CONECTE-SE CONOSCO

Cascavel Esportes

A dificílima missão do Cascavel CR para escapar do rebaixamento no Campeonato Paranaense

Clube ainda enfrenta Operário e Maringá nestas duas últimas rodadas

Publicado

em

Foto: Gabriela Sávio/Cascavel CR

Restando apenas duas rodadas para terminar a fase classificatória do Campeonato Paranaense de Futebol, a missão do Cascavel Clube Recreativo para escapar do rebaixamento é complicadíssima.

A Serpente Tricolor enfrenta, amanhã (12), o líder do campeonato Operário, fora de casa, em Ponta Grossa, precisando de apenas um resultado: a vitória. Na sexta-feira (14), pela última rodada, o CCR joga em casa contra o Maringá, que poderá estar brigando por uma vaga na próxima fase da competição ou até mesmo tentando evitar o descenso.

Além de precisar de vencer nestas duas últimas partidas, o CCR ainda deve “secar” alguns concorrentes na parte de baixo da tabela, como o Rio Branco, Toledo e o Maringá.

A tabela de classificação chega a esta 10ª rodada com a seguinte sequência na parte inferior da tabela: o CCR é o lanterna, com apenas 4 pontos; também na zona de rebaixamento está o Rio Branco, com 7 pontos; logo acima, na décima colocação está o Toledo, com 8 pontos e na nona colocação aparece o Maringá, com 9 pontos. Nesta 10ª rodada, Maringá e Toledo se enfrentam no norte do estado.

A equipe do Rio Branco, que também está na “ZR”, é outro clube que terá missão muito complicada para fugir do rebaixamento. A equipe enfrenta o FC Cascavel, em Cascavel, e depois recebe a equipe do Coritiba, em Paranaguá.

Já o Toledo, primeiro time fora da zona de rebaixamento, enfrenta o Maringá, fora de casa, e o Athletico, em Toledo. O clube precisa pontuar o suficiente para não ser ultrapassado por Rio Branco ou Cascavel CR, para se manter na elite do futebol paranaense.

O Maringá, que está há dois pontos acima da “zona da degola” e a três pontos abaixo da zona de classificação, é outro clube que precisa pontuar para buscar a classificação e não correr riscos de ser alcançado pelos clubes que estão na incômoda zona de rebaixamento. O Maringá jogará as duas últimas partidas contra clubes que estão abaixo dele na tabela. O clube maringaense recebe em sua casa o Toledo e depois enfrenta o Cascavel CR, no Estádio Olímpico, em Cascavel.

Para a Serpente Tricolor, não resta outra alternativa se não vencer as duas partidas que lhe faltam e ainda torcer por tropeços de seus concorrentes. Até aqui, o clube conseguiu pontuar com apenas uma vitória e um empate, acumulando sete derrotas. Vencer duas partidas seguidas seria um feito inédito pelo CCR nesta competição.

Embora ainda tenha possibilidade de escapar do descenso, entre das doze equipes da elite, o Cascavel CR aparece como a que mais merece a ida para a divisão de acesso do próximo ano. O CCR estreou contra o Cianorte, em partida válida pela 3ª rodada, quando foi derrotado por 2 a 0. Depois a equipe recebeu o Toledo, no Olímpico, quando saiu derrotada por 1 a 0 em jogo válido pela 2ª rodada. Estas duas derrotas logo no início da competição já foram suficientes para derrubar o então técnico Alex Alves. Para o lugar dele, o clube contratou Luis Carlos Cruz.

A terceira partida foi contra o Coritiba, em jogo que começou em um dia e terminou em outro, pois foi interrompido por uma forte chuva. O CCR foi superado pelo Coxa pelo placar de 2 a 1 em jogo que foi válido pela 1ª rodada.

Foi somente na quarta partida que o Cascavel CR anotou seu primeiro ponto conquistado. E foi diante do FC Cascavel, no “Clássico do Veneno”, que terminou em 3 a 3. Este jogo foi válido pela 5ª rodada. Na sequência, o CCR foi até Pato Branco para enfrentar a equipe do Azuriz e saiu derrotado por 1 a 0. E aí veio a partida mais polêmica do CCR nesta competição: em jogo atrasado da 4ª rodada, a Serpente foi até Curitiba para enfrentar o Athletico e, além de sair derrotada por 3 a 1, o clube ainda se envolveu em um absurdo caso de falsificação de laudos de exames para Covid-19 de quatro jogadores e dez membros da comissão técnica. O caso foi parar no TJD-PR e terminou com punição ao CCR com R$ 20 mil de multa e 180 dias de suspensão após trânsito em julgado da ação.

Neste polêmico caso houve o pedido de demissão do técnico Luis Carlos Cruz e de outros membros da comissão técnica, além de alguns jogadores. Quem assumiu a vaga de treinador foi Arthur Vaz, que já era membro da comissão. Na partida de estreia do novo comandante, válida pela 7ª rodada, o Cascavel CR enfim venceu a primeira partida na competição, quando fez 4 a 2 sobre o Rio Branco, em Paranaguá. Porém, apesar de ir com moral para a próxima partida, em casa, contra o Londrina, o CCR foi goleado por 4 a 0 em jogo válido pela 8ª rodada. A Serpente sequer teve forças para assustar a equipe londrinense em nenhum momento da partida.

Nesta última partida, pela 9ª rodada, o Cascavel CR acumulou mais uma derrota. Jogando em casa, o clube foi superado pelo Paraná Clube por 2 a 1.

Nesta próxima partida, o CCR enfrenta nada menos que o líder da competição. O Operário está com 17 pontos, acumulando cinco vitórias, dois empates e duas derrotas. A partida será amanhã (12), no Estádio Germano Krüger, às 15h30.

Veja os confrontos desta 10ª rodada

Operário x Cascavel CR
FC Cascavel x Rio Branco
Azuriz x Paraná Clube
Maringá x Toledo
Athletico x Londrina
Coritiba x Cianorte.


Whatsapp CGN 9.9969-4530 - Canal direto com nossa redação - Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.

Participe do nosso grupo no Whatsapp ou do nosso canal no Telegram

Publicidade

Copyright 2021 CGN ® Todos os direitos reservados