CGN
Curitiba – Prefeitura terá ações para redução de acidentes graves no transporte coletivo
Reunião entre Urbs, Setransp e Setran para tratar dos acidentes envolvendo ônibus. Curitiba, 11/08/2022. Foto: Hully Paiva/SMCS

Curitiba – Prefeitura terá ações para redução de acidentes graves no transporte coletivo

“A Urbs vai reforçar a fiscalização e vamos fazer ações de orientação, com palestras e treinamento, junto às empresas e motoristas para que possamos reduzir esses......

Publicado em

Por Prefeitura de Curitiba

Publicidade
Curitiba – Prefeitura terá ações para redução de acidentes graves no transporte coletivo
Reunião entre Urbs, Setransp e Setran para tratar dos acidentes envolvendo ônibus. Curitiba, 11/08/2022. Foto: Hully Paiva/SMCS

Representantes da Urbanização de Curitiba (Urbs) e da Superintendência de Trânsito (Setran) se reuniram, nesta quinta-feira (11/8), com membros do Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp) para discutir formas de reduzir acidentes graves no transporte coletivo. Apesar da queda no volume total de acidentes, o número de casos graves não caiu na mesma proporção.

“A Urbs vai reforçar a fiscalização e vamos fazer ações de orientação, com palestras e treinamento, junto às empresas e motoristas para que possamos reduzir esses acidentes graves, que são preocupantes”, disse o presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maia Neto.

O número de acidentes no transporte coletivo de Curitiba no primeiro semestre foi 28% menor que no mesmo período de 2019, considerado referência de normalidade, antes da pandemia. Foram 1.020 acidentes naquele ano contra 734 em 2022, na comparação entre os semestres. Em 2022, na mesma base de comparação, foram cinco mortes, contra quatro no mesmo intervalo de 2019.

O objetivo é reforçar a orientação junto aos motoristas de ônibus, sobretudo para que tenham uma condução segura e atenta, ressaltou Ivan Frotte, gestor da área de Fiscalização do Transporte Coletivo.

Desde 2019, a Urbs emitiu 693 autos de infração devido à conduta inadequada de motoristas de ônibus. Desse total, o avanço do sinal vermelho somou o maior número de infrações, com 236 (34% do total); seguido por dirigir sem o cinto de segurança, com 101 (14,6%); ultrapassar outro veículo na canaleta, com 66 (9,5%); ignorar a sinalização, com 63 (9,1%) e dirigir com apenas uma das mãos, com 56 (8,1%).  

Boas práticas

“Precisamos lembrar que Curitiba é signatária de iniciativas mundiais como o Programa Vida no Trânsito e o Visão Zero, que defendem boas práticas e que trabalham com a premissa de que nenhuma morte no trânsito é aceitável”, ressaltou Rosangela Battistela, superintedente de Trânsito.

Além dos equipamentos para monitoramento e implantação de lombadas eletrônicas, a Setran está fazendo um levantamento sobre os 24 cruzamentos com maior número de atropelamentos de Curitiba e estudando soluções para diminuir esses números.

Campanha

O diretor executivo do Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp), Luiz Alberto Lenz César, disse que as empresas vêem com preocupação os números apresentados e a ideia é lançar uma campanha em setembro com metas para redução de acidentes.

Na área de fiscalização, a Urbs vai reforçar a autuação nos casos em que o motorista fica conversando com operadores na frente do veículo, o que acaba muitas vezes distraindo o condutor. “Para atuarem no transporte coletivo, os motoristas precisam passar por vários treinamentos de educação no trânsito. Vamos reforçar esses treinamentos para que possamos reduzir esses casos”, disse Maia Neto.

Whatsapp CGN 9.9969-4530 - Canal direto com nossa redação

Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.


Participe do nosso grupo no Whatsapp

ou

Participe do nosso canal no Telegram

Veja Mais