CGN
Acesse aqui o Discover e busque as mais lidas por mês!
Imagem referente a Boletim da Secretaria da Agricultura detalha impacto do El Niño na produção paranaense
TrigoFoto: José Fernando Ogura/Arquivo AEN

Boletim da Secretaria da Agricultura detalha impacto do El Niño na produção paranaense

A estimativa dos técnicos do Deral é que as perdas financeiras na agricultura provocadas pelas chuvas torrenciais, temperaturas altas e fortes ventos chegam a um valor......

Publicado em

Por CGN

Publicidade
Imagem referente a Boletim da Secretaria da Agricultura detalha impacto do El Niño na produção paranaense
TrigoFoto: José Fernando Ogura/Arquivo AEN

O impacto dos eventos climáticos relacionados ao El Niño é um dos assuntos do Boletim de Conjuntura Agropecuária referente à semana de 24 a 30 de novembro. O documento é preparado pelos técnicos do Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento, e também fala da produção de uva, cotação do bovino de corte, custo de produção do frango e exportações de carne de peru.

A estimativa dos técnicos do Deral é que as perdas financeiras na agricultura provocadas pelas chuvas torrenciais, temperaturas altas e fortes ventos chegam a um valor preliminar de R$ 2,5 bilhões. O montante se deve à perda estimada de 1,5 milhão de toneladas em relação às projeções iniciais. Os prejuízos maiores foram observados nas regiões Sul e Sudoeste, embora todas tenham sido atingidas.

“Lamentavelmente é um quadro delicado. É um El Niño muito forte. Não esperávamos essa magnitude”, disse o secretário da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara.

O maior prejuízo coube aos triticultores do Estado que estavam colhendo a safra 2022/23. A produção recuou praticamente 980 mil toneladas em relação ao potencial. Com as doenças no período anterior às chuvas e, posteriormente, em razão dessas, a produção caiu para 3,6 milhões de toneladas. A qualidade também decaiu, gerando ao menos 420 mil toneladas de trigo que serão destinadas a ração. Considerando os fatores quantidade e qualidade, as perdas dessa cultura se aproximam de R$ 1 bilhão.

Em outras culturas de inverno, especialmente a cevada, também houve redução. Nessa, os prejuízos podem somar R$ 200 milhões.

Na safra 2023/24, as maiores perdas monetárias foram observadas entre os produtores de fumo do Estado, com prejuízo projetado em quase R$ 560 milhões, perdendo 31 mil toneladas do produto. As folhas retiradas até o momento saíram de plantas de porte pequeno.

Outras culturas da safra de verão que estão em término de plantio já registraram prejuízo estimado em R$ 750 milhões. Mas como a safra ainda está no início, os valores são preliminares. Em algumas regiões, especialmente o Sul e o Oeste, a baixa luminosidade é o principal fator de preocupação, pois pode implicar no rendimento da lavoura. Além disso, a erosão é um fator agravante.

Além desses prejuízos, produtores precisaram replantar algumas áreas, o que encareceu ainda mais o trato, visto que nessas culturas mais de um terço dos custos estão relacionados às sementes e à adubação de base. O arroz irrigado, que tem o Noroeste como terra mais adequada no Estado, teve áreas alagadas por mais de um dia com estimativa de perda de 36,6 mil toneladas.

Das principais culturas paranaenses, o milho de segunda safra foi colhido em período anterior às chuvas fortes e acabou favorecido pelas temperaturas mais altas, levando a uma produção recorde de 14 milhões de toneladas. 

O El Niño é um evento climático resultante do aquecimento anormal das águas do Oceano Pacífico. Na região Sul do País, a tendência é a intensificação de chuvas, superiores às médias históricas. Ele ocorre a cada cinco ou sete anos e sua duração é de aproximadamente um ano e meio. Entre 2018 e 2019 também havia sido registrado o fenômeno, mas com intensidade menos forte e as perdas daquele período foram consequência da estiagem.

Na safra 2015/2016 houve condição similar à deste ano e a agricultura também foi afetada. Naquele período as perdas de produção ficaram em 2,8 milhões de toneladas.

UVA – O Paraná figura no sexto lugar na produção de uvas do Brasil (3,6%), e o município de Marialva, no Norte do Estado, polo produtor da baga, é o 14º no rankeamento da produção nacional (0,8%). No Estado, contabilizou-se uma área próxima a 3,5 mil hectares e colheita de 52,1 mil toneladas de uvas, em 2022. Entre 2013 e o ano passado, influenciado pelo reposicionamento da viticultura de mesa no País, ocorreu uma redução de 28,4% da área e 34,1% nos volumes colhidos no Estado.

BOVINO DE CORTE – A cotação da arroba bovina registrou aumento nos últimos dias, passando de R$ 232,35 no encerramento da última sexta-feira para R$ 244,70 no momento da redação deste boletim. As principais razões para essa variação continuam sendo o aquecimento temporário da economia devido ao período de fim de ano e o crescimento na demanda decorrente das festas e confraternizações, características típicas do período que antecede o Natal.

