CONECTE-SE CONOSCO

Brasil Internacional

O legado do magistrado

Publicado

em

Um dos mais influentes jornais do mundo, especializado em economia e negócios, o Financial Times azedou a ceia dos corruptos envolvidos na roubalheira da Petrobras, e de todos aqueles que seguem tentando sabotar a punição dos culpados, ao divulgar na noite de terça-feira (24) os nomes das 50 personalidades que marcaram a década.

Uma delas é o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, que, então como juiz federal, esteve à frente da Operação Lava Jato.

Composta a partir do crivo de repórteres do conceituado diário inglês, a seleção reúne “pessoas que se mostraram capazes de arrancar o poder consolidado de instituições”.

Ressaltando que Moro “liderou uma investigação anticorrupção que abalou as estruturas políticas da América Latina”, a publicação destaca que a apuração “sobre os pagamentos de propina envolvendo a construtora Odebrecht levaram à prisão o ex-presidente Lula, condenado a 8 anos e 10 meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá”.

Sobre a lista, o Financial Times pontua que escolheu políticos, empresários, atletas e ativistas que “refletem o desenvolvimento” dos últimos dez anos.

Entre os eleitos figuram, por exemplo, nomes como Barack Obama, Vladimir Putin, Emmanuel Macron, Angela Merkel, Jeff Bezos, Tim Cook, Bill e Melina Gates, Elon Musk, Thomas Piketty, Cristiano Ronaldo e Lionel Messi.

Moro é o único brasileiro.

Ou seja, para a imprensa internacional e para a opinião pública mundial a coisa mais importante que o Brasil fez na década foi enfrentar a corrupção e combater a impunidade dos ricos e poderosos.

Lutar para manter e expandir essas conquistas é dever de todos aqueles que sonham viver em um país verdadeiramente sério e justo.

(Leia e compartilhe outras postagens acessando o site: caiogottlieb.jor.br)


Whatsapp CGN 9.9969-4530 - Canal direto com nossa redação - Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.

Clique aqui e participe do nosso grupo no whatsapp

Publicidade

Copyright 2020 CGN ® Todos os direitos reservados