• Maycon Corazza
  • Estadao Conteudo

07 Dezembro 2018 | 07h54min

O protagonismo de eleitos pelo PSL não empossados tem incomodado a família Bolsonaro. Nos últimos dias, dois filhos do presidente eleito mandaram recados pelas redes sociais. Um dos alvos foi o deputado federal eleito Julian Lemos (PB). O vereador do Rio, Carlos Bolsonaro, publicou que Lemos não é e nunca foi o coordenador do presidente eleito no Nordeste e ainda sugeriu que ele parasse de "tentar aparecer" à sombra de seu pai. "Sugerimos parar de aparecer atrás dele por algum motivo como faz sempre!", escreveu. O deputado federal reeleito Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) foi mais sutil. "Apenas os deputados que estão exercendo mandato tem autonomia para fazer articulações no Congresso. Agradecemos o apoio e compreensão dos deputados eleitos do PSL", escreveu ele na noite de quarta-feira, dia 5. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Carregar mais notas ao vivo
Acontecendo Agora
image/svg+xml

Comentários (2 comentários)

  • Giba Lima Silva
    4
    1
    2 dias atrás às 08:55h
    Aí o Bozo nomeia 5 corruptos e 1 presidiário para os ministérios. Não virou Venezuela, mas tá virando o Carandiru! kkkkvai povo! vota kkkk
    • Marco Menegotto
      3
      1
      2 dias atrás às 10:38h
      Nenhum eleitor do Bozo vai comentar sobre o cheque de R$ 24 milhões encontrado no RJ (06/12) em nome da esposa de Bolsonaro?