• Maycon Corazza
  • CGN

17 Janeiro 2019 | 16h32min

A delegada Bárbara Strapasson, responsável pelo Nucria (Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crime), falou com a imprensa, nesta tarde, sobre caso de grande repercussão nas redes sociais.

Uma mulher usou seu Facebook para pedir socorro, relatando que seu ex-marido havia abusado de suas filhas e agora estava fazendo ameaças.

A internauta também relatou em detalhes os momentos que já passou e estava enfrentado agora, em entrevista concedida para a CGN.

Pouco antes da coletiva de imprensa, a assessoria de imprensa da 15ª SDP já havia informado que a fase policial sobre este caso havia se encerrado e que o processo estaria com o poder judiciário desde o ano passado.

Na entrevista, a delegada detalhou o andamento do caso. Ela também comentou sobre as novas informações e supostas ameaças.


Whatsapp CGN 9.9969-4530 - Canal direto com nossa redação - Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.

Carregar mais notas ao vivo

Comentários (10 comentários)

  • Vanessa Silveira
    10
    1
    4 semanas atrás às 17:14h
    Só assim pra alguém se manifestar, já que se deixar vira em nada depois do barulho aí nego se coça pra dar explicação Brasil Sil Sil Sil Sil
  • Natalício Lima
    15
    1
    4 semanas atrás às 17:24h
    Depois q o vagabundo mata a mulher e as crianças a polícia vai atrás, fim da rosca heim véi....
  • Nair Silverio
    6
    3
    4 semanas atrás às 17:28h
    Bom momento dos políticos levassem im projeto de lei ..ameaçou 3 anos de cadeia só pra refresca a cabeça e sem fiança assim aprendem ....
    • Demóstenes Eleftérios Geteríades
      5
      5
      4 semanas atrás às 10:16h
      É se for comprovado né, já vi muitos casos de mulheres que usam a lei por vingança pois estão com as cabeças bem quentes
  • Paula Basílio
    5
    0
    4 semanas atrás às 17:29h
    este caso havia se encerrado e que o processo estaria com o poder judiciário desde o ano passado -- Só ler gente - não é difícil -
  • Rafa Carros
    7
    3
    4 semanas atrás às 17:31h
    Vamos simplificar a policía lavou as maos nada ira fazer eo judiçiario caminha como tartarugua pobre mulher que depende destas leis frouxas
    • Demóstenes Eleftérios Geteríades
      1
      4
      4 semanas atrás às 10:18h
      A lei não é frouxa, o que estraga são as mulheres que a usam de forma indevida, fazendo com que as que necessitam de verdade passem por isso
  • Paula Basílio
    7
    1
    4 semanas atrás às 17:36h
    Vão estudar um pouquinho Sério, joga no google mesmo o que significa indiciado e denunciado pelo MP - poupe-nos de ficar lendo absurdos
    • Cascavel Silva
      3
      2
      4 semanas atrás às 20:00h
      E a representação do delegado pela preventiva, vai aconselhar o estudo tbm?
  • Cascavel Silva
    5
    1
    4 semanas atrás às 19:57h
    O poder executivo e legislativo são ruins, mas o judiciário consegue ser infinitamente pior! Curioso q ações fiscais tramitam bem rápido!