• Maycon Corazza
  • CGN

06 Dezembro 2018 | 10h30min

Um bebê está internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Universitário de Cascavel, com insuficiência respiratória grave. Segundo as informações, os pais chegaram com a menina na UPA Tancredo Neves, poucas horas depois do parto, que foi domiciliar.

O recém-nascido deu entrada na unidade de pronto atendimento, por volta das 23h50, em estado grave. Diante da situação, houve pedido de regulação de urgência para o Consamu, que enviou uma UTI Móvel para a UPA, transferindo o bebê para o Pronto-Socorro do Hospital Universitário, onde chegou às 00h50. De acordo com fonte ouvida pela reportagem, a criança estaria entubada, sob cuidados intensivos e ventilação mecânica na UTI Neo.

O Consamu confirmou o atendimento na UPA, a regulação e a transferência.

Um ofício deve ser encaminhado ao Ministério Público, tendo em vista a complexidade do caso e ter sido parto fora do ambiente hospitalar e sem ambulância ou hospital ciente de retaguarda, o que expõe todos a um risco que não pode ser calculado ou previsto. 

Em casos de complicação com o recém-nascido há entendimento de que a presença de um médico pediatra seria essencial para abordagem precoce, entretanto, há indicativo de que não havia médico no domicílio, neste caso.  O Conselho Federal de Medicina, porém, não recomenda a prática do parto domiciliar pelos riscos de complicação, sem assistência médica presencial. O hospital é o local recomendado pelo CFM para os partos.

O tema é bastante polêmico e divide opiniões.

Há quem entenda e defenda que o parto domiciliar traz mais humanização, e que a resistência de parte da classe médica seria corporativa. 

Essa não é a primeira vez que uma complicação pós parto domiciliar vem à tona. Em 2016, um caso gerou bastante discussão e na época uma reportagem foi produzida falando sobre riscos.

Carregar mais notas ao vivo

Comentários (13 comentários)

  • Lisarb De Silva Lima
    135
    37
    6 dias atrás às 10:57h
    Essas mulheres tem que entender que a partir do momento que decidem ser mães o bem estar e segurança do filho vem em primeiro lugar
  • Jucelene Costa
    96
    72
    6 dias atrás às 10:58h
    Muita iresponsavel existe hospital pra que
  • Lisarb De Silva Lima
    133
    65
    6 dias atrás às 10:59h
    Espero que a mãe esteja aproveitando o conforto do lar enquanto o filho está na UTI, q isso conscientize essa mulherada q só pensam em si
  • Roberto Cechim
    82
    63
    5 dias atrás às 12:50h
    A mãe e as dolas deveriam ser presas ou processadas por este ato de tamanha inresponsabilidade
    • Lia Machado Oliveira
      22
      9
      5 dias atrás às 20:18h
      E o pai também
  • Mayara D. Cechim Duarte
    47
    88
    5 dias atrás às 13:38h
    Quanta falta de informação na matéria, e das pessoas, que nao sabem o que realmente aconteceu e expoe comentários/julgamentos equivocados!
  • Thalia Compagnon
    32
    51
    5 dias atrás às 15:42h
    Povão é ignorante né? A mãe não pensa apenas em si apenas por querer algo mais natural e tranquilo para os dois... nojo de julgamentos assim
  • Isabela Nardoski Silva
    52
    11
    5 dias atrás às 16:41h
    Nada impede de ser um parto humanizado se feito em ambiente hospitalar! Isso é falta de conhecimento e planejamento
  • Raypper Flegler
    6
    6
    5 dias atrás às 00:12h
    sabe oq é isso? é nosso sistema de saúde q quer enfeitar de mais e não tem nem o basico em mtas as vezes e no minimo tem a mão de uma enf
  • Daniela Gonçalves
    7
    6
    5 dias atrás às 10:16h
    Eu sou contra parto em casa, se existe hospital porque arriscar a própria vida e a do filho também em um parto em casa ?
  • Thais Tibola
    8
    6
    4 dias atrás às 13:11h
    Tanto em casa qto no hospital há riscos, vcs já pensaram em postar qtos bebes e mães morrem no hospital ou sofrem violência Obstétrica?
  • Fran Araujo
    3
    2
    4 dias atrás às 00:43h
    Deem uma olhada nos índices de bebes e mães que morrem ou que sofrem complicaçoes em partos hospitalares para ver onde está a incoerencia
  • Erenita Freitag
    1
    0
    2 dias atrás às 01:04h
    Quando complicações acontecem nos hospitais ninguém comenta.