CGN
Acesse aqui o Discover e busque as mais lidas por mês!

Acórdãos do TJPR mantêm condenações de ex-prefeito de Vitorino denunciado pelo MPPR por fraudes em licitações que causaram prejuízo ao erário

Em uma das ações penais, foram condenados o ex-prefeito e três empresários por crimes previstos na Lei de Licitações – segundo as apurações, o então agente......

Publicado em

Por Ministério Público do Paraná

Publicidade

O Ministério Público do Paraná obteve do Tribunal de Justiça a confirmação de duas sentenças de condenação do ex-prefeito de Vitorino (Gestão 2009/2012), no Sudoeste do estado, denunciado criminalmente pela Promotoria de Justiça de Proteção ao Patrimônio Público de Pato Branco, sede da comarca. Acórdãos do Tribunal de Justiça do Paraná, que julgaram recursos da defesa, mantiveram condenações proferidas em primeiro grau em razão de crimes cometidos pelo ex-agente público, em conjunto com empresários, igualmente condenados pelas práticas. Os fatos denunciados teriam ocorrido em 2011 e estão relacionados a fraude em licitação para contratação, pelo Município de Vitorino, de serviços de conservação e manutenção de estradas municipais, além de beneficiar empresa em contrato firmado com o poder público municipal e beneficiar particulares com a realização de obras em propriedades particulares.

Em uma das ações penais, foram condenados o ex-prefeito e três empresários por crimes previstos na Lei de Licitações – segundo as apurações, o então agente político teria beneficiado uma das empresas licitantes para firmar contrato com o Poder Público Municipal. Os empresários tiveram penas fixadas em dois anos e três meses de prisão, além do pagamento de multa (Autos 0004522.2013.8.16.0131). Em outro processo, também judicializado pela 1ª Promotoria de Justiça de Pato Branco, além do ex-prefeito, foram condenados um empresário e um ex-servidor público de Vitorino, que igualmente tiveram comprovada sua participação nos ilícitos. Nesta, as penas fixadas para os três réus foram de dois anos de detenção e pagamento de multa (Autos 0012748-14.2018.8.16.0131).

Ao todo, o ex-chefe do Executivo Municipal de Vitorino teve pena fixada em 8 anos, 5 meses e 15 dias de reclusão, a ser cumprida em regime inicialmente fechado, além de sua inabilitação para o exercício de cargo ou função pública pelo prazo de cinco anos, multa e obrigação de reparar o dano ao erário.

Prejuízo ao Erário – Um dos fatos resultou à época em prejuízo ao erário do Município de Vitorino no montante R$ 52.984,00, que deverá ser corrigido monetariamente para ressarcimento pelo ex-prefeito municipal.

[email protected]

Fonte: MPPR

Notícias Relacionadas:

