CGN
Acesse aqui o Discover e busque as mais lidas por mês!
Imagem referente a Taxa de homicídios cai 31% em uma década no Paraná, maior redução do Sul do Brasil
Taxa de homicídios cai 31% em uma década no Paraná, maior redução do Sul do BrasilFoto: SESP-PR

Taxa de homicídios cai 31% em uma década no Paraná, maior redução do Sul do Brasil

O resultado em termos proporcionais acompanha também uma queda de 25,5% no número absoluto do registro deste tipo de crime no Paraná em dez anos, mesmo......

Publicado em

Por CGN

Publicidade
Imagem referente a Taxa de homicídios cai 31% em uma década no Paraná, maior redução do Sul do Brasil
Taxa de homicídios cai 31% em uma década no Paraná, maior redução do Sul do BrasilFoto: SESP-PR

O Paraná registrou queda de 31% na taxa proporcional de homicídios entre 2012 (32,3 por 100 mil habitantes) e 2022 (22,3 por 100 mil habitantes), sendo o estado do Sul do Brasil com a maior redução do índice na última década, à frente de Santa Catarina (27,8%) e Rio Grande do Sul (21,2%) e com uma queda mais acentuada do que a média nacional, que foi de 24,9%. É o que apontam os dados do Atlas da Violência 2024, elaborado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e divulgados nesta terça-feira (18).

O resultado em termos proporcionais acompanha também uma queda de 25,5% no número absoluto do registro deste tipo de crime no Paraná em dez anos, mesmo com o aumento da população estadual no período. Em 2012, ocorreram 3.489 homicídios, contra 2.600 em 2022.

O desempenho do Paraná foi ainda mais expressivo no recorte entre os jovens de 15 a 29 anos, com redução de 67,1 para 41,7 na taxa de homicídios a cada 100 mil habitantes nesta faixa de idade entre 2012 e 2022, o que significa uma queda de 37,9% em uma década. Também houve redução de 39,2% no número geral de homicídios de jovens – de 1.870 em 2012 para 1.137 em 2022.

O grupo formado por crianças de 5 a 14 anos foi outro segmento com diminuição significativa nos homicídios no Estado. A taxa a cada 100 mil habitantes caiu de 3,5 para 0,9 entre 2012 e 2022, uma queda de 74,3% em dez anos. Em números gerais, as ocorrências passaram de 58 para apenas 14 no intervalo de uma década, variando negativamente 75,9%.

Na avaliação do secretário estadual da Segurança Pública, Hudson Teixeira, os dados são reflexo de diversas medidas para fortalecer a atuação dos policiais civis e militares do Paraná, como a aquisição de novas viaturas, embarcações, helicópteros, equipamentos de proteção e armamentos, bem como na reestruturação das carreiras estaduais.

“Nos últimos anos o Estado tem buscado dar melhores condições de trabalho para os agentes de segurança, o que passa pela compra de equipamentos mais modernos e de qualidade, mas também pelo treinamento e a valorização da carreira destes profissionais”, comentou. “Isso se reflete nos bons índices de segurança que têm sido registrados pela própria Secretaria de Segurança Pública e por outras instituições”.

MULHERES E NEGROS – A violência contra a mulher também caiu no Paraná nesse mesmo intervalo de tempo. Em 2012, houve 321 homicídios de mulheres, enquanto em 2022 foram 240 (-25,2%). No índice a cada 100 mil habitantes, a queda foi de 39,3%, passando de 5,8 para 4,1 nos dois anos analisados.

O Atlas da Violência também incluiu em seu relatório dados do Plano Juventude Negra Viva, lançado em 2024 pelo Ministério da Igualdade Racial e que tratam do risco relativo de homicídio de pessoas negras em relação a pessoas não negras. Neste levantamento, que busca identificar desigualdades raciais na violência, o Paraná aparece com um índice de 1,2, o segundo com menor atrás apenas de Roraima, que possui índice de 0,8, e bem abaixo da média nacional, que foi de 2,8.

SOBRE O ESTUDO – O Atlas da Violência é uma publicação anual que teve início em 2015 em um trabalho colaborativo entre o Ipea e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Desde a sua primeira edição, o estudo se tornou uma das principais referências para a análise e compreensão da violência no Brasil. O relatório é utilizado para entender as dinâmicas da violência e avaliar a eficácia das políticas de segurança pública.

