CGN
OAB no PR repudia ato de ‘advogados de direita’ que simularam queima de livros em Cascavel
Foto: Flickr

OAB no PR repudia ato de ‘advogados de direita’ que simularam queima de livros em Cascavel

Gravação do grupo de Cascavel foi compartilhada nas redes sociais...

Publicado em

Por Agência Estado

Publicidade
OAB no PR repudia ato de ‘advogados de direita’ que simularam queima de livros em Cascavel
Foto: Flickr

A seccional paranaense da Ordem dos Advogados do Brasil classificou como ‘indefensável’ a conduta de um grupo autointitulado ‘advogados de direita’ que simulou queima de livros em frente à sede da entidade em Cascavel, no interior do Estado, na tarde de sexta-feira, 2. Em vídeo, o grupo disse se manifestar ‘contra violações e arbitrariedades perpetradas por representantes do Poder Judiciário’. Durante o protesto, eles atearam fogo em algumas páginas supostamente de um livro de autoria do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo.

Alexandre tem sido alvo de pesadas críticas de advogados, empresários e deputados por causa de medidas adotadas em inquéritos sensíveis como o das fake news e o das milícias digitais – no âmbito do quais decretou bloqueio de contas nas redes e de ativos financeiros de investigados.

Após a gravação do grupo de Cascavel ser compartilhada nas redes sociais, a OAB Paraná afirmou que a manifestação foi uma ‘iniciativa privada em área pública, desvinculada da Instituição’.

“Tais atitudes, além de não representarem a classe dos advogados ou a instituição OAB, merecem o repúdio institucional e estão sendo apuradas pelos instrumentos legais e regimentais apropriados”, ressaltou a entidade.


No vídeo que circula no Twitter, os manifestantes se postam em frente à OAB de Cascavel exibindo uma faixa com a inscrição ‘Advogados de Direita de Cascavel’.

O áudio da gravação é precário em alguns trechos, mas é possível ouvir o porta-voz dizendo que a simulação de queima de livros se dá como ‘materialização’ à manifestação ‘contra violações e arbitrariedades perpetradas por representantes do Poder Judiciário’.

Um perfil que compartilhou o vídeo, de nome ‘Advogados de Direita Brasil’, chega a afirmar que os ‘livros’ queimados seriam de autoria do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal. Nas imagens, a capa do livro não aparece nitidamente. É possível ler apenas as palavras ‘penal especial’.

O magistrado é autor de uma publicação, em parceria com o ex-procurador-geral de Justiça de São Paulo Gianpaolo Poggio Smanio, intitulada ‘Legislação Penal Especial’.

Whatsapp CGN 9.9969-4530 - Canal direto com nossa redação

Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.


Participe do nosso grupo no Whatsapp

ou

Participe do nosso canal no Telegram

Veja Mais