CGN
Acesse aqui o Discover e busque as mais lidas por mês!
Imagem referente a Brasil participará da Bienal de Dança na África
© Prêmio Dramaturgia da Funart

Brasil participará da Bienal de Dança na África

A iniciativa é uma das ações inaugurais do Programa de Internacionalização das Artes, que está sendo construído pela Funarte, junto ao Ministério da Cultura, no âmbito......

Publicado em

Por CGN

Publicidade
Imagem referente a Brasil participará da Bienal de Dança na África
© Prêmio Dramaturgia da Funart

A iniciativa é uma das ações inaugurais do Programa de Internacionalização das Artes, que está sendo construído pela Funarte, junto ao Ministério da Cultura, no âmbito da Política Nacional das Artes.

Maria Marighella e o diretor de Artes Cênicas da fundação, Rui Moreira, vão acompanhar o grupo de programadores brasileiros na apresentação dos seus respectivos festivais de dança ou trabalhos independentes, além dos espetáculos de 20 artistas e coletivos indicados, que serão representados pelos gestores no evento.

Entrecruzamento

A presidente da Funarte disse que a instituição tem o objetivo de cooperar na construção de estratégias de ampliação do entrecruzamento de profissionais e projetos de diferentes países e ações.

“Moçambique é um país com o qual compartilhamos um idioma e, também, muitas faces da história. Por tudo isso, a Funarte celebra a importância global da Bienal de Dança da África e da Kinani como plataforma importante na promoção da dança contemporânea há dez anos”, afirmou.

A programação será desenvolvida em diferentes centros culturais e espaços alternativos da capital moçambicana: Praça da Independência, Jardim Tunduru, Centro Cultural Franco-Moçambicano, Galeria do Porto de Maputo, Teatro Avenida, Centro Cultural Moçambique-China, Cine-Teatro Scala, Sé Catedral de Maputo, Correios de Moçambique, Cine África, 4º Andar e Bairro Polana Caniço.

Delegação

A delegação apoiada pela Funarte é constituída por programadores que representam a diversidade brasileira. São eles: João Fernandes, diretor do Mova-se Festival, de Manaus: Jacob Bezerra, diretor e curador do Junta Festival, de Teresina; David Linhares, diretor da Bienal de Dança do Ceará, de Fortaleza; Verusya Santos, diretora do Festival de Dança, de Itacaré (BA); Daniele Sampaio, curadora do Cena Contemporânea, de Brasília; Priscila Patta, diretora da Rede Sola, de Belo Horizonte; Nayse Lopez, diretora do Panorama Festival, do Rio de Janeiro; Estela Lapponi, performer, videoartista e integrante do Grupo de Trabalho Funarte Acessibilidade, de São Paulo; Gabi Gonçalves, produtora do Faroffa, de São Paulo; e Thiago Piragira, curador do Porto Alegre em Cena, de Porto Alegre.

Fonte: Agência Brasil

Google News CGN Newsletter

Whatsapp CGN 3015-0366 - Canal direto com nossa redação

Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.


Participe do nosso grupo no Whatsapp

ou

Participe do nosso canal no Telegram

Veja Mais