CGN

Santos desperdiça muitas chances e acaba derrotado pelo Atlético-MG na Vila

Com o resultado, o Santos fica estacionado na tabela, com 38 pontos, seis atrás do oitavo colocado e oito acima da zona do rebaixamento. Já o...

Publicado em

Por Agência Estado

Publicidade

O Santos entrou em campo nesta quarta-feira na Vila Belmiro para enfrentar o Atlético-MG, pelo Campeonato Brasileiro, do jeito que o técnico Orlando Ribeiro pediu, atacando o rival desde o primeiro minuto da partida. O time seguiu à risca as orientações do treinador, mas foi punido por ter desperdiçado ótimas oportunidades. O final de jogo foi insano – depois de Hulk abrir o placar para os mineiros aos 27 da segunda etapa, dois gols de pênalti, um para o Santos aos 42 e um para o Atlético-MG aos 47, decretaram a vitória dos mineiros por 2 a 1.

Com o resultado, o Santos fica estacionado na tabela, com 38 pontos, seis atrás do oitavo colocado e oito acima da zona do rebaixamento. Já o Atlético-MG chega aos 44, na sétima posição.

O Santos precisava de um bom resultado para ainda seguir sonhando com a classificação para a Libertadores do ano que vem e também para se livrar de uma vez por todas do risco de rebaixamento para a Série B. O problema é que o atacante Marcos Leonardo teve uma noite muito infeliz. Marcou o seu gol, mas perdeu pelo menos cinco oportunidades incríveis.

A primeira grande oportunidade de gol para o Santos surgiu logo aos quatro minutos de jogo. Soteldo cruzou da entrada da área e o atacante Marcos Leonardo entrou sozinho, pelas costas da defesa atleticana e conseguiu o mais difícil – completamente livre, ele errou a cabeçada na pequena área e mandou para longe do gol.

O Atlético-MG chegava em raras ocasiões ao gol do Santos. Na mais perigosa, aos 25, Pavón passou pela marcação dupla e arriscou com força para o gol, mas João Paulo se esticou todo e conseguiu espalmar.

Além disso, o Santos seguia desperdiçando boas chances de abrir o placar com Marcos Leonardo – na maioria das chances perdidas, a arbitragem assinalava impedimento do atacante santista.

Aos 32, o time da Vila Belmiro perdeu a criatividade de Soteldo, que precisou ser substituído por Lucas Braga por conta de um incômodo muscular. O Santos seguiu na luta e perdeu mais duas boas oportunidades até o final da primeira etapa, ambas, novamente, com Marcos Leonardo. Na melhor delas, ele cabeceou com força após bom cruzamento de Lucas Braga, mas o goleiro Everson conseguiu espalmar.

O segundo tempo começou Nacho Fernández em campo pelo Atlético-MG, que passou a chegar com mais força ao ataque. Porém, quem teve a primeira boa oportunidade foi o Santos. Ângelo foi à linha de fundo pela esquerda e cruzou para a entrada da área e o uruguaio Carlos Sánchez mandou um lindo voleio de direita, que passou à direita da meta de Everson.

Com o passar do tempo, o Atlético-MG passou a atacar com maior frequência. Cuca mandou a campo Alan Kardec e Caleb e sua equipe ficou mais ofensiva. Até que as 27, Felipe Jonatan errou ao tentar dominar a bola dentro da área, Dodô pegou a sobra e cruzou rasteiro para Hulk, livre no meio da área, ajeitar a bola e tocar no canto direito do gol de João Paulo, sem chances para o goleiro.

O Santos perdeu a maior chance do jogo aos 32, mais uma vez com Marcos Leonardo. Ele recebeu ótimo lançamento de Felipe Jonatan e partiu do meio-campo, entrou na área e de frente para Everson bateu forte, mas em cima do goleiro do Atlético-MG.

O tão esperado gol de Marcos Leonardo surgiu aos 42, após pênalti de Junior Alonso em Ângelo. O atacante bateu bem, deslocou Everson e voltou a marcar. Porém, logo após a cobrança, uma bola longa encontrou Nacho Fernández na área e Nathan fez mais um pênalti. O próprio Nacho bateu, João Paulo quase defendeu, mas a bola entrou, decretando a vitória atleticana na Vila Belmiro.

FICHA TÉCNICA

SANTOS 1 X 2 ATLÉTICO-MG

SANTOS – João Paulo; Nathan, Luiz Felipe, Eduardo Bauermann (Ed Carlos) e Felipe Jonatan; Rodrigo Fernández, Carlos Sánchez (Sandry) e Luan; Ângelo (Angulo), Marcos Leonardo e Soteldo (Lucas Braga). Técnico: Orlando Ribeiro.

ATLÉTICO-MG – Everson; Guga, Jemerson, Junior Alonso e Dodô; Allan, Otávio (Réver) e Zaracho (Alan Kardec); Ademir (Nacho Fernández), Hulk (Sasha) e Pavón (Calebe).
Técnico: Cuca.

GOLS – Hulk, aos 27, Marcos Leonardo (pênalti), aos 42, e Nacho Fernández (pênalti), aos 47 minutos do segundo tempo.

ÁRBRITRO – Bruno Arleu de Araújo (RJ).

CARTÕES AMARELOS – Jemerson, Ademir, Alan e Everson (Atlético-MG); Lucas Braga e João Paulo (Santos).

CARTÃO AVERMELHO – Nathan (Santos)

PÚBLICO – 9.278 presentes.

RENDA – R$ 341.592,50.

LOCAL – Vila Belmiro, em Santos.

Whatsapp CGN 9.9969-4530 - Canal direto com nossa redação

Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.


Participe do nosso grupo no Whatsapp

ou

Participe do nosso canal no Telegram

Veja Mais