CGN
Sem realizar repasse a investidores, Sentinel Bank tem bens bloqueados
Foto: O BemDito

Sem realizar repasse a investidores, Sentinel Bank tem bens bloqueados

Uma série de mandados de prisão e bloqueio de valores da Sentinel foram cumpridos pela PF na Operação Traders...

Publicado em

Por Isabella Chiaradia

Publicidade
Sem realizar repasse a investidores, Sentinel Bank tem bens bloqueados
Foto: O BemDito

Um casal cascavelense ajuizou uma ação com pedido liminar contra Sentinel Bank LTDA, tendo em vista que as partes firmaram um contrato para a realização de operações na bolsa de valores e, apesar do investimento, um aporte de R$ 15 mil feito em janeiro de 2022, não houve o repasse dos rendimentos.

Outro ponto que gerou preocupação nos investidores foi o fato ocorrido em julho de 2022, quando tomaram conhecimento de que uma série de mandados de prisão e sequestro de bens e valores da Sentinel foram cumpridos em uma operação da Polícia Federal denominada Operação Traders.

Essa ação dos federais se justificou, pois havia indícios de que os valores que foram entregues à administração da empresa estariam sendo gerenciados de forma fraudulenta.

Assim, a fim de resguardarem os seus direitos, o casal requereu uma liminar na justiça para que os bens e direitos da Sentinel fossem bloqueados até o montante de R$ 15 mil.

Diante disso, considerando a probabilidade do direito alegado e o risco ao resultado do processo, o pedido foi deferido pelo Juiz Valmir Zaias Cosechen do 2º Juizado Especial Cível de Cascavel, que determinou a indisponibilidade de bens e direitos existentes em nome da Sentinel Bank LTDA até o valor investido em janeiro de 2022.

Tal decisão não é irreversível, sendo que qualquer bem ou valor bloqueado poderá ser liberado a qualquer tempo, caso haja alguma mudança fática ou jurídica no processo.

Whatsapp CGN 9.9969-4530 - Canal direto com nossa redação

Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.


Participe do nosso grupo no Whatsapp

ou

Participe do nosso canal no Telegram

Veja Mais