• Mariana Lioto
  • CGN

14 Setembro 2018 | 09h53min

Ocorrem nesta sexta-feira (14) oitivas no Ministério Público relacionadas a apuração da troca de material em uma obra no Bairro Morumbi.

O primeiro a ser ouvido é o vice-prefeito, Jorge Lange, que ocupava o cargo de secretário de Obras na época dos fatos.

Ainda hoje também deve ser ouvido Juarez Berté, que era secretário de Meio Ambiente.

Entenda

A prefeitura contratou, por cerca de R$ 16 milhões, a construção de um parque no Bairro Morumbi. A obra faz parte do PDI (Plano de Desenvolvimento Integrado). 

A obra previa três pontes e o projeto determinava o uso de um material metálico, uma tubulação, para passagem do rio. 

A primeira ponte, no entanto, foi construída em concreto antes da autorização do município para a troca.

Havia discordância interna na administração sobre a situação. Berté questionava a troca, enquanto Lange e o então presidente do Instituto de Planejamento de Cascavel, Fernando Dillemburg, afirmam que o material era mais vantajoso e barato. A crise foi tamanha que os três secretários foram exonerados do cargo.

A empresa que executa a obra chegou a mover processo. Houve um acordo por parte do município para aceitar a ponte já construída com desconto de R$ 100 mil no valor do contrato. As outras duas pontes estão sendo feitas com o material original, previsto no projeto.

O papel do MP agora é definir se houve algum ato de improbidade ou lesão ao erário nesta situação. O processo está em fase de inquérito civil. Se a promotoria acreditar que houve alguma falha, deverá apresentar ação civil pública a ser discutida na justiça. 

Carregar mais notas ao vivo