CGN
Acesse aqui o Discover e busque as mais lidas por mês!
Imagem referente a Paraná fecha o ano com 18.858 pessoas atendidos com remédios gratuitos entregues em casa
Paraná fecha o ano com 18.858 pessoas atendidos com remédios gratuitos entregues em casaFoto: SESA

Paraná fecha o ano com 18.858 pessoas atendidos com remédios gratuitos entregues em casa

O serviço tem o objetivo de facilitar o acesso dos pacientes aos medicamentos, dispensando o deslocamento a uma unidade da rede de farmácia do Estado, além......

Publicado em

Por CGN

Publicidade
Imagem referente a Paraná fecha o ano com 18.858 pessoas atendidos com remédios gratuitos entregues em casa
Paraná fecha o ano com 18.858 pessoas atendidos com remédios gratuitos entregues em casaFoto: SESA

O programa Remédio em Casa, da Secretaria estadual da Saúde (Sesa), deu mais um salto em número de usuários. Em 2022, eram atendidas 15.384 pessoas. Em 2023 já são 18.858 paranaenses que sofrem de doenças crônicas e recebem o medicamentos gratuitamente e sem sair de casa. Ou seja, houve a inclusão de mais 3.474 beneficiários.

O serviço tem o objetivo de facilitar o acesso dos pacientes aos medicamentos, dispensando o deslocamento a uma unidade da rede de farmácia do Estado, além de garantir segurança, conforto e comodidade à população. Essas vantagens, aliada a cuidadosa organização do programa, explicam o aumento contínuo no número de usuários: eram 3.653 pessoas em 2019, passou para 8.640 em 2020, depois para 13.745 em 2021, para 15.384 em 2022 e chegou a 18.858 em 2023. Isto representa um salto de 416% no número de usuários em cinco anos.

Ao todo, 49 itens fazem parte do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (CEAF) podem ser enviados ao cidadão pelo Correio. São medicamentos de uso contínuo, exceto aqueles medicamentos sob controle especial e aqueles mantidos refrigerados.

O programa, que no início contemplava usuários apenas da 2ª Regional de Saúde residentes em Curitiba, atualmente atende também as regionais de Ponta Grossa, Foz do Iguaçu, Cascavel, Maringá e Londrina, chegando a pacientes moradores de cidades das regiões Norte, Noroeste, Oeste e os Campos Gerais. 

Adriane Clarice Carginim, de 53 anos, moradora de Curitiba, precisa tomar remédios três vezes ao dia para tratar o problema de pulmão. Com o programa Remédio em Casa, além de não precisar desembolsar nenhum dinheiro para comprar o medicamento, que é fornecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS), também não precisa ir todos os meses até a farmácia. “Para mim isso é muito bom, já que a minha condição de saúde dificulta o deslocamento”, conta Adriane, que faz o tratamento pulmonar há 12 anos e está há quatro cadastrada no programa.

“O atendimento em casa facilita muito a minha rotina, pois há três anos recebo sem falta, todos os meses na minha casa o medicamento”, conta Sonia Pereira dos Santos, de 57 anos, moradora na Capital. “Após sofrer um infarto, o remédio auxilia e estabiliza meu quadro de saúde, isso sem eu precisar ter que gastar com deslocamento e ainda me ausentar do trabalho”.

“Essa é uma estratégia que busca aproximar as pessoas dos serviços de Saúde. Estamos levando a assistência e os serviços especializados para perto da casa do cidadão, seguindo uma das diretrizes do Governo do Estado. A orientação do governador Ratinho Junior é para que seja reduzida a distância, fazendo com que o atendimento seja cada vez mais regionalizado”, afirmou o secretário estadual da Saúde, Beto Preto.

Segundo a coordenadora da Assistência Farmacêutica do Paraná, Deise Pontarolli, o serviço está disponível aos usuários dos municípios que são sede das Regionais de Saúde que concentram o maior volume de pacientes cadastrados no Remédio em Casa. Ela explica, ainda, que as farmácias da rede estadual que fazem o serviço de entrega em casa foram estruturadas para este tipo de atendimento e os seus servidores foram devidamente capacitados.

“A infraestrutura necessária é simples, porém os procedimentos de trabalho para a operacionalização precisam ser minuciosos, com registros em sistema informatizado, de modo que o processo seja feito com segurança”, disse.

COMO ADERIR – A inclusão no programa é realizada por meio das próprias farmácias dessas Regionais de Saúde, que entram em contato com os pacientes elegíveis para esse tipo de recebimento. A inscrição é realizada presencialmente na Farmácia Estadual, onde o paciente ou representante legal preenche um Termo de Adesão ao programa. Para manter o cadastro ativo, é preciso renovar o processo a cada seis meses, com a atualização de todos os documentos necessários para a solicitação.

A entrega dos medicamentos é realizada pelos Correios, com quem a Sesa tem um contrato para essa prestação de serviço, por meio do serviço de Sedex (encomenda expressa) no endereço do paciente indicado pela Farmácia/Regional.

