CGN
Acesse aqui o Discover e busque as mais lidas por mês!
Imagem referente a Uso do reconhecimento facial preocupa entidades
© Fernando Frazão/Agência Brasil

Uso do reconhecimento facial preocupa entidades

Enquanto espera pelo trem na estação, caminha pela rua ou relaxa em uma praia, você pode estar sendo vigiado por câmeras de segurança, que enviam imagens......

Publicado em

Por CGN

Publicidade
Imagem referente a Uso do reconhecimento facial preocupa entidades
© Fernando Frazão/Agência Brasil

Enquanto espera pelo trem na estação, caminha pela rua ou relaxa em uma praia, você pode estar sendo vigiado por câmeras de segurança, que enviam imagens diretamente para um centro de controle policial. Lá, um programa de computador acessa o banco de dados com rostos de suspeitos de crimes e compara com as imagens das câmeras. O que parece roteiro de ficção científica, é realidade há um tempo em diferentes partes do país, onde sistemas de reconhecimento facial vêm sendo cada vez mais usados na segurança pública.

O caso mais recente foi a adesão de concessionárias do transporte público no Rio de Janeiro à tecnologia controlada pela Polícia Militar. Mais de 1.000 câmeras posicionadas em estações e vias estão agora disponíveis para o trabalho da corporação. 

Enquanto autoridades defendem a medida como eficaz para o combate à criminalidade, especialistas em direitos humanos e segurança apontam os riscos de ampliação do racismo e da privação de liberdade.

Horrara Moreira é advogada e coordenadora da campanha Tire Meu Rosto da Sua Mira, que defende o “banimento total do uso das tecnologias digitais de reconhecimento facial na segurança pública no Brasil”. Ela diz que o primeiro problema a ser considerado é a ocorrência de prisões equivocadas.

Horrara Moreira, advogada e coordenadora da campanha Tire Meu Rosto da Sua Mira – Foto: Arquivo Pessoal

“Há o problema da identificação, quando acontece algum erro nas informações biométricas do rosto e na comparação delas com o banco de dados. E existem os erros decorrentes dos trâmites do próprio sistema de justiça, como mandados de prisão que estão vencidos ou que já foram cumpridos”, alerta Horrara.

E se fosse possível melhorar as tecnologias disponíveis, a ponto de praticamente zerar o número de erros? Mesmo assim, Horrara afirma que não impediria um outro problema grave, a característica inerentemente racista do sistema.

“Assim como no estudo sobre o Rio de Janeiro, de um projeto piloto que aconteceu em 2019 em Copacabana e no Maracanã, quando foi verificado que a criminalidade aumentou. Segurança pública envolve medidas que são muito mais estruturais do que simplesmente adotar câmeras de reconhecimento facial”, acrescenta Thalita.

“Temos a vigilância em escala ampliada em ambientes de grande circulação de pessoas, e precisamos analisar que outras camadas de direito vão ser flexibilizadas. Não apenas o de se locomover, o de mobilidade, o direito à cidade, aos espaços onde se possa circular e não ter o risco de ser abordado erroneamente, mas também é preciso resguardar o direito à privacidade e à livre expressão nesses espaços. No Brasil, tem aumentado cada vez mais o uso dessa tecnologia sem uma reflexão dos riscos e sem relatórios de impacto dela”, afirma.

A reportagem da Agência Brasil entrou em contato com os governos do estado do Rio de Janeiro e da Bahia, citados na matéria, para que apresentassem mais dados e informações sobre o sistema de reconhecimento facial. Mas não obteve resposta até o momento.

Fonte: Agência Brasil

Notícias Relacionadas:

Polícia Civil do Paraná orienta sobre como denunciar maus-tratos a animais
Polícia Civil do Paraná orienta sobre como denunciar maus-tratos a animais
Operação da PCPR em Sarandi prende quatro pessoas ligadas a homicídios e tráfico
Operação da PCPR em Sarandi prende quatro pessoas ligadas a homicídios e tráfico
Provas do concurso para perito criminal serão realizadas domingo em três cidades
Provas do concurso para perito criminal serão realizadas domingo em três cidades
Polícia Penal do Paraná participa de projeto nacional de controle de tráfego de drones
Polícia Penal do Paraná participa de projeto nacional de controle de tráfego de drones
Bombeiros do Paraná participam de reunião de rede da ONU para ampliar atendimento global
Bombeiros do Paraná participam de reunião de rede da ONU para ampliar atendimento global
Bombeiros militares do Paraná participam de reunião de rede global ligada à ONU
Bombeiros militares do Paraná participam de reunião de rede global ligada à ONU
Estão abertas as inscrições para a Corrida de Rua da Polícia Científica do Paraná
Estão abertas as inscrições para a Corrida de Rua da Polícia Científica do Paraná
Réplica em 3D de crânio é a novidade no acervo do Museu de Ciências Forenses
Réplica em 3D de crânio é a novidade no acervo do Museu de Ciências Forenses
PMPR promove exercício de combate a ataques violentos em Wenceslau Braz
PMPR promove exercício de combate a ataques violentos em Wenceslau Braz
Governo do Paraná cria Batalhão da Polícia Militar em Sarandi
Governo do Paraná cria Batalhão da Polícia Militar em Sarandi
Lula manteve linhas básicas da restrição à saidinha, diz Lewandowski
Lula manteve linhas básicas da restrição à saidinha, diz Lewandowski
PCPR prende 11 pessoas em operação contra grupo ligado a roubos em fazendas
PCPR prende 11 pessoas em operação contra grupo ligado a roubos em fazendas
Polícia Científica do Paraná recebe novo equipamento de análise química de amostras
Polícia Científica do Paraná recebe novo equipamento de análise química de amostras
Ministério Público vai investigar atos de racismo em escola do DF
Ministério Público vai investigar atos de racismo em escola do DF
PCPR deflagra operação contra grupo ligado a fraudes de contratos de internet e TV a cabo
PCPR deflagra operação contra grupo ligado a fraudes de contratos de internet e TV a cabo
Para aliviar ocupação de leitos, Secretarias vão intensificar ações educativas no trânsito
Para aliviar ocupação de leitos, Secretarias vão intensificar ações educativas no trânsito
Estudo mostra que escolas com mais alunos negros têm piores estruturas
Estudo mostra que escolas com mais alunos negros têm piores estruturas
Para aliviar ocupação de leitos, Secretarias intensificam ações educativas no trânsito
Para aliviar ocupação de leitos, Secretarias intensificam ações educativas no trânsito
PCPR na Comunidade levará serviços gratuitos a Paranavaí, General Carneiro e Campo Largo
PCPR na Comunidade levará serviços gratuitos a Paranavaí, General Carneiro e Campo Largo
Escola de Brasília denuncia racismo e preconceito durante jogo
Escola de Brasília denuncia racismo e preconceito durante jogo
Google News CGN Newsletter

Whatsapp CGN 3015-0366 - Canal direto com nossa redação

Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.


Participe do nosso grupo no Whatsapp

ou

Participe do nosso canal no Telegram

Veja Mais