Homem denunciado pelo Ministério Público do Paraná por tentar matar a ex-mulher é condenado a 19 anos, 5 meses e 10 dias de prisão pelo Tribunal do Júri de Castro
Homem denunciado pelo Ministério Público do Paraná por tentar matar a ex-mulher é condenado a 19 anos, 5 meses e 10 dias de prisão pelo Tribunal do Júri de Castro
Fraude no cumprimento da pena com tornozeleira leva irmãos que faziam regime semiaberto por homicídio de volta à prisão a pedido do Ministério Público
Fraude no cumprimento da pena com tornozeleira leva irmãos que faziam regime semiaberto por homicídio de volta à prisão a pedido do Ministério Público
Fraude no cumprimento da pena com tornozeleira leva irmãos que faziam regime semiaberto por homicídio de volta à prisão a pedido do MPPR
Fraude no cumprimento da pena com tornozeleira leva irmãos que faziam regime semiaberto por homicídio de volta à prisão a pedido do MPPR
Homem denunciado pelo MPPR por homicídio qualificado cometido em 2023 é condenado a 36 anos e 3 meses de prisão pelo Tribunal do Júri de Foz do Iguaçu
Homem denunciado pelo MPPR por homicídio qualificado cometido em 2023 é condenado a 36 anos e 3 meses de prisão pelo Tribunal do Júri de Foz do Iguaçu
Júri de réu denunciado pelo MPPR pela morte da enteada em Quatro Barras no ano de 2007 é novamente adiado por não comparecimento da defesa do acusado
Júri de réu denunciado pelo MPPR pela morte da enteada em Quatro Barras no ano de 2007 é novamente adiado por não comparecimento da defesa do acusado
Ministério Público do Paraná denuncia ex-secretário de Saúde de Mangueirinha e mais quatro réus investigados na Operação Assepsia por desvio de dinheiro público
Ministério Público do Paraná denuncia ex-secretário de Saúde de Mangueirinha e mais quatro réus investigados na Operação Assepsia por desvio de dinheiro público
Em Foz do Iguaçu, homem é preso a pedido do Ministério Público do Paraná após relato de adolescente que presenciou palestra durante a Campanha do Maio Laranja
Em Foz do Iguaçu, homem é preso a pedido do Ministério Público do Paraná após relato de adolescente que presenciou palestra durante a Campanha do Maio Laranja
Gaeco cumpre 15 mandados de busca e apreensão em três cidades na Operação Alicantina, que investiga fraudes a licitações municipais de Entre Rios D’Oeste
Gaeco cumpre 15 mandados de busca e apreensão em três cidades na Operação Alicantina, que investiga fraudes a licitações municipais de Entre Rios D’Oeste
Judiciário condena a 41 anos de prisão réu denunciado pelo MPPR em Campo Largo por estupro de vulnerável e pornografia infantil
Judiciário condena a 41 anos de prisão réu denunciado pelo MPPR em Campo Largo por estupro de vulnerável e pornografia infantil
Judiciário condena a 41 anos de prisão réu denunciado pelo MPPR em Campo Largo por estupro de vulnerável e pornografia infantil
Judiciário condena a 41 anos de prisão réu denunciado pelo MPPR em Campo Largo por estupro de vulnerável e pornografia infantil
Tribunal do Júri de Alto Piquiri condena dois homens denunciados pelo Ministério Público do Paraná por homicídio qualificado cometido em via pública em 2023
Tribunal do Júri de Alto Piquiri condena dois homens denunciados pelo Ministério Público do Paraná por homicídio qualificado cometido em via pública em 2023
MPPR e PMPR realizam em Quatro Barras a Operação Infância Sem Violência, com apreensão de computador e celulares de suspeito de pornografia infantil
MPPR e PMPR realizam em Quatro Barras a Operação Infância Sem Violência, com apreensão de computador e celulares de suspeito de pornografia infantil
Tribunal do Júri de Cantagalo condena a 13 anos de reclusão homem denunciado pelo MPPR por provocar aborto aplicando choques elétricos na própria companheira
Tribunal do Júri de Cantagalo condena a 13 anos de reclusão homem denunciado pelo MPPR por provocar aborto aplicando choques elétricos na própria companheira
Gaeco cumpre mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão em Foz do Iguaçu na Operação Mútua Culpa, que investiga dois grupos criminosos
Gaeco cumpre mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão em Foz do Iguaçu na Operação Mútua Culpa, que investiga dois grupos criminosos
Em Castro, homem denunciado pelo Ministério Público do Paraná por abusar da própria filha de sete anos é condenado a 30 anos, 3 meses e 15 dias de prisão
Em Castro, homem denunciado pelo Ministério Público do Paraná por abusar da própria filha de sete anos é condenado a 30 anos, 3 meses e 15 dias de prisão
Quatro pessoas denunciadas por homicídio de empresário ocorrido em 2020 serão julgadas pelo Tribunal do Júri de Curitiba no dia 27 de maio, segunda-feira
Quatro pessoas denunciadas por homicídio de empresário ocorrido em 2020 serão julgadas pelo Tribunal do Júri de Curitiba no dia 27 de maio, segunda-feira
MPPR firma acordo de não persecução penal com suspeito de fraude processual que se compromete a pagar R$ 50 mil à Defesa Civil do Rio Grande do Sul
MPPR firma acordo de não persecução penal com suspeito de fraude processual que se compromete a pagar R$ 50 mil à Defesa Civil do Rio Grande do Sul
Em Nova Esperança, vereadora e servidora pública municipal denunciadas pelo MPPR por falsificarem controle de frequência são condenadas à perda dos cargos
Em Nova Esperança, vereadora e servidora pública municipal denunciadas pelo MPPR por falsificarem controle de frequência são condenadas à perda dos cargos
Processo de mulher presa no sábado, suspeita de matar a própria filha, prosseguirá; ex-marido e possível coautor irá ao Tribunal do Júri em Campina Grande do Sul
Processo de mulher presa no sábado, suspeita de matar a própria filha, prosseguirá; ex-marido e possível coautor irá ao Tribunal do Júri em Campina Grande do Sul
MPPR em Quatro Barras obtém a prisão preventiva de caminhoneiro envolvido em atropelamento na calçada que resultou na morte de mulher de 56 anos
MPPR em Quatro Barras obtém a prisão preventiva de caminhoneiro envolvido em atropelamento na calçada que resultou na morte de mulher de 56 anos
Google News CGN Newsletter

Whatsapp CGN 3015-0366 - Canal direto com nossa redação

Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.


Participe do nosso grupo no Whatsapp

ou

Participe do nosso canal no Telegram

Veja Mais