CGN
Acesse aqui o Discover e busque as mais lidas por mês!

‘No começo, foi difícil’, revela Zélia Duncan sobre casamento com ex-mulher de Jô Soares

“Ela tinha o hábito de todo domingo estar com Jô para ver um filme, e eles se cuidavam. E quando você chega, é engraçado, porque você...

Publicado em

Por Agência Estado

Publicidade

Zélia Duncan falou sobre seu casamento com a publicitária Flávia Pedras, ex-mulher de Jô Soares, e sobre o convívio com o apresentador até sua morte, em agosto de 2022. Em entrevista ao videocast Desculpa Alguma Coisa, apresentado por Tati Bernardi, a cantora contou que sentiu uma estranheza no início da relação, pois Jô e Flávia, que foram casados de 1987 a 1998, eram muito próximos – mas que logo acabou se aproximando do apresentador.

“Ela tinha o hábito de todo domingo estar com Jô para ver um filme, e eles se cuidavam. E quando você chega, é engraçado, porque você está junto o tempo todo e, de repente, ela fica com ele 48 horas vendo um filme. No começo, foi difícil para mim. Mas isso se transformou de um jeito”, disse Zélia. “Aí veio a pandemia. Ele só via a gente, praticamente. A gente conviveu muito, ainda bem. Passamos Natal, eu, ele e ela, uns três Natais juntos.”

Zélia e Flávia são casadas desde 2019. Elas se conheceram anos depois da separação entre a publicitária e Jô, apresentadas por um amigo em comum. “Achei ela super legal. Ela estava acompanhada, eu também estava acompanhada, e foi uma noite que a gente se conectou. Flavia é boa de rir”, disse a cantora no videocast.

“Naquele dia, falei que ia correr a maratona de Tóquio, que era o meu presente de 50 anos, com o Drauzio Varella”, detalhou Zélia. Incentivada por uma médica em uma ida ao hospital com Jô, Flávia acabou se juntando à viagem ao Japão. “A gente se conheceu melhor. Quando voltou, ainda demorou, até que quando a gente conseguiu resolver nossas vidas, a gente ficou junto.”

Logo Zélia passou a fazer parte da programação rotineira de Flávia e Jô. O apresentador compartilhava com ela suas histórias sobre teatro. “A gente ria muito junto. Víamos filmes. E tive todo esse privilégio. Fiquei até o fim mesmo. E, no final, estávamos lá, eu, ela o Dráuzio (Varella) e Carlos Jardim, que é outro médico. A nossa convivência foi incrível. Ele me chamava de Zezé”, relembrou a cantora.

“Eu tinha uma estranheza. Tenho uma história de luta para ser quem eu sou, para ser visível, e quando ela ia para lá (para a casa dele), eu me sentia invisível. Mas, isso foi curado totalmente, a ponto de eu dizer: Vai para lá ficar com ele, ou, Vamos. Ele sentiu muito nessa pandemia, parou de ver todo mundo, tinha saído do ar”, disse Zélia. O apresentador deixou mais de metade de sua herança para a ex-mulher.

Em 2022, um mês depois da morte de Jô, Zélia compartilhou uma mensagem em homenagem ao apresentador em seu Instagram. “Perder você foi perder um monte de alegria, inteligência, histórias sobre teatro, cinema, amigos, televisão, momentos raros, que não têm preço”, escreveu a cantora na ocasião. “No que me diz respeito, te agradeço lá do fundo do peito pela convivência tão carinhosa dos últimos anos e por ter habitado minha vida desde a adolescência, com seu infinito talento para nos mostrar o Brasil, no que tem de mais bonito e absurdo. Te amo, que bom que pude te dizer isso pessoalmente, e repetir agora e amanhã e depois.”

Confira aqui

Google News CGN Newsletter

Whatsapp CGN 3015-0366 - Canal direto com nossa redação

Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.


Participe do nosso grupo no Whatsapp

ou

Participe do nosso canal no Telegram

Veja Mais