CGN
Acesse aqui o Discover e busque as mais lidas por mês!
Imagem referente a Governo do Estado divulga pesquisa com preços das terras agricultáveis no Paraná
Governo do Estado divulga pesquisa com preço de terras agricultáveis no ParanáFoto: Roberto Dziura Jr/AEN

Governo do Estado divulga pesquisa com preços das terras agricultáveis no Paraná

O maior preço de terra da classe A-I, considerada a melhor por ser plana, fértil, bem drenada e profunda, foi verificado em Maringá, no Norte do......

Publicado em

Por CGN

Publicidade
Imagem referente a Governo do Estado divulga pesquisa com preços das terras agricultáveis no Paraná
Governo do Estado divulga pesquisa com preço de terras agricultáveis no ParanáFoto: Roberto Dziura Jr/AEN

O Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento publicou nesta segunda-feira (29) um levantamento, feito em março/2024, com os preços médios das terras agrícolas. Ele pode ser usado por proprietários como parâmetro para negociações, além de ser balizador para outras entidades, como o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). O levantamento municipal de preço de terras no Estado é realizado pelo Deral desde 1998.

O maior preço de terra da classe A-I, considerada a melhor por ser plana, fértil, bem drenada e profunda, foi verificado em Maringá, no Norte do Estado, com R$ 175,7 mil o hectare. Outras cidades com a mesma classe e valores altos são Arapongas, Doutor Camargo, Foz do Iguaçu, Ivatuba, Paiçandu e Sarandi. Já o menor valor nesse mesmo grupo, na classe IV, que é de menor aptidão agrícola, mas ainda mecanizado, está em Adrianópolis, município do Vale do Ribeira, na Região Metropolitana de Curitiba, cujo hectare vale R$ 20,5 mil.

A média gira em torno de R$ 41 mil a R$ 96 mil para o hectare de soja, dependendo da estrutura que cada local apresente. Em 2023 a média tinha alternado entre R$ 60 mil a R$ 103 mil.

A atual classificação de terras no Estado é de 2017. O grupo A tem as classes que vão de I a IV, começando pelas áreas planas e férteis até mais declivosas ou rasas, restringindo o uso na agricultura.

Além das terras agricultáveis, há o grupo B com as classes VI e VII, para utilização em pastagens ou reflorestamento. Nesse caso, os valores levantados pelo Deral são em média de R$ 41 mil o hectare para a classe VI e de R$ 29 mil para a classe VII. Na VI vai de cerca de R$ 72,3 mil em Foz do Iguaçu a R$ 19,6 mil em São Mateus do Sul. Na VII, varia de em torno de R$ 53 mil em Rancho Alegre a R$ 13,4 mil em General Carneiro.

O grupo C classe VIII congrega as terras impróprias para agricultura, pastagem ou reflorestamento. Normalmente elas servem apenas para abrigo e proteção de fauna, flora silvestre, ou como ambiente de recreação e para fins de armazenamento de água. A média de preço está em R$ 12 mil (as máximas giram em torno de R$ 21,1 mil em Rolândia a R$ 5,5 mil em Rio Branco do Sul).

Segundo o coordenador da Divisão de Conjuntura do Deral, Carlos Hugo Godinho, não é tanto o preço final conseguido pelo produtor em relação ao seu produto que pesa, mas o lucro que ele extraiu da propriedade. “A terra é um ativo muito importante e o que vale é a capacidade de retorno financeiro ao produtor”, disse. Assim, o valor de um produto precisa ser olhado levando em conta outras variáveis. Se o preço da soja cair em um determinado ano e o custo de produção também tiver redução, o produtor ainda poderá, em muitos casos, ter a mesma rentabilidade.

“Em um ano ruim como esse que passou, se o produtor conseguiu manter sua produção dentro da normalidade, teve lucratividade e a garantia de bom preço para suas terras”, salientou Godinho. Segundo ele, os preços das terras agricultáveis no Paraná, classificadas no grupo A, tiveram redução média de 5% no levantamento feito em março deste ano comparativamente a março de 2023. Esse percentual foi influenciado pela menor rentabilidade conseguida pela soja, que é o principal valor de referência na comercialização das terras no Estado.

Ele também acrescenta que uma mesma propriedade pode ter mais de uma classe. Além disso, na definição dos preços, o Deral leva em conta aspectos de infraestrutura disponível para o transporte, proximidade e acesso ao mercado consumidor, e eventuais restrições de plantio.

