CGN
Acesse aqui o Discover e busque as mais lidas por mês!
Imagem referente a Lula manteve linhas básicas da restrição à saidinha, diz Lewandowski
© Lula Marques/ Agência Brasil

Lula manteve linhas básicas da restrição à saidinha, diz Lewandowski

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva manteve as linhas básicas estabelecidas pelo Congresso Nacional no projeto de lei (PL) que restringe às saídas temporárias de......

Publicado em

Por CGN

Publicidade
Imagem referente a Lula manteve linhas básicas da restrição à saidinha, diz Lewandowski
© Lula Marques/ Agência Brasil

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva manteve as linhas básicas estabelecidas pelo Congresso Nacional no projeto de lei (PL) que restringe às saídas temporárias de presos, a chamada saidinha, argumentou nesta terça-feira (16) o ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, durante debate na Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados, ao comentar o veto do presidente à parte da lei aprovada pelo Congresso.

O ministro acrescentou que o único veto ao PL foi movido por motivos cristãos e por o governo entender ser inconstitucional impedir que os presos tenham contato com suas famílias. A possibilidade de visitar as famílias permitida pelo veto exclui os condenados por crimes hediondos, como homicídio e estupro.

“Nós estamos defendendo um valor cristão, um valor fundamental da Constituição, e daí o veto basear-se em uma inconstitucionalidade”, explicou Lewandowski, defendendo que o presidente sancionou “praticamente na totalidade esse projeto de lei que representa a vontade da soberania popular expressa pelo Congresso Nacional”. 

O Congresso Nacional ainda pode derrubar o único veto presidencial ao projeto.

O ministro Lewandoviski argumentou que 90% do projeto foram mantidos, incluindo a exigência de exame criminológico para autorização para as saídas, a necessidade do uso de tornozeleiras eletrônicas e a proibição para saída temporária de condenados por crimes hediondos. 

O ministro da Justiça disse ainda que foi cobrado pelo presidente Lula para manter a proibição de presos perigosos saírem temporariamente. Segundo Lewandoviski, o veto se limitou a permitir o contato dos presos não perigosos às próprias famílias. “[O artigo vetado] contraria frontalmente o que está disposto no Artigo 226 da Constituição, que obriga o Estado a defender a família e a célula materna da sociedade”, completou o ministro.

“Imediatamente, [o secretário de Políticas Penitenciárias] demitiu a diretoria, a administração daquela penitenciária, nomeou um interventor e determinou a abertura de vários PADs, Processos Administrativos Disciplinares. Além disso, eu determinei à Polícia Federal que fizesse um inquérito policial para apurar responsabilidades criminais”, disse.

O ministro lembrou aos parlamentares que quatro funcionários foram afastados, dez processos administrativos foram abertos e 29 policiais de plantão foram substituídos. Houve ainda, segundo Lewandowski, reforço de pessoal e das celas e o início da construção das muralhas.

Corte de recursos

Os deputados da Comissão de Segurança da Câmara também cobraram o ministro o corte anunciado no orçamento das polícias Federal (PF) e Rodoviária Federal (PRF) no Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO) de 2025, enviado ao Parlamento.

Ricardo Lewandoviski disse que já pediu a recomposição dos recursos aos ministérios da Fazenda e do Planejamento, concordando com os parlamentares que “realmente esse corte prejudicará o nosso serviço”.

“Mas é preciso dizer também que o Congresso Nacional, e eu acho que o fez com a melhor das intenções, aprovou o teto de gastos, aprovou o déficit zero. Então, nós temos aquilo que como muito se chama de cobertor de pobre. Puxa-se de um lado, descobre-se outra parte do corpo. E isso que está ocorrendo hoje. Nós temos um orçamento limitado”, disse o ministro.

Fonte: Agência Brasil

Notícias Relacionadas:

Lewandowski lança plano de R$ 50 mi para ampliar defensoria pública
Lewandowski lança plano de R$ 50 mi para ampliar defensoria pública
Maringá receberá serviços gratuitos do PCPR na Comunidade a partir de quarta
Maringá receberá serviços gratuitos do PCPR na Comunidade a partir de quarta
Forças policiais apreendem quatro toneladas e meia de maconha em Guaíra e Altônia
Forças policiais apreendem quatro toneladas e meia de maconha em Guaíra e Altônia
Prova do concurso da Polícia Penal reuniu 17.696 candidatos; gabarito está disponível
Prova do concurso da Polícia Penal reuniu 17.696 candidatos; gabarito está disponível
Lewandowski propõe incluir Sistema Único de Segurança na Constituição
Lewandowski propõe incluir Sistema Único de Segurança na Constituição
Grito da Terra Brasil defende alimentação saudável e meio ambiente
Grito da Terra Brasil defende alimentação saudável e meio ambiente
PCPR promove ações educativas sobre trânsito e combate ao abuso sexual infantil
PCPR promove ações educativas sobre trânsito e combate ao abuso sexual infantil
Buscas complexas e casos marcantes: bombeiros do Paraná relatam atuação no RS
Buscas complexas e casos marcantes: bombeiros do Paraná relatam atuação no RS
Casinhas feitas em penitenciária do Paraná vão ajudar a abrigar animais resgatados no RS
Casinhas feitas em penitenciária do Paraná vão ajudar a abrigar animais resgatados no RS
Cães e bombeiros do Paraná embarcam para o RS para ajudar em buscas por vítimas
Cães e bombeiros do Paraná embarcam para o RS para ajudar em buscas por vítimas
476 pessoas privadas de liberdade tiveram documentos regularizados no Paraná
476 pessoas privadas de liberdade tiveram documentos regularizados no Paraná
476 documentos de pessoas privadas de liberdade são regularizados no Paraná
476 documentos de pessoas privadas de liberdade são regularizados no Paraná
Paraná vai mandar novos bombeiros com cães de busca para o Rio Grande do Sul
Paraná vai mandar novos bombeiros com cães de busca para o Rio Grande do Sul
PCPR prende 14 pessoas em operação de combate ao abuso de crianças e adolescentes
PCPR prende 14 pessoas em operação de combate ao abuso de crianças e adolescentes
PCPR prende 14 pessoas em operação do Maio Laranja, ação de combate ao abuso infantil
PCPR prende 14 pessoas em operação do Maio Laranja, ação de combate ao abuso infantil
PL sobre adaptação a mudanças climáticas é aprovado no Senado
PL sobre adaptação a mudanças climáticas é aprovado no Senado
Conselho de Ética da Câmara segue com processo contra Chiquinho Brazão
Conselho de Ética da Câmara segue com processo contra Chiquinho Brazão
Com 104 agentes e muita tecnologia, forças de segurança do PR seguem apoiando o RS
Com 104 agentes e muita tecnologia, forças de segurança do PR seguem apoiando o RS
Conselho de Ética da Câmara adia votação de parecer contra Janones
Conselho de Ética da Câmara adia votação de parecer contra Janones
Conselho arquiva representação contra deputado por violência doméstica
Conselho arquiva representação contra deputado por violência doméstica
Google News CGN Newsletter

Whatsapp CGN 3015-0366 - Canal direto com nossa redação

Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.


Participe do nosso grupo no Whatsapp

ou

Participe do nosso canal no Telegram

Veja Mais