária

referente à semana de 12 a 18 de abril. O documento é preparado pelos técnicos do Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab).

Na regional de Guarapuava, a Cooperativa Agrária centraliza os trabalhos de processamento e, em 2023, concentrou 48% (134 mil toneladas) das 278 mil toneladas de cevada produzidas no Estado. A região vizinha de Ponta Grossa, por sua vez, foi responsável pela produção de 109 mil toneladas (39%). No entanto, a estimativa para este ano é que haja redução de 16% na área total dedicada a essa cultura no Estado, caindo de 87,2 mil hectares para 73,4 mil. A maior queda é justamente no núcleo de Guarapuava, saindo de 43,2 mil hectares para 26 mil, ou 40% a menos.

Em compensação, a região de Ponta Grossa tem expectativa de acréscimo de 10%, passando de 31,7 mil hectares para 35 mil. Isso se deve principalmente à instalação da Maltaria Campos Gerais, a maior da América Latina. Fruto de investimentos de R$ 1,6 bilhão das cooperativas Agrária, Coopagrícola, Capal, Bom Jesus, Frísia e Castrolanda, a previsão é produzir 240 mil toneladas de malte por ano.

Os demais núcleos regionais produtores em menor escala são Curitiba, Irati, Jacarezinho, Pitanga, Apucarana, União da Vitória, Pato Branco e Francisco Beltrão.

MILHO E SOJA – O boletim apresenta, ainda, a previsão da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) de que a produção de soja no Brasil será de 146,5 milhões de toneladas. Mato Grosso manterá a liderança, com potencial participação de 26% desse total. Mesmo com os problemas climáticos, o Paraná segue entre os principais produtores.

A previsão para a produção nacional de milho é de 110,9 milhões de toneladas, com Mato Grosso novamente liderando. O Paraná deve ocupar a segunda posição. No entanto, a segunda safra brasileira foi prejudicada pelo clima e a tendência é que nas próximas estimativas os números sejam revisados para baixo.

FRANGO E PERU – No primeiro bimestre de 2024 as exportações paranaenses de carne de frango recuaram 0,1% em volume, passando de 326.802 toneladas em janeiro e fevereiro do ano passado para 326.464 toneladas agora. Em valores caiu de US$ 596,8 milhões para US$ 547,9 milhões, ou 8,2% menor. A maior parte das exportações, 97,4%, consistiu em carne de frango “in natura”, enquanto apenas 2,6% foi na forma de produtos industrializados, totalizando 20.119 toneladas.

O Paraná continua sendo o maior exportador de carne de frango do Brasil. Em seguida aparece Santa Catarina, com 183.091 toneladas Rio Grande do Sul, com 112.832 toneladas, São Paulo, com 42.,85 toneladas, e Goiás, com 36.731 toneladas.

Os principais destinos da carne de frango brasileiro no 1º bimestre foram (volume / faturamento): China (80.480 toneladas e US$ 160,3 milhões), Emirados Árabes Unidos (78.207 toneladas e US$ 151,4 milhões); Japão (76.676 toneladas e US$ 149,2 milhões); Arábia Saudita (67.625 toneladas e US$ 137,3 milhões); e África do Sul (49.998 toneladas e US$ 24,7 milhões).

No Brasil, a exportação de carne de peru alcançou 7.298 toneladas no primeiro bimestre, resultando em receita de US$ 17,2 milhões. Em 2023 tinham sido 8.731 toneladas com arrecadação de US$ 22,2 milhões. O Paraná é o terceiro principal exportador (3.256 toneladas e US$ 2,6 milhões), atrás de Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

KIWI – O boletim do Deral trata, ainda, da produção de kiwi, que foi a quinta fruta mais importada pelo Brasil no ano passado, com 31,9 mil toneladas compradas por US$ 63,7 milhões. O Chile e a Itália foram os maiores fornecedores. Mas o País também produz a fruta. No Paraná o cultivo somou 2,6 mil toneladas em 200 hectares, com Valor Bruto de Produção (VBP) de R$ 15,2 milhões. O Deral acompanha a cultura desde meados de 2000.

