CGN
Acesse aqui o Discover e busque as mais lidas por mês!
Imagem referente a Paraná reforça orientações para combater o greening na citricultura
Paraná reforça orientações para combater o greening na citricultura Foto: Jaelson Lucas/Arquivo AEN

Paraná reforça orientações para combater o greening na citricultura

As metas do Plano de Ação incluem atividades na área da comunicação, para que as informações sobre o combate à doença sejam bem disseminadas no campo;......

Publicado em

Por CGN

Publicidade
Imagem referente a Paraná reforça orientações para combater o greening na citricultura
Paraná reforça orientações para combater o greening na citricultura Foto: Jaelson Lucas/Arquivo AEN

Representantes da Câmara Técnica de Combate ao HBL, doença que vem preocupando os produtores de citros no Paraná, estão expandindo as atividades do Plano de Ação para conter o avanço da doença. 

As metas do Plano de Ação incluem atividades na área da comunicação, para que as informações sobre o combate à doença sejam bem disseminadas no campo; proibição do comércio irregular de mudas cítricas, que são vias de disseminação de pragas e fomentam a implantação de pomares sem acompanhamento técnico adequado; o controle do inseto vetor Diaphorina citri; o levantamento da incidência de HLB; e a eliminação de plantas doentes.

Na última semana, o plano foi apresentado a produtores e lideranças de Mauá da Serra pelo coordenador do Programa de Certificação, Rastreabilidade e Epidemiologia Vegetal, Juliano Galhardo. “Esse documento lista ações até junho de 2025 que devem envolver governo estadual, prefeituras, produtores, entidades, cooperativas e indústrias”, disse.

O HLB ou greening dos citros é uma praga severa, de rápida disseminação e sem controle. Ele afeta seriamente as plantas cítricas, principalmente devido à morte prematura de planas dos frutos, que resulta em redução da produção.

O gerente de Sanidade Vegetal da Adapar, Renato Young Blood, explica que a citricultura tem alta relevância econômica e social para o Estado, em particular em municípios das regiões Norte e Noroeste. “Essa doença não tem tratamento e o controle precisa ser preventivo. Os citricultores precisam se conscientizar da necessidade da eliminação das plantas cítricas com HLB, do controle efetivo do inseto vetor e da eliminação sistemática de plantas doentes”, disse.

A área ocupada pela citricultura no Paraná é de aproximadamente 29 mil hectares, sendo 20,5 mil hectares de laranjas, 7 mil hectares de tangerinas e 1,5 mil hectares de lima ácida Tahiti, segundo dados de 2022 do Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP), compilados pelo Departamento de Economia Rural (Deral).

AÇÃO ANTECIPADA – Mesmo antes da oficialização do Plano de Ação, técnicos do Sistema Estadual de Agricultura (Seagri) estão trabalhando para orientar os produtores. É preciso evitar a compra de mudas clandestinas, que representam riscos para os pomares, eliminar as plantas doentes e fazer o controle do inseto com orientação de um técnico capacitado. Esse controle inclui a adoção de inseticidas químicos e biológicos com eficiência comprovada.

Além disso, a boa adubação, irrigação e cobertura vegetal aceleram o desenvolvimento da planta e reduzem a exposição, pois a transmissão é mais frequente em brotos do que em folhas maduras.

Neste segundo semestre, a Adapar, o Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná Iapar-Emater (IDR-Paraná) e a Secretaria Estadual da Agricultura e do Abastecimento (Seab) também publicaram uma Nota Técnica que orienta a sociedade e os diversos segmentos da cadeia produtiva da citricultura sobre a gravidade da doença, a obrigatoriedade no cumprimento da legislação fitossanitária vigente e sobre a adoção rigorosa das medidas técnicas para enfrentamento.

Em agosto, aconteceu uma operação para baixar a incidência do greening com 40 servidores da Adapar envolvidos diretamente nas ações em mais de 300 pontos georreferenciados de 13 municípios. O trabalho foi feito tanto em pomares comerciais quanto em propriedades rurais e urbanas com frutas para consumo familiar.

