CGN
Acesse aqui o Discover e busque as mais lidas por mês!
Imagem referente a Sanepar vistoria ligações de esgoto de 5 mil imóveis e capacita agentes em Londrina
Sanepar vistoria ligações de esgoto de 5 mil imóveis de LondrinaFoto: Sanepar

Sanepar vistoria ligações de esgoto de 5 mil imóveis e capacita agentes em Londrina

“O trabalho é baseado em orientações técnicas sobre como deve ser a interligação do imóvel na rede coletora. A caixa de gordura na saída da pia......

Publicado em

Por CGN

Publicidade
Imagem referente a Sanepar vistoria ligações de esgoto de 5 mil imóveis e capacita agentes em Londrina
Sanepar vistoria ligações de esgoto de 5 mil imóveis de LondrinaFoto: Sanepar

Técnicos a serviço da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) vão vistoriar 5 mil imóveis de Londrina. O trabalho consiste na verificação do destino dado para o esgoto. Situações como o lançamento de água de chuva na rede de esgoto ou de esgoto na rede pluvial deverão ser regularizadas, sob pena de sanções administrativas e legais.

“O trabalho é baseado em orientações técnicas sobre como deve ser a interligação do imóvel na rede coletora. A caixa de gordura na saída da pia da cozinha é lei municipal, por exemplo. Lançar esgoto na galeria causa dano ambiental e a água de chuva na nossa rede causa enormes transtornos operacionais. Este é o conjunto de situações que as vistorias visam ajustar”, resume o gerente geral da Sanepar na região, Antônio Gil Gameiro.

As vistorias são feitas por técnicos devidamente uniformizados e identificados da empresa JPR. Após o morador conferir os dados que a equipe já tem em mãos e permitir o acesso ao imóvel, são vistoriados banheiros, cozinhas e áreas de serviço, além de ralos e calhas nos quintais.

Para saber o destino dado para o esgoto, os técnicos lançam corantes a base de água, ou seja, biodegradáveis, nas pias, vasos sanitários e ralos. O caminho do corante é acompanhado pela equipe, sincronizada por rádio, entre o lançamento dentro do imóvel e a passagem pela rede coletora, galeria ou sarjeta. 

As irregularidades são anotadas num formulário de notificação e direcionam a segunda vistoria, feita num prazo de 60 dias. Situações que não foram resolvidas devem resultar em multas, já que causam prejuízos operacionais e ambientais. “Londrina tem 68 nascentes. O imóvel que permanecer com irregularidades vai estar contribuindo para a contaminação de uma ou várias delas”, comenta Gameiro.

Entre os bairros que estão no cronograma de 2024, estão o Parque das Indústrias e os jardins Pizza, San Fernando, Califórnia, Cambezinho, OK e San Isidro, no entorno do Parque Arthur Thomas.

CAPACITAÇÃO – Cerca de 100 agentes municipais, ligados à Secretaria de Saúde, deverão participar do Curso de Facilitadores em Saneamento promovido pela Sanepar em Londrina. A primeira turma, com cerca de 30 alunos, será nesta terça-feira (4), com aula teórica, durante a manhã, e visita técnica à tarde.

O objetivo do curso é que o agente de saúde tenha maior conhecimento sobre o saneamento, entendendo os quatro eixos que o integram: água, esgoto, resíduos sólidos e drenagem urbanos. O conteúdo baseia-se nas políticas nacionais de Saneamento Básico, de Recursos Hídricos e de Resíduos Sólidos.

Os participantes aprofundarão, portanto, os seus conhecimentos sobre disponibilidade hídrica, processo de tratamento e disponibilização da água para consumo humano, parâmetros de qualidade da água potável, processos de coleta e tratamento de esgoto e os impactos da destinação inadequada dele, além da gestão e destinação dos resíduos sólidos e dos princípios da reciclagem de resíduos.

A vista técnica será realizada na Estação de Tratamento de Água (ETA) Tibagi, localizada na Estrada do Limoeiro, cerca de dois quilômetros após o aeroporto. No local, técnicos da Sanepar apresentarão detalhes de cada etapa do processo que transforma a água bruta, que chega em tons avermelhados, em límpida e potável. Além dos tanques e filtros da estação, os procedimentos de monitoramento e análise, que ocorrem durante 24 horas, poderão ser conferidos no laboratório integrado à ETA.

