CGN
Acesse aqui o Discover e busque as mais lidas por mês!
Eletromecânica está entre as demandas da Indústria 4.0

Eletromecânica está entre as demandas da Indústria 4.0

Profissional pode atuar em diversos processos industriais, convencionais ou computadorizados...

Publicado em

Por Redação CGN

Publicidade
Eletromecânica está entre as demandas da Indústria 4.0

Com as indústrias cada vez mais tecnológicas e inovadoras, aumenta a procura por profissionais completos, que saibam planejar, projetar, executar, inspecionar e instalar máquinas e equipamentos eletromecânicos, principalmente por aqueles que conhecem os procedimentos de controle de qualidade e gestão.

Essa demanda está ligada à estimativa do Mapa do Trabalho Industrial 2022-2025. O estudo, realizado pelo Observatório Nacional da Indústria para identificar demandas futuras por mão de obra e orientar a formação profissional de base industrial no país, aponta que, até 2025, o Paraná precisará qualificar 833,5 mil pessoas em ocupações industriais. Apenas de nível técnico, a expectativa é que as indústrias precisem de 124,9 mil profissionais.

Uma dessas profissões é a de Técnico em Eletromecânica. Esse profissional que, segundo o site vagas.com.br encontra, no Brasil, média salarial na faixa dos R$ 3 mil, trabalha com a montagem e a manutenção de sistemas mecânicos, elétricos e automatizados, podendo trabalhar em diversos processos de fabricação convencionais ou computadorizados, como indústrias com linhas de produção automatizadas, aeroespaciais, automobilística, metalomecânica e plástico.

Além destes setores, as indústrias de transformação e extrativas em geral, empresas que atuam na instalação, manutenção, comercialização e utilização de equipamentos e sistemas eletromecânicos, grupos de pesquisa que desenvolvem projetos na área de eletromecânica e laboratórios de controle de qualidade, calibração e manutenção, também necessitam dos profissionais Técnicos em Eletromecânica.

“Por se tratar de um profissional versátil, que consegue atender bem as duas principais frentes relacionadas a manutenção industrial, ou seja, a elétrica e a mecânica, tornando o dia a dia da manutenção mais ágil e muito mais assertivo, um dos cargos mais requisitados atualmente nas indústrias e o Técnico em Eletromecânica”, explica Sidnei Azevedo de Souza, Técnico de Ensino na unidade do Senai em Cascavel.

“Durante a sua formação de nível técnico, esse profissional adquire conhecimentos em eletricidade industrial, automação e controle, assim como montagens e manutenções, tornearia, ajustagem, dentre outros conhecimentos que permeiam as áreas de elétrica e mecânica. Ao final do curso, os alunos ainda precisam resolver um problema real, muitas vezes demandado pela própria indústria, com foco na aplicação de todos os conhecimentos adquiridos e possibilitando uma real assimilação dos conhecimentos envolvendo as áreas de mecânicas e elétrica dentro do setor industrial”, acrescenta Souza.

 Indústrias com linhas de produção automatizadas e indústrias do setor metalmecânico, por exemplo, sempre têm no quadro de colaboradores profissionais técnicos em Eletromecânica. Crédito: Banco de Imagens.

Egressos do Senai atestam a alta empregabilidade de quem faz um Curso Técnico na instituição

Em termos de reconhecimento e empregabilidade, a Pesquisa de Acompanhamento de Egressos 2019/2021, divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), revelou que em cada dez alunos formados pela instituição, sete estão empregados. Em 2020, uma pesquisa encomendada pelo Sistema Fiep à FIPE (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) e executada pela Paraná Pesquisas revelou que 62% dos alunos matriculados no Senai Paraná consegue um emprego em até 6 meses. Além disso, têm 50% mais chances de trabalho com carteira assinada e as oportunidades de promoção também são maiores: 34%. Afinal, além de ser referência em formação profissional para a indústria, a instituição é um dos cinco maiores complexos de educação profissional do mundo e o maior da América Latina.

“Fui incentivado por um professor do Senai a fazer o Curso Técnico em Eletromecânica e muita coisa do que eu aprendi eu levo para a minha vida. A partir dessa formação e do meu esforço, eu conquistei uma bonificação e fui promovido dentro da empresa em que eu trabalho e hoje eu sou Supervisor de Manutenção no Grupo Destro Macroatacado, em Cascavel”, conta Pedro Colaço, egresso da unidade Cascavel do Senai Paraná. “Além dessa formação de nível técnico em já fiz outros dois cursos de manutenção e instalação de ar-condicionado no Senai em Toledo e hoje eu também trabalho com a parte de manutenção e refrigeração de ar-condicionado, garantindo uma renda extra para a minha família”, acrescenta.