De acordo com Aline Seratto, de Ponta Grossa, a modalidade mudou sua vida. Ela era a responsável por ir na farmácia todos os meses retirar o remédio da sua mãe, Dolca Serrato, de 64 anos, que faz uso de remédios para tratar asma e o coração. “Recebemos em casa o medicamento a cada três meses. Antes, tínhamos que ir até a farmácia para retirar esses remédios e mesmo com horário agendado e ótimo atendimento acabava sendo um transtorno, pois era preciso me ausentar no trabalho e achar uma vaga para estacionar o carro perto da farmácia. Além disso, tem a questão da economia, uma vez que o governo proporciona de forma gratuita a medicação que é de uso continuo e tem um alto custo na rede particular”, disse. 

FARMÁCIAS – As farmácias do Estado atendem mais de 411 mil usuários cadastrados para o recebimento de 280 itens (medicamentos e insumos) de alto custo do CEAF e do Elenco Complementar. A rede estadual tem 23 farmácias localizadas nas 22 Regionais de Saúde. Esses medicamentos também são dispensados pelas farmácias dos municípios. Atualmente, cerca de 370 municípios já entregam os medicamentos do Componente Especializado, facilitando assim o acesso dos pacientes. Consulte a lista de medicamentos das Farmácias do Paraná.

Consulte AQUI a relação de medicamentos ofertados pela rede Farmácia do Paraná.

Fonte: AEN

Notícias Relacionadas:

Plataforma reúne dados sobre pedidos de patentes do setor farmacêutico
Plataforma reúne dados sobre pedidos de patentes do setor farmacêutico
Quase 58% das vacinas contra dengue distribuídas no Paraná já foram aplicadas
Quase 58% das vacinas contra dengue distribuídas no Paraná já foram aplicadas
290 mil vacinas contra a gripe já foram aplicadas no Paraná; Dia D será neste sábado
290 mil vacinas contra a gripe já foram aplicadas no Paraná; Dia D será neste sábado
Brasil tem 575.930 médicos ativos: 2,81 por mil habitantes
Brasil tem 575.930 médicos ativos: 2,81 por mil habitantes
Dia Mundial da Saúde: hábitos simples e acompanhamento periódico geram longevidade
Dia Mundial da Saúde: hábitos simples e acompanhamento periódico geram longevidade
Com recursos do Estado, nova ala do HUOP reforça atendimento obstétrico no Oeste
Com recursos do Estado, nova ala do HUOP reforça atendimento obstétrico no Oeste
Com recursos do Estado, nova ala do HUOP reforça atendimento obstétrico na região
Com recursos do Estado, nova ala do HUOP reforça atendimento obstétrico na região
Com R$ 19 milhões do Estado, ala materno-infantil do HUOP reforça atendimento obstétrico na região
Com R$ 19 milhões do Estado, ala materno-infantil do HUOP reforça atendimento obstétrico na região
Pesquisa de saúde pública da UEPG analisa qualidade de vida de pessoas com HIV
Pesquisa de saúde pública da UEPG analisa qualidade de vida de pessoas com HIV
Estado libera R$ 12 milhões para ampliação do Cisa e do Hospital Cemil, em Umuarama
Estado libera R$ 12 milhões para ampliação do Cisa e do Hospital Cemil, em Umuarama
Estado libera R$ 40 milhões para quatro novas estruturas de saúde em Almirante Tamandaré
Estado libera R$ 40 milhões para quatro novas estruturas de saúde em Almirante Tamandaré
Paraná recebe 6.724 imunizantes contra a dengue para a região de Apucarana
Paraná recebe 6.724 imunizantes contra a dengue para a região de Apucarana
ESPP abre vagas para especialização em saúde pública em Guarapuava e Londrina
ESPP abre vagas para especialização em saúde pública em Guarapuava e Londrina
Com investimento de mais de R$ 260 milhões, Paraná vai ganhar 11 novos hospitais
Com investimento de mais de R$ 260 milhões, Paraná vai ganhar 11 novos hospitais
Recorde de cirurgias: Hospital de Guarapuava registrou 508 procedimentos em março
Recorde de cirurgias: Hospital de Guarapuava registrou 508 procedimentos em março
Boletim da Saúde registra mais 23,3 mil casos confirmados de dengue
Boletim da Saúde registra mais 23,3 mil casos confirmados de dengue
Estado e Opas capacitam Regionais de Saúde para verificação da situação vacinal
Estado e Opas capacitam Regionais de Saúde para verificação da situação vacinal
Neuromielite óptica: doença autoimune rara tem diagnóstico complexo
Neuromielite óptica: doença autoimune rara tem diagnóstico complexo
Governo do Estado destina R$ 7 milhões para construção da maternidade de Reserva
Governo do Estado destina R$ 7 milhões para construção da maternidade de Reserva
Estado e HUOP anunciam abertura de 25 novos leitos de enfermaria para região Oeste
Estado e HUOP anunciam abertura de 25 novos leitos de enfermaria para região Oeste
Google News CGN Newsletter

Whatsapp CGN 3015-0366 - Canal direto com nossa redação

Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.


Participe do nosso grupo no Whatsapp

ou

Participe do nosso canal no Telegram

Veja Mais