CGN
Acesse aqui o Discover e busque as mais lidas por mês!
Imagem referente a Embrapa: castanha impulsiona desenvolvimento sustentável na Amazônia
© Lilo Clareto/ISA/Direitos reservados

Embrapa: castanha impulsiona desenvolvimento sustentável na Amazônia

Estudo desenvolvido pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) mostra que a castanha-da-amazônia, também conhecida como castanha-do-pará, está impulsionando o desenvolvimento sustentável da Região Norte por meio......

Publicado em

Por CGN

Publicidade
Imagem referente a Embrapa: castanha impulsiona desenvolvimento sustentável na Amazônia
© Lilo Clareto/ISA/Direitos reservados

Estudo desenvolvido pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) mostra que a castanha-da-amazônia, também conhecida como castanha-do-pará, está impulsionando o desenvolvimento sustentável da Região Norte por meio de pagamentos por serviços ambientais.

Além de garantir o armazenamento de carbono e a regulação do clima, bem como ajudar o país a cumprir metas de programas governamentais e acordos internacionais, a castanha tem colaborado para gerar renda em comunidades extrativistas ao mesmo tempo que impulsiona o desenvolvimento sustentável no Brasil.

A conclusão foi divulgada na publicação Castanha‑da‑Amazônia: Estudos sobre a Espécie e sua Cadeia de Valor Aspectos Sociais, Econômicos e Organizacionais. O livro está disponível para download na internet.

Assinado por pesquisadores da Embrapa lotados em São Paulo, Amapá e Roraima (Marcelino Carneiro Guedes, Patrícia da Costa, Carolina Volkmer de Castilho, Richardson Frazão, Sérgio Milheiras e Walter Paixão de Sousa), o levantamento integra o capítulo 11 da publicação, intitulado Serviços ecossistêmicos da floresta com castanheiras e serviços ambientais prestados pelos agroextrativistas – manejadores e guardiões da floresta em pé.

Valor agregado

“Os cientistas analisaram os pagamentos por serviços ambientais (PSA) e o pagamento por redução de emissões provenientes de desmatamento e degradação florestal (REDD+) na Amazônia. Ambos os mecanismos se destacam pelo potencial de agregar valor às florestas com ocorrência da castanheira, ao trazer benefícios adicionais como o armazenamento de carbono, regulação do clima e o cumprimento de metas estabelecidas em programas governamentais e acordos internacionais”, detalha a Embrapa.

Segundo a estatal, a castanha-da-amazônia está entre os principais produtos do agro extrativismo do país, com sua cadeia envolvendo “dezenas de milhares de famílias” e movimentando “milhões de dólares anualmente”. A Embrapa estima que a produção de castanhas obtida por meio do extrativismo no Brasil movimente, no mínimo, R$ 130 milhões por ano.

Superalimento

Por conter altas concentrações de nutrientes, ela é considerada um “superalimento”, repleto de compostos lipídicos, proteicos e antioxidantes como o selênio, associado à proteção contra doenças neurodegenerativas e câncer.

De acordo com o pesquisador Marcelino Guedes, as áreas com castanheiras representam florestas de alto valor para a bioeconomia, para a preservação das comunidades agroextrativistas e para a estabilidade ecológica.

“É fundamental reconhecer a importância do agro extrativismo e dos serviços ambientais prestados pelas famílias que dependem da castanha para a conservação dessa inestimável floresta”, justifica o pesquisador.

Papel crucial

Segundo a Embrapa, a castanheira desempenha um “papel crucial” para a conservação da Amazônia, estando presente em cerca de 32% do bioma (2,3 milhões de km², aproximadamente). O estudo mostra que, embora as castanheiras representem apenas 3% dos indivíduos em um castanhal na Amazônia Setentrional, elas contribuem com 40% da biomassa viva acima do solo, dos quais cerca de 50% são carbono.

“A espécie é encontrada em matas de terra firme em toda a região da PanAmazônia, que inclui Brasil, Guiana, Guiana Francesa, Suriname, Colômbia, Bolívia, Peru, Equador e Venezuela. Além de seu valor ecológico, a castanheira contribui significativamente para processos ecossistêmicos, como o armazenamento de carbono, o ciclo hidrológico, a ciclagem de nutrientes e a manutenção da biodiversidade”, informou a estatal.