O Curso de Facilitadores em Saneamento faz parte do Programa de Intervenção Socioambiental em Obras de Saneamento que prevê mais de 30 atividades em Londrina ainda 2024. Por meio deste programa, a Sanepar já capacitou mulheres para manutenções hidráulicas e está desenvolvendo professores e jovens da Escola Profissional e Social do Menor de Londrina (Epesmel) sobre a visão do saneamento observando a bacia hidrográfica e os impactos da ação do homem no ambiente, especialmente na qualidade da água.

Fonte: AEN

Notícias Relacionadas:

Diretor da Sanepar recebe equipe de robótica que conquistou prêmio nos EUA
Diretor da Sanepar recebe equipe de robótica que conquistou prêmio nos EUA
Nova campanha destaca excelência da Sanepar no atendimento à população
Nova campanha destaca excelência da Sanepar no atendimento à população
Parceria entre Sanepar e Dois Vizinhos leva água de qualidade para comunidade rural
Parceria entre Sanepar e Dois Vizinhos leva água de qualidade para comunidade rural
Reunião em Imbituva orienta moradores sobre obras de ampliação do sistema de esgoto
Reunião em Imbituva orienta moradores sobre obras de ampliação do sistema de esgoto
Reunião em Imbituva orienta sobre obras de ampliação do sistema de esgoto
Reunião em Imbituva orienta sobre obras de ampliação do sistema de esgoto
Rumo à universalização: Sanepar investe R$ 539 milhões em saneamento de Curitiba e RMC
Rumo à universalização: Sanepar investe R$ 539 milhões em saneamento de Curitiba e RMC
Rumo à universalização: Sanepar investe R$ 539 milhões em saneamento de Curitiba e Região
Rumo à universalização: Sanepar investe R$ 539 milhões em saneamento de Curitiba e Região
Sanepar investirá R$ 539 milhões em obras de saneamento em Curitiba e Região
Sanepar investirá R$ 539 milhões em obras de saneamento em Curitiba e Região
Sanepar investe R$ 57 milhões em Toledo para universalização do saneamento ainda em 2024
Sanepar investe R$ 57 milhões em Toledo para universalização do saneamento ainda em 2024
Sanepar ajuda cidades do Rio Grande do Sul na recuperação do abastecimento e limpeza
Sanepar ajuda cidades do Rio Grande do Sul na recuperação do abastecimento e limpeza
Operado pela Sanepar, aterro sanitário de Cianorte mantém certificação da ISO 14000
Operado pela Sanepar, aterro sanitário de Cianorte mantém certificação da ISO 14000
Em Jundiaí do Sul, mais de 80% da população terá coleta e tratamento de esgoto
Em Jundiaí do Sul, mais de 80% da população terá coleta e tratamento de esgoto
Sanepar vai ampliar em 14 quilômetros a rede coletora de esgoto em Ivaiporã
Sanepar vai ampliar em 14 quilômetros a rede coletora de esgoto em Ivaiporã
Com 90% de cobertura de esgoto em Guarapuava, Sanepar mantém ritmo de investimentos
Com 90% de cobertura de esgoto em Guarapuava, Sanepar mantém ritmo de investimentos
Sanepar vai ampliar em 14 quilômetros rede coletora de esgoto em Ivaiporã
Sanepar vai ampliar em 14 quilômetros rede coletora de esgoto em Ivaiporã
Obra da Sanepar vai melhorar abastecimento em Santa Terezinha de Itaipu
Obra da Sanepar vai melhorar abastecimento em Santa Terezinha de Itaipu
Sanepar promove ações em prol do Iguaçu e homenageia a imigração japonesa
Sanepar promove ações em prol do Iguaçu e homenageia a imigração japonesa
Sanepar vai implantar serviço de esgoto sanitário no município de Missal
Sanepar vai implantar serviço de esgoto sanitário no município de Missal
Sanepar anuncia obras de ampliação dos sistemas de água e de esgoto de Foz do Iguaçu
Sanepar anuncia obras de ampliação dos sistemas de água e de esgoto de Foz do Iguaçu
Sanepar ensina crianças a importância de preservar rios e a natureza, em Ponta Grossa
Sanepar ensina crianças a importância de preservar rios e a natureza, em Ponta Grossa
Google News CGN Newsletter

Whatsapp CGN 3015-0366 - Canal direto com nossa redação

Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.


Participe do nosso grupo no Whatsapp

ou

Participe do nosso canal no Telegram

Veja Mais