CGN
Acesse aqui o Discover e busque as mais lidas por mês!
Imagem referente a Paraná recebe Selo Resgata por três iniciativas com pessoas privadas de liberdade
Paraná recebe Selo Resgata por três iniciativas com pessoas privadas de liberdadeFoto: Claus Marchiori/Fundepar

Paraná recebe Selo Resgata por três iniciativas com pessoas privadas de liberdade

Atualmente, 11.500 apenados estão implementados em canteiros de trabalho, um dos melhores números do Brasil nesse quesito. O trabalho rende remição de pena e é contemplado......

Publicado em

Por CGN

Publicidade
Imagem referente a Paraná recebe Selo Resgata por três iniciativas com pessoas privadas de liberdade
Paraná recebe Selo Resgata por três iniciativas com pessoas privadas de liberdadeFoto: Claus Marchiori/Fundepar

Três projetos do Estado foram reconhecidos nesta semana no 5º Ciclo de Concessão do Selo Nacional de Responsabilidade Social pelo Trabalho Prisional – Selo Resgata: a implementação de canteiros de trabalhos para pessoas privadas de liberdade, o Mãos Amigas, de reparos em escolas com mão de obra prisional, e o Núcleo de Atendimento às Pessoas com Monitoração Eletrônica (Nupem) da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG).

Atualmente, 11.500 apenados estão implementados em canteiros de trabalho, um dos melhores números do Brasil nesse quesito. O trabalho rende remição de pena e é contemplado com salário, além de atender aos requisitos da Lei de Execução Penal em relação à ressocialização. Ele é coordenado pela Divisão de Produção e Desenvolvimento (DPD) da Polícia Penal do Paraná.

Segundo o diretor-geral da Polícia Penal do Paraná, Reginaldo Peixoto, os benefícios do trabalho contemplam os apenados e também o sistema prisional. “O trabalho pode fornecer aos privados de liberdade habilidades profissionais e experiência que os ajudam a se reintegrar à sociedade após o cumprimento de suas sentenças. Isso pode reduzir a reincidência criminal, ajudando essas pessoas a se tornarem ativos na sociedade”, destaca.

O Mãos Amigas, pelo qual pessoas privadas de liberdade são chamadas a trabalhar na manutenção, conservação e reparos em escolas estaduais, foi premiado pela Secretaria Nacional de Políticas Penais com uma Menção Honrosa. Ele é desenvolvido pelo Instituto Paranaense de Desenvolvimento Educacional (Fundepar), em parceria com a Secretaria da Educação e a Secretaria de Segurança Pública, e conta com apoio técnico da Paranaeducação.

O programa tem atuação em colégios estaduais em 14 Núcleos Regionais de Educação do Paraná e nas Unidades Administrativas, cujos destaques são a agilidade e a facilidade na prestação de serviços gerando economicidade para a administração pública. Por meio da manutenção dos prédios públicos e unidades escolares, objetiva proporcionar mais qualidade de atendimento aos estudantes, professores e demais servidores da educação.

Criado em 2012, o programa, que virou lei estadual em 2023, conta atualmente com 140 pessoas privadas de liberdade em 23 equipes distribuídas em 14 Núcleos Regionais de Educação. Em 2022, o programa atendeu 382 escolas. Em 2023 foram atendidas 875 unidades escolares, com investimento de R$ 1,8 milhão. Neste ano, só até março, o programa chegou em 268 escolas. 

Além de ajudar a preservar o patrimônio público e reduzir os custos de manutenção, o Mãos Amigas promove ressocialização, uma vez que as pessoas privadas de liberdade recebem 75% de um salário mínimo e têm remição de pena de um dia a cada três trabalhados. Segundo Claus Marchiori, gerente do programa no Fundepar, o selo dará visibilidade ao Mãos Amigas. “O Paraná recebeu uma menção de destaque nacional por esse trabalho”, disse.