Diante desse contexto, a Embrapa destaca que, além do valor ecológico, a castanheira possui também relevância socioeconômica e cultural. “Portanto, os pesquisadores acreditam que as compensações pelos serviços ambientais, além de serem cruciais para a conservação da Floresta Amazônica, também promovem a sustentabilidade das comunidades que dependem da castanha”.

Fonte: Agência Brasil

Notícias Relacionadas:

IAT aplica R$ 40,2 milhões em multas por danos ambientais no 1º trimestre de 2024
IAT aplica R$ 40,2 milhões em multas por danos ambientais no 1º trimestre de 2024
Amazônia terá R$ 730 milhões para combate a incêndios e desmatamento
Amazônia terá R$ 730 milhões para combate a incêndios e desmatamento
Na trilha e não no trilho: IAT reforça proibição de caminhar na linha férrea do Pico Marumbi
Na trilha e não no trilho: IAT reforça proibição de caminhar na linha férrea do Pico Marumbi
Municípios que recebem ICMS ecológico têm até 30 de abril para regularizar cadastro
Municípios que recebem ICMS ecológico têm até 30 de abril para regularizar cadastro
Haddad vê Alemanha como parceiro promissor na transição energética
Haddad vê Alemanha como parceiro promissor na transição energética
Operação Quaresma II, do IAT, aplica R$ 1,2 milhão em multas por crimes ambientais
Operação Quaresma II, do IAT, aplica R$ 1,2 milhão em multas por crimes ambientais
Comitês de Bacias Hidrográficas se reúnem para discutir a gestão de rios do Paraná
Comitês de Bacias Hidrográficas se reúnem para discutir a gestão de rios do Paraná
Nova fase do CastraPet vai atender mais de 30 mil cães e gatos em 165 cidades do Paraná
Nova fase do CastraPet vai atender mais de 30 mil cães e gatos em 165 cidades do Paraná
Cobertura florestal mundial perde 3,7 milhões de hectares em 2023
Cobertura florestal mundial perde 3,7 milhões de hectares em 2023
Novo boletim: obras de revitalização da Orla de Matinhos atingem 94% em março
Novo boletim: obras de revitalização da Orla de Matinhos atingem 94% em março
Meteorologistas esperam cheia dentro da normalidade no Rio Amazonas
Meteorologistas esperam cheia dentro da normalidade no Rio Amazonas
Multas, proibições e restrições: penalidades administrativas para crimes ambientais são severas
Multas, proibições e restrições: penalidades administrativas para crimes ambientais são severas
Governador discute parcerias ambientais com o velejador Vilfredo Schürmann
Governador discute parcerias ambientais com o velejador Vilfredo Schürmann
Segunda etapa de inspeção nas barragens do Paraná já concluiu 81% do trabalho
Segunda etapa de inspeção nas barragens do Paraná já concluiu 81% do trabalho
Governo divulga cartilha para orientar coleta seletiva na administração pública
Governo divulga cartilha para orientar coleta seletiva na administração pública
Prazo para o preenchimento da plataforma Contabilizando Resíduos é prorrogado até julho
Prazo para o preenchimento da plataforma Contabilizando Resíduos é prorrogado até julho
Governo monta força-tarefa para conter desmatamento no Cerrado
Governo monta força-tarefa para conter desmatamento no Cerrado
Parques estaduais vão funcionar normalmente durante todo o feriado de Páscoa
Parques estaduais vão funcionar normalmente durante todo o feriado de Páscoa
Comitês de Bacias Hidrográficas do Paraná retomam atividades com reuniões técnicas em abril
Comitês de Bacias Hidrográficas do Paraná retomam atividades com reuniões técnicas em abril
Fim da contagem regressiva: temporada do pinhão começa dia 1º de abril no Paraná
Fim da contagem regressiva: temporada do pinhão começa dia 1º de abril no Paraná
Google News CGN Newsletter

Whatsapp CGN 3015-0366 - Canal direto com nossa redação

Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.


Participe do nosso grupo no Whatsapp

ou

Participe do nosso canal no Telegram

Veja Mais