CGN
Acesse aqui o Discover e busque as mais lidas por mês!
Imagem referente a Brasil tem 575.930 médicos ativos: 2,81 por mil habitantes
© Wilson Dias/Agência Brasil

Brasil tem 575.930 médicos ativos: 2,81 por mil habitantes

O Brasil registra, atualmente, 575.930 médicos ativos – uma proporção de 2,81 profissionais por mil habitantes, a maior já registrada no país. Os dados fazem parte......

Publicado em

Por CGN

Publicidade
Imagem referente a Brasil tem 575.930 médicos ativos: 2,81 por mil habitantes
© Wilson Dias/Agência Brasil

O Brasil registra, atualmente, 575.930 médicos ativos – uma proporção de 2,81 profissionais por mil habitantes, a maior já registrada no país. Os dados fazem parte da Demografia Médica CFM – Dados oficiais sobre o perfil dos médicos brasileiros 2024, divulgada nesta segunda-feira (8) pelo Conselho Federal de Medicina (CFM). 

Desde o início da década de 1990, o número de médicos no país mais que quadruplicou, passando de 131.278 para a quantidade atual, registrada em janeiro de 2024. No mesmo período, a população brasileira aumentou 42%, passando de 144 milhões para 205 milhões, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

O número de médicos, portanto, aumentou oito vezes mais do que o da população em geral. Entre 1990 e 2023, a população médica registrou crescimento médio de 5% ao ano, contra aumento médio de 1% ao ano identificado na população em geral. 

A maior progressão no volume de médicos ocorreu de 2022 a 2023, quando o contingente saltou de 538.095 para 572.960 – um aumento de 6,5%. Com índice de 2,8 médicos por mil habitantes, o Brasil tem hoje taxa semelhante à registrada no Canadá e supera países como os Estados Unidos, o Japão, a Coreia do Sul e o México.

Para o CFM, o crescimento foi impulsionado por fatores como a expansão do ensino médico, sobretudo nas últimas duas décadas, e pela crescente demanda por serviços de saúde.

Escolas médicas

Dados da Demografia Médica mostram que, atualmente, há 389 escolas médicas espalhadas pelo país – o segundo maior número no mundo, atrás apenas da Índia. A quantidade de faculdades de medicina no Brasil quase quintuplicou desde 1990, quando o total chegava a 78. Nos últimos dez anos, a quantidade de escolas médicas criadas (190) superou o total de todo o século passado.

Desigualdade

Apesar do significativo aumento no contingente de médicos brasileiros, o CFM considera que ainda há um cenário de desigualdade na distribuição, na fixação e no acesso aos profissionais.

“O Brasil hoje tem número razoável de médicos registrados nos conselhos regionais de medicina, quando comparado às principais nações do mundo. Mas um dos principais problemas ainda é a distribuição desses médicos no país continental que é o Brasil”, avaliou Giamberardino.

Os números mostram que a maioria dos profissionais opta por se instalar nos estados do Sul e do Sudeste e nas capitais, devido às condições de trabalho. Os que vivem no Norte, no Nordeste e em municípios mais pobres relatam falta de investimentos em saúde, vínculos precários de emprego e ausência de perspectivas.

Perfil

A idade média dos médicos em atividade no Brasil é 44,6 anos. Entre os homens, a idade média é 47,4 ano. Já para as mulheres, 42 anos. Observa-se também uma diferença no tempo de formação entre os gêneros: em média, os médicos têm 21 anos de formados, enquanto as médicas têm 16 anos.

Em 2023, os homens ainda representavam, ligeiramente, a maioria entre os médicos com até 80 anos, respondendo por 50,08% do total, enquanto as mulheres representavam 49,92%. Em 2024, a estimativa é que o número de médicas ultrapasse o de médicos. Atualmente, entre os médicos com 39 anos ou menos, as mulheres já constituem maioria, representando 58% em comparação a 42% dos homens.

Distribuição

O estudo mostra ainda que o aumento no número de médicos ao longo das últimas décadas não resultou em distribuição igualitária pelo país. O Sudeste tem proporção de profissionais superior à média nacional, de 2,81 por mil habitantes. A região tem a maior densidade e proporção de médicos; 3,76 por mil habitantes e 51% do total de médicos, enquanto abriga 41% da população brasileira. 

Em contraste, o Norte exibe a menor proporção de médicos (1,73 por mil habitantes), ficando significativamente abaixo da média nacional. O Nordeste, com 19,3% dos médicos e 26,8% da população, apresenta uma razão de 2,22 médicos por mil habitantes, também abaixo da média nacional.

O Sul, por sua vez, com 15,8% dos médicos e 14,8% da população, registra 3,27 médicos por mil habitantes, enquanto o Centro-Oeste, com 9% dos médicos e 8,1% da população, tem 3,39 médicos por mil habitantes, ambos acima da média nacional.