Outro aspecto levado em consideração na composição dos preços das terras é o potencial de cultivo. Nas áreas onde se faz a alternância do plantio de soja e trigo, as propriedades são menos valorizadas do que em regiões onde se consegue plantar até três safras de grãos consecutivas como a de verão, segunda safra e de inverno, cujo retorno econômico é possivelmente maior.

Confira os preços médios da terra no Paraná 

AQUI 

. Os levantamentos dos anos anteriores podem ser consultados AQUI.

Fonte: AEN

Notícias Relacionadas:

Estado e governo federal vão criar grupo de trabalho para qualificar setor leiteiro
Estado e governo federal vão criar grupo de trabalho para qualificar setor leiteiro
Ceasa Paraná vai construir reservatório de água na unidade de Londrina
Ceasa Paraná vai construir reservatório de água na unidade de Londrina
Vazio sanitário da soja inicia neste domingo para algumas regiões do Paraná
Vazio sanitário da soja inicia neste domingo para algumas regiões do Paraná
Paraná deve colher 646 mil toneladas de feijão, 34% a mais que em 2023
Paraná deve colher 646 mil toneladas de feijão, 34% a mais que em 2023
Estado e entidades discutem ações para monitoramento da nova vespa-da-madeira
Estado e entidades discutem ações para monitoramento da nova vespa-da-madeira
Com série de encontros, IDR-Paraná promove protagonismo feminino no campo
Com série de encontros, IDR-Paraná promove protagonismo feminino no campo
Estado reafirma compromisso com produção de alimentos saudáveis em fórum da Ocepar
Estado reafirma compromisso com produção de alimentos saudáveis em fórum da Ocepar
Para prevenir pragas, Adapar normatiza acesso de máquinas agrícolas ao Paraná
Para prevenir pragas, Adapar normatiza acesso de máquinas agrícolas ao Paraná
Estação do IDR-Paraná em Pinhais vira vitrine do potencial e diversidade de uso do bambu
Estação do IDR-Paraná em Pinhais vira vitrine do potencial e diversidade de uso do bambu
Ceasa Maringá estará aberta na próxima quinta-feira, feriado de Corpus Christi
Ceasa Maringá estará aberta na próxima quinta-feira, feriado de Corpus Christi
Programa Mulheres do Campo vai fomentar autonomia econômica de produtoras rurais
Programa Mulheres do Campo vai fomentar autonomia econômica de produtoras rurais
Suinocultura do Paraná tem predominância do modelo integrado com agroindústrias
Suinocultura do Paraná tem predominância do modelo integrado com agroindústrias
Suinocultura do Paraná tem predominância dos modelos integrado e cooperado
Suinocultura do Paraná tem predominância dos modelos integrado e cooperado
Segundo maior produtor nacional, Paraná se destaca pela qualidade do mel
Segundo maior produtor nacional, Paraná se destaca pela qualidade do mel
Governo vai pavimentar estrada rural entre Boa Esperança e Juranda
Governo vai pavimentar estrada rural entre Boa Esperança e Juranda
Estão abertas as inscrições para a 22ª edição do concurso Café Qualidade Paraná
Estão abertas as inscrições para a 22ª edição do concurso Café Qualidade Paraná
Encontro na Expoingá discute desafios e oportunidades da pecuária leiteira do Paraná
Encontro na Expoingá discute desafios e oportunidades da pecuária leiteira do Paraná
Estado inaugura pavimentação de estrada que liga Paraíso do Norte a Nova Aliança do Ivaí
Estado inaugura pavimentação de estrada que liga Paraíso do Norte a Nova Aliança do Ivaí
Mudanças climáticas: Paraná participa de debate sobre emissão de carbono no agro
Mudanças climáticas: Paraná participa de debate sobre emissão de carbono no agro
Paraná pode produzir até 750 mil sacas de café em 172 municípios em 2024, aponta boletim
Paraná pode produzir até 750 mil sacas de café em 172 municípios em 2024, aponta boletim
Google News CGN Newsletter

Whatsapp CGN 3015-0366 - Canal direto com nossa redação

Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.


Participe do nosso grupo no Whatsapp

ou

Participe do nosso canal no Telegram

Veja Mais