REDUÇÃO DE PRODUÇÃO – No Brasil, a bactéria Candidatus Liberibacter asiaticus (CLas) é a principal causadora do HLB. A doença afeta plantas de praticamente todas as espécies cítricas. Os frutos ficam menores, deformados, podendo apresentar sementes abortadas, açúcares reduzidos e acidez elevada, o que deprecia o seu sabor, diminuindo a qualidade e o valor comercial, tanto para consumo in natura como para processamento industrial.

A doença também causa a senescência de todas as partes da planta cítrica, o que pode levar à morte precoce, reduzindo a vida útil dos pomares. Praticamente todas as espécies e cultivares comerciais de citros são sensíveis ao greening, independentemente do porta-enxerto utilizado.

Fonte: AEN

Notícias Relacionadas:

Tecnologia, sustentabilidade e investimentos: Estado terá ampla presença no Show Rural
Tecnologia, sustentabilidade e investimentos: Estado terá ampla presença no Show Rural
Adapar leva programação sobre sanidade e comercialização da agroindústria ao Show Rural
Adapar leva programação sobre sanidade e comercialização da agroindústria ao Show Rural
Em parceria com o Estado, TIM vai ampliar cobertura móvel em áreas rurais do Paraná
Em parceria com o Estado, TIM vai ampliar cobertura móvel em áreas rurais do Paraná
Multinacional do setor agro apresenta ao Estado potencial de seu sistema de irrigação
Multinacional do setor agro apresenta ao Estado potencial de seu sistema de irrigação
Vitrine do Biogás do Show Rural promove experiência imersiva em propriedade rural sustentável
Vitrine do Biogás do Show Rural promove experiência imersiva em propriedade rural sustentável
Com apoio da Índia, exportação de açúcar de cana rendeu 21% aos paranaenses em 2023
Com apoio da Índia, exportação de açúcar de cana rendeu 21% aos paranaenses em 2023
Eventos técnicos da Coamo e Integrada discutem tecnologia e inovação no agronegócio
Eventos técnicos da Coamo e Integrada discutem tecnologia e inovação no agronegócio
Produtividade: IDR-Paraná discutirá manejo de solos compactados no Show Rural
Produtividade: IDR-Paraná discutirá manejo de solos compactados no Show Rural
IDR-Paraná leva ao Show Rural agroecologia e ações de conservação do solo e da água
IDR-Paraná leva ao Show Rural agroecologia e ações de conservação do solo e da água
Estação do IDR-Paraná em Palmas explora sistema inovador de manejo de macieiras
Estação do IDR-Paraná em Palmas explora sistema inovador de manejo de macieiras
IDR-PR apresenta melhoramento genético da mandioca de mesa no Show Rural 2024
IDR-PR apresenta melhoramento genético da mandioca de mesa no Show Rural 2024
Estado incentiva adesão dos produtores a energias renováveis no Show Rural 2024
Estado incentiva adesão dos produtores a energias renováveis no Show Rural 2024
Estado terá espaços exclusivos para fruticultura e olericultura no Show Rural 2024
Estado terá espaços exclusivos para fruticultura e olericultura no Show Rural 2024
Condições climáticas desfavoráveis reduzem previsão de safra do verão paranaense
Condições climáticas desfavoráveis reduzem previsão de safra do verão paranaense
Feiras da agricultura familiar e do artesanato prometem atrair visitantes ao Show Rural
Feiras da agricultura familiar e do artesanato prometem atrair visitantes ao Show Rural
Indústria paranaense produz granola com pó de erva-mate
Indústria paranaense produz granola com pó de erva-mate
IDR levará raça Purunã, orientações sobre nutrição e técnicas de solo ao Show Rural
IDR levará raça Purunã, orientações sobre nutrição e técnicas de solo ao Show Rural
Apoio do Governo do Estado na geração de energia renovável no campo vira case internacional
Apoio do Governo do Estado na geração de energia renovável no campo vira case internacional
IDR-Paraná levará cultivares de feijão e soja para o Show Rural 2024
IDR-Paraná levará cultivares de feijão e soja para o Show Rural 2024
Exportações do agronegócio paranaense cresceram 40,8% em volume em 2023
Exportações do agronegócio paranaense cresceram 40,8% em volume em 2023

Whatsapp CGN 3015-0366 - Canal direto com nossa redação

Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.


Participe do nosso grupo no Whatsapp

ou

Participe do nosso canal no Telegram

Veja Mais