Já o egresso Gabriel Marcon optou pelo Curso Técnico em Eletromecânica ainda durante o Ensino Médio. Decisão que lhe abriu algumas boas portas para o mercado de trabalho. “Ter escolhido fazer o Ensino Médio concomitante ao Curso Técnico foi uma decisão que ajudou muito na minha experiência profissional. O curso técnico me proporcionou muito conhecimento na área e foi graças a ele que, quando eu finalizei o meu Ensino Médio, eu já consegui um emprego na área. Isso foi algo essencial para o meu desenvolvimento pessoal e profissional. Se alguém estiver na dúvida, eu certamente vou recomendar que siga pelo mesmo caminho”, incentiva Gabriel, que hoje também atua como professor na unidade Cascavel do Senai Paraná para cursos na área metalmecânica.

Formação do Senai Paraná está alinhada às reais demandas da indústria e alunos contam com suporte de professores com vivência e atuação prática no mercado de trabalho. Crédito: Gelson Bampi

Além de Pedro e Gabriel, outro egresso do Senai Paraná que também colhe os bons frutos da sua formação em nível técnico é o Carlos Eduardo dos Santos. “Eu entrei no Senai com 16 anos e hoje eu posso dizer que foi graças ao Senai que me tornei o profissional que sou hoje. O Senai foi a minha porta de entrada para a indústria e para o mundo do trabalho. A atuação que eu tenho hoje no mercado de trabalho eu consegui graças ao curso e ao diploma de formação técnica nessa instituição”, conta Carlos Eduardo.

Segundo ele, ter cursado eletromecânica foi um norte para a sua vida profissional, lhe abrindo abriu muitas portas para o mercado. “Assim que eu me formei eu fui servir ao Exército e logo após a baixa apresentei meu currículo para a indústria com a minha formação pelo Senai Paraná e já fui contratado na primeira oportunidade. Hoje, atuando no mercado com a minha experiência, eu decidi fazer um segundo Curso Técnico, dessa vez em Eletrotécnica e, recém começado já percebi uma transformação tremenda na minha área de atuação. Já estão se abrindo portas para promoções e especializações em outros ramos. Se eu tenho uma dificuldade eu levo para a sala de aula e os professores me ajudam a entender e a solucionar o problema. Ainda bem que eu tenho esse suporte e é por tudo isso que, para mim, o Senai é sem palavras”, acrescenta Carlos Eduardo, que atua como montador de quadro na Consilos, empresa brasileira localizada em Cascavel, com atuação em toda a América Latina e África para desenvolvimento de equipamentos industriais e soluções para armazenagem de grãos.

Se você também quer começar o ano de 2023 trilhando uma carreira de sucesso, saiba que além do Curso Técnico em Eletromecânica, as unidades do Senai Paraná na Região Oeste do estado estão com inscrições abertas para muitos outros cursos, como: Técnico em Eletrotécnica, Técnico em Manutenção Automotiva, Técnico em Segurança do Trabalho, Técnico em Alimentos, Técnico em Administração, Técnico em Mecatrônica, Técnico em Edificações, Técnico em Automação Industrial, Técnico em Desenvolvimento de Sistemas, Técnico em Qualidade e Técnico em Refrigeração e Climatização conforme Edital e oferta específica em cada unidade.

As aulas iniciam no dia 13 de fevereiro de 2023 e a matrícula pode ser feitas até essa data na secretaria da unidade Senai mais próxima.

Confira abaixo a lista de unidades do Senai Paraná na Região Oeste e venha fazer um curso técnico com a gente!

Toledo

(45) 3379-6150 | (45) 98809-8189 | Rua Julio de Castilhos, 3.465, Vila Industrial 

Cascavel

(45) 3220-5400 | (45) 98809-6688 | Rua Heitor Stockler de França, 161 – Jardim Maria Luiza

Marechal Cândido Rondon

(45) 3284 4050 | (45) 3284-4054 | Av. Rio Grande do Sul, 3.085, Parque Industrial II 

Foz do Iguaçu (45) 3576-8600 | (45) 98823-1375 | Rua Perdigão, 58 – Vila A, Itaipu

Whatsapp CGN 3015-0366 - Canal direto com nossa redação

Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.


Participe do nosso grupo no Whatsapp

ou

Participe do nosso canal no Telegram

Veja Mais