Nas capitais, a média de médicos por mil habitantes alcança o patamar de 7,03, contra 1,89 observada no conjunto das cidades do interior. Ao analisar os extremos dessa distribuição, Vitória registra a maior densidade: 18,68 médicos por mil habitantes. Em contrapartida, no interior do Amazonas, a densidade é de 0,20 médico por mil habitantes.

“O número de médicos é razoável, mas ainda é mal distribuído. Se nós crescermos sem uma política de fixação, isso vai aumentar a desigualdade”, ressaltou Giamberardino.

“Aumentar o número de médicos é algo muito simplista. Precisamos de uma rede de assistência que deve começar pela atenção primária. Esse número de médicos não merece comemoração. Precisamos estar preocupados com a formação desses médicos, que eles continuem num processo de aprendizado. O curso de medicina não é terminativo. O médico necessita de uma obrigação de atualização”, concluiu. 

Fonte: Agência Brasil

Notícias Relacionadas:

UMS, PAM e maternidades: Paraná investe R$ 181 milhões em 45 novas estruturas de saúde
UMS, PAM e maternidades: Paraná investe R$ 181 milhões em 45 novas estruturas de saúde
Secretaria da Saúde amplia ações para atuação rápida em situações de emergência
Secretaria da Saúde amplia ações para atuação rápida em situações de emergência
Campanha de vacinação contra a poliomielite começa na segunda-feira em todo o Paraná
Campanha de vacinação contra a poliomielite começa na segunda-feira em todo o Paraná
Frente fria chegando: cuidados básicos e vacinação aumentam proteção contra a gripe
Frente fria chegando: cuidados básicos e vacinação aumentam proteção contra a gripe
Síndrome de May-Thurner pode causar complicações graves, alerta médico
Síndrome de May-Thurner pode causar complicações graves, alerta médico
Brasil é derrotado por Cuba na estreia da Liga das Nações Masculina
Brasil é derrotado por Cuba na estreia da Liga das Nações Masculina
Boletim da dengue registra 34.360 novos casos e 47 óbitos no Paraná
Boletim da dengue registra 34.360 novos casos e 47 óbitos no Paraná
Estado entrega 24 novas ambulâncias para fortalecer o Samu de Curitiba
Estado entrega 24 novas ambulâncias para fortalecer o Samu de Curitiba
Em expansão, telediagnóstico em dermatologia apresenta bons resultados no Paraná
Em expansão, telediagnóstico em dermatologia apresenta bons resultados no Paraná
Hospital de Rolândia é a 20ª instituição com a certificação Amigo da Criança no Paraná
Hospital de Rolândia é a 20ª instituição com a certificação Amigo da Criança no Paraná
Brasil encerra 1ª semana da LNF com aproveitamento perfeito
Brasil encerra 1ª semana da LNF com aproveitamento perfeito
Mundial de Atletismo paralímpico: Brasil lidera quadro de medalhas
Mundial de Atletismo paralímpico: Brasil lidera quadro de medalhas
Brasil derrota EUA por 3 sets a 1 na Liga das Nações Feminina
Brasil derrota EUA por 3 sets a 1 na Liga das Nações Feminina
RS: cerca de 3 mil estabelecimentos de saúde podem ter sido impactados
RS: cerca de 3 mil estabelecimentos de saúde podem ter sido impactados
Brasil tem estreia arrebatadora no Mundial de Atletismo Paralímpico
Brasil tem estreia arrebatadora no Mundial de Atletismo Paralímpico
Estado libera R$ 15 milhões para ampliação do Hospital Municipal de Palotina
Estado libera R$ 15 milhões para ampliação do Hospital Municipal de Palotina
Marta celebra Copa do Mundo de 2027 no Brasil e defende 1º jogo no RS
Marta celebra Copa do Mundo de 2027 no Brasil e defende 1º jogo no RS
Estado aumenta investimentos no Hospital São Lucas para fortalecer cardiologia no Oeste
Estado aumenta investimentos no Hospital São Lucas para fortalecer cardiologia no Oeste
Estado e UEPG confirmam abertura de 22 novos leitos clínicos para Ponta Grossa
Estado e UEPG confirmam abertura de 22 novos leitos clínicos para Ponta Grossa
Brasil comemora retirada de Cuba da lista dos EUA sobre terrorismo
Brasil comemora retirada de Cuba da lista dos EUA sobre terrorismo
Google News CGN Newsletter

Whatsapp CGN 3015-0366 - Canal direto com nossa redação

Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.


Participe do nosso grupo no Whatsapp

ou

Participe do nosso canal no Telegram

Veja Mais