CONECTE-SE CONOSCO

Opinião

Objetivo plenamente alcançado

Publicado

em

Sem os recursos bilionários que obtinham com o abominável imposto extinto na reforma trabalhista, os sindicatos estão comendo o pão que o diabo amassou.

Depois de décadas de riqueza, com dinheiro sobrando para distribuir salários nababescos a seus dirigentes e financiar greves, piquetes, atos de vandalismo e destruição do patrimônio público e privado, além de bancar partidos políticos de esquerda, eles agora lutam para sobreviver.

A outrora poderosa CUT (Central Única dos Trabalhadores), maior patrocinadora das arruaças que frequentemente agitavam as ruas das grandes cidades do país, está planejando uma redução de até 25% nos salários de seus funcionários para pagar contas atrasadas e tentar ir levando.

Exasperadas, as entidades sindicais acusam os governos Temer e Bolsonaro de colocá-las à beira da falência: o primeiro, por ter conduzido a reforma que acabou com a mamata; o segundo, por negar qualquer tipo de ajuda para tirá-las da crise.

Para concluir, tomo emprestada aquela famosa frase dita pelo ex-presidente: “Tem que manter isso, viu?”

(Leia e compartilhe outras postagens acessando o site: caiogottlieb.jor.br)


Whatsapp CGN 9.9969-4530 - Canal direto com nossa redação - Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.

Clique aqui e participe do nosso grupo no whatsapp

Publicidade

Copyright 2019 CGN ® Todos os direitos reservados Contato