FRANGO – Segundo a Embrapa Suínos e Aves (CNPSA), o custo de produção do frango vivo, no Paraná, produzido em aviário tipo climatizado em pressão positiva, atingiu, em outubro de 2023, o valor de R$ 4,27/kg, representando um aumento de 1,18% (+R$ 0,05/kg) em relação ao mês anterior (R$ 4,22/kg) e uma redução de 22,22% em comparação com outubro de 2022, cujo valor foi de R$ 5,49/kg. 

No acumulado do ano, o Índice de Custo de Produção de Frango (ICPFrango) apresentou uma queda de -23,95%. Nos últimos 12 meses, a variação foi de -22,29%. Em 2021, houve um aumento acumulado de +19,79%, enquanto em 2022 foi de 5,28%

PERU – Segundo o Agrostat Brasil/MAPA, nos dez meses de 2023, a exportação nacional de carne de peru atingiu 58.457 toneladas, resultando num ingresso de divisas da ordem de US$ 172,237 milhões. Assim, registra-se uma alta de 20,3% (volume) e 10,7% (receita cambial) sobre igual período do ano anterior. No acumulado de janeiro a outubro de 2023, os principais estados produtores e exportadores foram: Rio Grande do Sul (US$ 77,186 milhões e 22.790 toneladas), Santa Catarina (US$ 58,264 milhões e 21.848 toneladas) e Paraná (US$ 36,708 milhões e 13.799 toneladas).

Fonte: AEN

Notícias Relacionadas:

Adapar reforça ações de combate à brucelose e tuberculose no Estado
Adapar reforça ações de combate à brucelose e tuberculose no Estado
Paraná encerra missão nos EUA com perspectiva de novos investimentos em irrigação
Paraná encerra missão nos EUA com perspectiva de novos investimentos em irrigação
Com apoio do Estado, pequena cooperativa de Pinhão investe em indústria de farinha de milho
Com apoio do Estado, pequena cooperativa de Pinhão investe em indústria de farinha de milho
Com apoio do Estado, cooperativa da agricultura familiar de Pinhão investe em farinha de milho
Com apoio do Estado, cooperativa da agricultura familiar de Pinhão investe em farinha de milho
Comitiva do Paraná conhece projetos de extensão rural da Universidade do Nebraska
Comitiva do Paraná conhece projetos de extensão rural da Universidade do Nebraska
Paraná liderou a importação de suínos de alta genética em 2023, aponta boletim agropecuário
Paraná liderou a importação de suínos de alta genética em 2023, aponta boletim agropecuário
Paraná liderou a importação de suínos de alta genética em 2023, aponta boletim
Paraná liderou a importação de suínos de alta genética em 2023, aponta boletim
Comitiva do Governo visita empresa norte-americana referência global em irrigação
Comitiva do Governo visita empresa norte-americana referência global em irrigação
Paraná conhece experiência do Nebraska para desburocratizar acesso à irrigação no campo
Paraná conhece experiência do Nebraska para desburocratizar acesso à irrigação no campo
Produtores do Litoral formam associação para incentivar criação de abelhas sem ferrão
Produtores do Litoral formam associação para incentivar criação de abelhas sem ferrão
Colheita atípica de soja em janeiro levou a aumento de 282% nas exportações do Paraná
Colheita atípica de soja em janeiro levou a aumento de 282% nas exportações do Paraná
Com assistência do IDR-PR, soja orgânica aumenta rendimento de produtores de Jardim Alegre
Com assistência do IDR-PR, soja orgânica aumenta rendimento de produtores de Jardim Alegre
Rio Branco do Sul vai construir Armazém da Família com aporte de R$ 1,3 milhão do Estado
Rio Branco do Sul vai construir Armazém da Família com aporte de R$ 1,3 milhão do Estado
Broca-da-erva-mate exige controle e bom manejo do erval ao longo de fevereiro
Broca-da-erva-mate exige controle e bom manejo do erval ao longo de fevereiro
Paraná é o terceiro estado que mais exporta carne de peru, aponta boletim do Deral
Paraná é o terceiro estado que mais exporta carne de peru, aponta boletim do Deral
Tecnologia, sustentabilidade e investimentos: Estado terá ampla presença no Show Rural
Tecnologia, sustentabilidade e investimentos: Estado terá ampla presença no Show Rural
Adapar leva programação sobre sanidade e comercialização da agroindústria ao Show Rural
Adapar leva programação sobre sanidade e comercialização da agroindústria ao Show Rural
Em parceria com o Estado, TIM vai ampliar cobertura móvel em áreas rurais do Paraná
Em parceria com o Estado, TIM vai ampliar cobertura móvel em áreas rurais do Paraná
Multinacional do setor agro apresenta ao Estado potencial de seu sistema de irrigação
Multinacional do setor agro apresenta ao Estado potencial de seu sistema de irrigação
Vitrine do Biogás do Show Rural promove experiência imersiva em propriedade rural sustentável
Vitrine do Biogás do Show Rural promove experiência imersiva em propriedade rural sustentável

Whatsapp CGN 3015-0366 - Canal direto com nossa redação

Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.


Participe do nosso grupo no Whatsapp

ou

Participe do nosso canal no Telegram

Veja Mais