CGN

Atlético de Madrid suspende três sócios acusados de insultos racistas a Vini Jr.

Estão sendo investigadas pelas autoridades espanholas e com ampla colaboração do clube aproximadamente 500 torcedores. Antes de o clássico do Campeonato Espanhol começar, cânticos chamando Vini...

Publicado em

Por Agência Estado

Publicidade

A diretoria do Atlético de Madrid prometeu punição exemplar a todos os torcedores que forem identificados pelos insultos racistas direcionados ao brasileiro Vinícius Júnior em clássico do fim de semana no Wanda Metropolitano. Nesta quinta-feira, três sócios do clube foram suspensos e a promessa é que a punição rigorosa atingirá mais “criminosos.”

Estão sendo investigadas pelas autoridades espanholas e com ampla colaboração do clube aproximadamente 500 torcedores. Antes de o clássico do Campeonato Espanhol começar, cânticos chamando Vini Jr. de “macaco” foram proferidos em coro e revoltou o mundo da bola.

Tudo começou após Koke dizer que se o brasileiro dançasse em comemoração de gol haveria confusão no jogo. Depois, um programa de esportes espanhol do canal El Chiringuito ainda esquentou ainda mais o clássico por reprovar as comemorações do atacante merengue e da seleção nacional.

Os torcedores foram provisoriamente suspensos do quadro de sócios do clube por proferirem palavras de cunho racista ao brasileiro. O clube ainda avalia se aumenta a punição com a exclusão do trio.

De acordo com relatório enviado pela LaLiga, um grupo que “organiza” as manifestações gerais da torcida do Atléticostá sendo analisado para ser banido dos estádios. “O foco está em um grupo muito pequeno e muito organizado que sabe o que faz”, afirmou Esteban Ibarra, presidente do Movimento Contra a Intolerância. “O informativo da LaLiga é muito grave, traz um foco claro do problema.”

“Conheço bem nossos torcedores e é inaceitável que alguém possa pensar que são racistas. Esses gritos de uma minoria nos envergonham no Atlético e não pode manchar a imagem do clube, nem o comportamento e o sentimento da grande maioria”, publicou o diretor executivo Miguel Ángel Gil, prometendo punição dura a todos que forem identificados.

DE acordo com o jornal AS, o relatório enviado pela LaLiga ao Comitê de Competição da Real Federação Espanhola de Futebol consta que foram 24 ocorrências de gritos racistas para Vinícius Jr. Antes de a bola rolar. Ainda gritaram “morra, Vinícius.”

Whatsapp CGN 9.9969-4530 - Canal direto com nossa redação

Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.


Participe do nosso grupo no Whatsapp

ou

Participe do nosso canal no Telegram

Veja Mais