A produção estadual está concentrada na totalidade no Sul e Centro-Sul, sendo o município de Antônio Olinto o principal produtor (19,7%), seguido de Araucária (18,2%), Porto Amazonas (15,5%), Lapa (9,5%) e Mallet (7,6%), congregando 70,4% do total. Outros 26 municípios exploram a fruta.

Com o objetivo de alavancar a atividade, o município de Mallet realizará na próxima quinta-feira (25) o Encontro Regional de Fruticultura – Kiwitec. O kiwi é o destaque, mas também serão analisados os potenciais do maracujá e da pitaya.

Fonte: AEN

Notícias Relacionadas:

Encontro na Expoingá discute desafios e oportunidades da pecuária leiteira do Paraná
Encontro na Expoingá discute desafios e oportunidades da pecuária leiteira do Paraná
Estado inaugura pavimentação de estrada que liga Paraíso do Norte a Nova Aliança do Ivaí
Estado inaugura pavimentação de estrada que liga Paraíso do Norte a Nova Aliança do Ivaí
Mudanças climáticas: Paraná participa de debate sobre emissão de carbono no agro
Mudanças climáticas: Paraná participa de debate sobre emissão de carbono no agro
Paraná pode produzir até 750 mil sacas de café em 172 municípios em 2024, aponta boletim
Paraná pode produzir até 750 mil sacas de café em 172 municípios em 2024, aponta boletim
Em apoio ao RS, Adapar aceita que agroindústrias gaúchas comercializem no Paraná
Em apoio ao RS, Adapar aceita que agroindústrias gaúchas comercializem no Paraná
Com apoio do IDR-PR, região de Maringá ganha nova rota de turismo rural
Com apoio do IDR-PR, região de Maringá ganha nova rota de turismo rural
Com apoio de IDR-PR, região de Maringá ganha nova rota de turismo rural
Com apoio de IDR-PR, região de Maringá ganha nova rota de turismo rural
Com tecnologia, lucro com a banana supera renda com a soja em Novo Itacolomi
Com tecnologia, lucro com a banana supera renda com a soja em Novo Itacolomi
Com iniciativas pioneiras e apoio das indústrias, Paraná reforça controle do greening
Com iniciativas pioneiras e apoio das indústrias, Paraná reforça controle do greening
No Paraná, vazio sanitário da soja terá escalonamento conforme as regiões do Estado
No Paraná, vazio sanitário da soja terá escalonamento conforme as regiões do Estado
Proteção das lavouras no Paraná: serviço Alerta Geada começa nesta terça-feira
Proteção das lavouras no Paraná: serviço Alerta Geada começa nesta terça-feira
Proteção das lavouras: serviço Alerta Geada começa nesta terça-feira
Proteção das lavouras: serviço Alerta Geada começa nesta terça-feira
Governador em exercício destaca força do agro paranaense em visita à Expoingá
Governador em exercício destaca força do agro paranaense em visita à Expoingá
Propriedade rural de Apucarana vira referência regional na produção de tomate orgânico
Propriedade rural de Apucarana vira referência regional na produção de tomate orgânico
Com apoio da Ceasa, Paraná envia nova remessa com mais 400 toneladas de doações ao RS
Com apoio da Ceasa, Paraná envia nova remessa com mais 400 toneladas de doações ao RS
Boletim Agrometeorológico de abril aponta chuvas acima da média e boas condições na safra
Boletim Agrometeorológico de abril aponta chuvas acima da média e boas condições na safra
Dia das Mães: produção de rosas dobrou de tamanho no Paraná na última década
Dia das Mães: produção de rosas dobrou de tamanho no Paraná na última década
IDR-PR leva Vitrine do Biogás e do Biometano à Expoingá 2024
IDR-PR leva Vitrine do Biogás e do Biometano à Expoingá 2024
Piana destaca importância da tecnologia no agronegócio na abertura da Copacol Agro
Piana destaca importância da tecnologia no agronegócio na abertura da Copacol Agro
Agroecologia, turismo rural e inovações no campo são temas do Estado na 50ª Expoingá
Agroecologia, turismo rural e inovações no campo são temas do Estado na 50ª Expoingá
Google News CGN Newsletter

Whatsapp CGN 3015-0366 - Canal direto com nossa redação

Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.


Participe do nosso grupo no Whatsapp

ou

Participe do nosso canal no Telegram

Veja Mais