CONECTE-SE CONOSCO

Cascavel

Bicicletas compartilhadas em Cascavel: quanto vai custar e como vai funcionar?

Primeiras estações devem estar prontas em dois meses e já têm local definido…

Publicado

em

As duas primeiras estações com bicicletas para uso compartilhado em Cascavel devem estar nas ruas de Cascavel dentro dos próximos dois meses. A CGN conversou com a Mobhis Automação Urbana Ltda, empresa vencedora da licitação, para saber os detalhes sobre como vai funcionar o serviço na cidade. As informações são do diretor comercial da empresa, Mauricio Sena.

Como será o pagamento e liberação das bicicletas?

O usuário fará a compra de um passe para uso pela internet (por meio de um computador ou smatphone) e colocará dados de um cartão de crédito, CPF e senha.

Ao chegar até a estação o cliente vai digitar CPF e senha em um totem e o sistema libera a bicicleta para uso.

Quanto vai custar?

Diária: R$ 5

Mensal: R$ 15

Anual: R$ 90

Cada vez que o usuário retira a bicicleta de uma estação poderá fazer uso por uma hora, devolvendo a bicicleta naquela estação ou em outra. Depois de um uso é preciso esperar meia hora para pegar outra bicicleta e não há um limite de usos por dia.

Onde serão as estações e quantas bicicletas estarão disponíveis?

As duas primeiras serão instaladas perto da Catedral e no antigo Terminal Leste, no Bairro São Cristóvão. Dois meses depois serão instaladas estações na região da Havan, no Centro, e no Lago Municipal.

Outras quatro estações ainda terão locais definidos, mas devem ser colocadas na região onde há ciclovias.

Serão 56 bicicletas num primeiro momento.

A empresa irá limitar o número de passes vendidos para que o número de usuários não extrapole a oferta de bicicletas?

A princípio não haverá está limitação.

O que acontece se ao chegar em uma estação não houver bicicleta disponível?

O usuário terá que esperar outra pessoa desocupar a bicicleta. Pelo celular ele conseguirá saber quais estações têm bicicleta disponíveis.

O que acontece se o usuário atrasar a entrega da bicicleta?

Se depois de uma hora a bicicleta não for entregue haverá um multa, debitada diretamente no cartão de crédito informado. O valor ainda será definido. Depois de 24 horas a empresa fará boletim de ocorrência e o caso passa a ser considerado um furto. Pelo cadastro a empresa tem como saber exatamente quem pegou determinada bicicleta para poder responsabilizar.

O que acontece se uma pessoa passar a senha para um familiar ou amigo, ela poderá usar a bicicleta?

Não vemos problemas que isso aconteça, mas a responsabilidade pela bicicleta será sempre da pessoa que fez o cadastro e informou o CPF.

O que acontece se eu tentar devolver a bicicleta dentro do prazo de uma hora, mas a estação já estiver cheia, com outras bicicletas?

As estações terão mais vagas que bicicleta, mas caso não houver vaga disponível, o usuário entrará em contato com o suporte via whatsapp que será orientado como proceder.

A empresa já atende outras cidades?

A empresa tem um contrato com a prefeitura de Passo Fundo-RS. Lá o município paga pelas bicicletas e os usuários podem ter acesso livre. Também são atendidos espaços internos como condomínios e o PTI, na usina de Itaipu.

A empresa acredita que o modelo vai atrair tanto quem precisa de deslocamentos para o dia a dia e trabalho quanto pessoas que querem lazer. O objetivo é que os usuários também utilizem as bicicletas compartilhadas em combinação com o transporte coletivo. A empresa foi escolhida por licitação propondo repassar ao município 3,26% do valor do faturamento.


Whatsapp CGN 9.9969-4530 - Canal direto com nossa redação - Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.

Participe do nosso grupo no Whatsapp ou do nosso canal no Telegram

Publicidade

Copyright 2021 CGN ® Todos os direitos reservados