CGN

Após procedimento estético desastroso, Linda Evangelista estampa Vogue britânica

Linda moveu um processo contra a Zeltiq Aesthetics, empresa responsável pelo procedimento, mas entrou em acordo há um mês. Ela pedia uma indenização de US$ 50...

Publicado em

Por Agência Estado

Publicidade

A atriz e modelo Linda Evangelista aparece na capa da revista Vogue, edição britânica, do mês de setembro. Mas o visual mostrado não é o seu verdadeiro – aos 57 anos, Linda precisou usar fitas para prender parte de seu rosto e ainda manteve o pescoço escondido. Isso porque ela passou, há seis anos, por um processo estético que fracassou, deixando seu rosto “deformado”, segundo ela.

Linda moveu um processo contra a Zeltiq Aesthetics, empresa responsável pelo procedimento, mas entrou em acordo há um mês. Ela pedia uma indenização de US$ 50 milhões, mas não foi divulgado o valor estabelecido.

“Esses não são meu queixo e pescoço verdadeiros – e não posso andar com fita adesiva e elásticos em todos os lugares. Quer saber, estou tentando me amar como sou, mas pelas fotos… Sempre acreditei que estamos aqui para criar fantasias. Estamos criando sonhos. Acho que é permitido (alterar o visual para as fotos). Além disso, todas as minhas inseguranças são resolvidas nessas fotos, então eu tenho que fazer o que amo”, disse a modelo à publicação.

Em sua conta no Instagram, Linda publicou uma foto do processo de maquiagem, em que mostra seu rosto com várias fitas.

Uma das principais modelos dos anos 1990, Linda Evangelista sofreu um efeito colateral raro da criolipólise (CoolSculpting) – nas redes sociais, ela contou que, em vez de suas células de gordura diminuírem, o procedimento fez com que elas aumentassem, deixando maior a região submetida ao tratamento. Segundo especialistas, essa reação é rara, acontecendo em um caso a cada 4 mil sessões.

Whatsapp CGN 9.9969-4530 - Canal direto com nossa redação

Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.


Participe do nosso grupo no Whatsapp

ou

Participe do nosso canal no Telegram

Veja Mais