“Essa é uma forma do Fundepar auxiliar as pessoas privadas de liberdade a se ressocializarem. Ajudamos essas pessoas a se desenvolverem como seres humanos e trabalhadores, propiciando um ambiente que estimule a solidariedade, a autoestima e a corresponsabilidade do tratamento entre todos”, complementou a diretora-presidente da entidade, Eliane Carmona.

A UEPG foi lembrada pelo Nupem. O projeto de extensão trabalha com egressos de forma multidisciplinar, com alunos de Direito, Serviço Social e Psicologia, e promove a tutela e conscientização sobre direitos da população com tornozeleira eletrônica. 

Fonte: AEN

Notícias Relacionadas:

Prova Paraná Mais será um dos instrumentos para ingresso nas universidades estaduais
Prova Paraná Mais será um dos instrumentos para ingresso nas universidades estaduais
Governador anuncia pacote para educação com seis novas escolas, ampliações e placas solares
Governador anuncia pacote para educação com seis novas escolas, ampliações e placas solares
Governador assina decreto de nomeação de 1.106 professores para rede estadual
Governador assina decreto de nomeação de 1.106 professores para rede estadual
Protagonismo na educação: inscrições para o Aluno Monitor da rede estadual estão abertas
Protagonismo na educação: inscrições para o Aluno Monitor da rede estadual estão abertas
RS: 18 escolas públicas de Porto Alegre retomam aulas na segunda-feira
RS: 18 escolas públicas de Porto Alegre retomam aulas na segunda-feira
Entre as menores do País, taxa de analfabetismo do Paraná alcança mínima histórica
Entre as menores do País, taxa de analfabetismo do Paraná alcança mínima histórica
Estão abertas as inscrições da 2ª jornada de formação dos professores da rede estadual
Estão abertas as inscrições da 2ª jornada de formação dos professores da rede estadual
Piana destaca avanços do Paraná em evento que discute tecnologia no ensino público
Piana destaca avanços do Paraná em evento que discute tecnologia no ensino público
Fominha: app criado por alunos de escola estadual permite avaliar cardápios da merenda
Fominha: app criado por alunos de escola estadual permite avaliar cardápios da merenda
Semana Nacional de Museus tem mais de mil participantes em todo o país
Semana Nacional de Museus tem mais de mil participantes em todo o país
Capacitação dos Colégios Cívico-Militares do Paraná reúne diretores e professores
Capacitação dos Colégios Cívico-Militares do Paraná reúne diretores e professores
Escolas do RS estão dispensadas de cumprir o mínimo de dias letivos
Escolas do RS estão dispensadas de cumprir o mínimo de dias letivos
Após formação, professora transforma escola de Curitiba em laboratório de atividades
Após formação, professora transforma escola de Curitiba em laboratório de atividades
Foz do Iguaçu sedia encontro sobre tecnologia do Conselho de Secretários de Educação
Foz do Iguaçu sedia encontro sobre tecnologia do Conselho de Secretários de Educação
Delegação do Paraná conhece programas educacionais de Sobral, no Ceará
Delegação do Paraná conhece programas educacionais de Sobral, no Ceará
Secretaria da Educação promove seminário para profissionais dos Colégios Cívico-Militares
Secretaria da Educação promove seminário para profissionais dos Colégios Cívico-Militares
R$ 100 milhões do projeto Escola Mais Bonita já estão na conta dos colégios estaduais
R$ 100 milhões do projeto Escola Mais Bonita já estão na conta dos colégios estaduais
Olimpíada estadual de matemática vai classificar mais alunos para a fase nacional
Olimpíada estadual de matemática vai classificar mais alunos para a fase nacional
Antes da 1ª habilitação: alunos da rede estadual têm aula de conscientização no trânsito
Antes da 1ª habilitação: alunos da rede estadual têm aula de conscientização no trânsito
Estão abertas as inscrições para as três primeiras categorias do Concurso Agrinho 2024
Estão abertas as inscrições para as três primeiras categorias do Concurso Agrinho 2024
Google News CGN Newsletter

Whatsapp CGN 3015-0366 - Canal direto com nossa redação

Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.


Participe do nosso grupo no Whatsapp

ou

Participe do nosso canal no Telegram

Veja Mais