Entre os principais indicadores que baseiam o levantamento estão as taxas de homicídios, feminicídios e violência contra grupos vulneráveis Também são analisados dados sobre violência sexual, mortalidade por armas de fogo e suicídios. Os indicadores são coletados do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), vinculado ao Ministério da Saúde, e dos bancos de dados das polícias Civil e Militar dos estados com o objetivo de identificar tendências, padrões regionais e grupos mais afetados pela violência.

Fonte: AEN

Notícias Relacionadas:

Piana inaugura unidade prisional com 392 vagas no complexo penitenciário de Piraquara
Piana inaugura unidade prisional com 392 vagas no complexo penitenciário de Piraquara
Documentos descartados pela PCPR são reciclados e vão ajudar entidades assistenciais
Documentos descartados pela PCPR são reciclados e vão ajudar entidades assistenciais
Com investimento de R$ 10,1 milhões, Polícia Civil inaugura Delegacia Cidadã em Londrina
Com investimento de R$ 10,1 milhões, Polícia Civil inaugura Delegacia Cidadã em Londrina
PCPR prende três pessoas que aplicavam golpes com central falsa de teleatendimento
PCPR prende três pessoas que aplicavam golpes com central falsa de teleatendimento
Operação Cidade Segura em Cascavel apreende 1,2 tonelada de droga no primeiro dia
Operação Cidade Segura em Cascavel apreende 1,2 tonelada de droga no primeiro dia
Operação Cidade Segura em Cascavel apreende 1,2 tonelada de drogas no primeiro dia
Operação Cidade Segura em Cascavel apreende 1,2 tonelada de drogas no primeiro dia
PCPR na Comunidade leva serviços e orientações para 2,6 mil pessoas em três municípios
PCPR na Comunidade leva serviços e orientações para 2,6 mil pessoas em três municípios
PCPR prende casal colombiano ligado a furtos de aparelhos de endoscopia
PCPR prende casal colombiano ligado a furtos de aparelhos de endoscopia
Polícia Penal do Paraná já capacitou mais de 500 servidores para uso de drones
Polícia Penal do Paraná já capacitou mais de 500 servidores para uso de drones
Corpo de Bombeiros inaugura terceiro Quartel Integrado do Paraná, em Mauá da Serra
Corpo de Bombeiros inaugura terceiro Quartel Integrado do Paraná, em Mauá da Serra
Polícias Militares do Paraná e Santa Catarina fazem operação conjunta contra o tráfico
Polícias Militares do Paraná e Santa Catarina fazem operação conjunta contra o tráfico
Operação da PCPR com apoio da PMPR mira grupo de roubos de cargas
Operação da PCPR com apoio da PMPR mira grupo de roubos de cargas
Polícias Militares do Paraná e Santa Catarina fazem operação conjunta contra tráfico
Polícias Militares do Paraná e Santa Catarina fazem operação conjunta contra tráfico
PCPR comemora oito anos do Grupamento de Operações Aéreas com 3.172 missões
PCPR comemora oito anos do Grupamento de Operações Aéreas com 3.172 missões
Governo do Estado entrega 70 novas viaturas para delegacias da Polícia Civil do Paraná
Governo do Estado entrega 70 novas viaturas para delegacias da Polícia Civil do Paraná
Polícia Militar do Paraná apreende 910 quilos de maconha em Cruzeiro do Oeste
Polícia Militar do Paraná apreende 910 quilos de maconha em Cruzeiro do Oeste
Apoio do CBMPR a outros estados é destaque no Dia do Bombeiro
Apoio do CBMPR a outros estados é destaque no Dia do Bombeiro
Megaoperação: PCPR cumpre 138 mandados contra grupo de traficantes do Litoral
Megaoperação: PCPR cumpre 138 mandados contra grupo de traficantes do Litoral
Lula defende maior participação do governo na segurança pública
Lula defende maior participação do governo na segurança pública
PCPR na Comunidade leva serviços de polícia judiciária para mais de 3 mil pessoas
PCPR na Comunidade leva serviços de polícia judiciária para mais de 3 mil pessoas
Google News CGN Newsletter

Whatsapp CGN 3015-0366 - Canal direto com nossa redação

Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.


Participe do nosso grupo no Whatsapp

ou

Participe do nosso canal no Telegram

Veja Mais