CGN
Acesse aqui o Discover e busque as mais lidas por mês!
Imagem referente a Justiça mantém traficante Rogério 157 em presídio federal

Justiça mantém traficante Rogério 157 em presídio federal

O MPRJ alertou no recurso especial e na medida cautelar que Rogério 157 está preso na penitenciária federal de segurança máxima desde 2018 por causa do......

Publicado em

Por CGN

Publicidade
Imagem referente a Justiça mantém traficante Rogério 157 em presídio federal

O traficante Rogério Avelino da Silva, conhecido como Rogério 157, vai permanecer no presídio federal de Porto Velho, em Rondônia. A decisão, da segunda vice-presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), Suely Lopes Magalhães, atendeu ao pedido do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio Procuradoria-Geral de Justiça, foi assinada na sexta-feira (27). A desembargadora suspendeu a autorização dada na terça-feira (24) pela 6ª Câmara Criminal do Tribunal, por unanimidade dos três desembargadores Luiz Noronha Dantas, Fernando Antônio de Almeida e Marcelo Castro Anatocles, para o retorno do criminoso a uma unidade prisional do Rio de Janeiro.

O MPRJ alertou no recurso especial e na medida cautelar que Rogério 157 está preso na penitenciária federal de segurança máxima desde 2018 por causa do seu papel na cúpula de facção criminosa que atua no Rio de Janeiro. “Afirma que sua permanência fora do estado atende às necessidades da atual política de segurança pública, na medida em que atrapalha a sua comunicação e articulação com integrantes da facção”, argumentou o MPRJ.

Depois da decisão dos desembargadores da 6ª Câmara Criminal, que autorizou a transferência, o secretário executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Cappelli, postou uma mensagem no seu perfil na rede social X. “No meio de uma situação delicada que o Brasil inteiro está acompanhando, recebemos uma determinação judicial para transferir de uma penitenciária federal para o Rio de Janeiro, um líder de facção do estado. Todos precisam cooperar no enfrentamento ao crime organizado”.

Em 2017, Rogério 157 passou a comandar o tráfico de drogas na comunidade da Rocinha depois de um confronto com a facção rival do traficante Antônio Francisco Bonfim Lopes, conhecido como Nem, de quem era braço direito e comandava o comércio ilegal na localidade.

Os conflitos na Rocinha se intensificaram e resultaram na intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro, no governo Michel Temer. Em dezembro daquele ano, Rogério 157 foi preso.

De acordo com o MPRJ, o criminoso permanecerá no presídio federal até julgamento do recurso especial também interposto pelo órgão ao Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Fonte: Agência Brasil

Whatsapp CGN 3015-0366 - Canal direto com nossa redação

Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.


Participe do nosso grupo no Whatsapp

ou

Participe do nosso canal no Telegram

Veja Mais