CONECTE-SE CONOSCO

Cascavel

Servidores da Unioeste deflagram greve a partir do dia 03 de dezembro

Eles estão insatisfeitos com a proposta do Governador sobre a reforma da previdência…

Publicado

em

O Sinteoeste, sindicato que representa os servidores da Unioeste divulgou nota nesta quinta-feira informando sobre a deflagração do indicativo de greve.

Os servidores são contra o projeto apresentado pelo Governador Ratinho Júnior que diz respeito sobre a reforma da previdência.

Confira a nota na íntegra:

A Assembleia Extraordinária Sinteoeste realizada no dia 27 de novembro, teve como pauta única deliberar sobre o indicativo de greve da categoria frente ao envio para a ALEP, por parte do governo Ratinho Júnior a PEC 16/19 que trata da Reforma da Previdência dos servidores estaduais do Paraná.

Além disso, houve informes sobre: a tramitação da LGU na Casa Civil e os encaminhamentos dados pela Direção do Sindicato no sentido de mobilizar a Frente Parlamentar em Defesa do Ensino Superior e a reunião realizada no dia 18/11; a luta travada pelos trabalhadores da enfermagem, efetivos e PSS, do HUOP contra o fim da escala 12/60, contra a alteração no calculo do quantitativo de folgas e ainda contra o não tratamento isonômico na concessão dos recessos administrativos pela Direção do Hospital.

A luta desses trabalhadores garantiu a manutenção das escalas como estão; e por fim, informe sobre a PEC 16/19 com a exposição dos prejuízos que a reforma da previdência do governo Ratinho trará aos servidores.

O governo Ratinho Jr. enviou para ALEP no dia 18 de novembro com regime de urgência, para atropelar o processo de votação, a proposta que desmonta com a previdência dos servidores estaduais. A PEC foi submetida para a Comissão de Constituição e Justiça no dia 19, e após o pedido de vistas do deputado Tadeu Veneri foi votada e reconhecida sua admissibilidade no dia 20 de novembro. No dia 03/12 possivelmente a Comissão Parlamentar Especial montada para tratar do tema apresentará seu parecer.

Após exposição dos principais pontos desta reforma, os trabalhadores presentes na assembleia, entenderam que não existe alternativa, se não, deliberar por greve por tempo indeterminado a partir do dia 03 de dezembro e a participação, nesse dia, de toda a categoria na Manifestação Estadual em Curitiba para enfrentar mais este brutal ataque do governo Ratinho Jr. contra os trabalhadores do serviço público paranaense.

Nova Assembleia será convocada, por decisão dos presentes, no dia 04/12, com objetivo de avaliar o andamento da greve.


Whatsapp CGN 9.9969-4530 - Canal direto com nossa redação - Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.

Clique aqui e participe do nosso grupo no whatsapp

Publicidade

Copyright 2020 CGN ® Todos os direitos reservados