CGN
Acesse aqui o Discover e busque as mais lidas por mês!
Com apoio do Estado, projeto da ONU-Habitat envolve crianças em inclusão de imigrantes
Com apoio do Estado, projeto da ONU-Habitat envolve crianças em inclusão de imigrantesFoto: Alexia Saraiva/ONU-Habitat Brasil

Com apoio do Estado, projeto da ONU-Habitat envolve crianças em inclusão de imigrantes

As oficinas foram realizadas em agosto na Escola Municipal Olavo Bilac e na Escuela Nuestra Señora del Huerto, nas quais os alunos projetaram uma maquete defendendo......

Publicado em

Por CGN

Publicidade
Com apoio do Estado, projeto da ONU-Habitat envolve crianças em inclusão de imigrantes
Com apoio do Estado, projeto da ONU-Habitat envolve crianças em inclusão de imigrantesFoto: Alexia Saraiva/ONU-Habitat Brasil

Pensando em tornar espaços públicos locais de acolhimento, 24 crianças de três nacionalidades – brasileira, paraguaia e venezuelana – idealizaram as praças que desejam em Foz do Iguaçu e Cidade do Leste, municípios na fronteira entre Brasil e Paraguai. Com idade entre 8 e 13 anos, elas participaram das oficinas promovidas pelo projeto Conexões Urbanas, iniciativa do Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-Habitat), que tem apoio da Superintendência Geral de Desenvolvimento Econômico e Social (SGDES) e da Secretaria de Estado das Cidades (Secid).

As oficinas foram realizadas em agosto na Escola Municipal Olavo Bilac e na Escuela Nuestra Señora del Huerto, nas quais os alunos projetaram uma maquete defendendo as intervenções que queriam nos espaços públicos. Nesta semana, a equipe do projeto retornou aos colégios para apresentar os projetos arquitetônicos que compilam suas propostas.

Os projetos foram entregues às prefeituras dos dois municípios, que serão as responsáveis pelo financiamento e implementação da obra. Para facilitar essa ponte, os projetos serão desenvolvidos em parceria com a Secretaria de Planejamento e Captação de Recursos de Foz do Iguaçu e com a Direção de Relações Internacionais de Cidade do Leste.

“É muito interessante ver entidades como o ONU-Habitat engajando crianças aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”, afirma Julia Serafim, Coordenadora de Projetos Internacionais do SDGES. Ela destaca que essa iniciativa trabalha diretamente o ODS 11: Cidades e Comunidades Sustentáveis. “O projeto é muito bem desenvolvido pelo ONU-Habitat junto à prefeitura e às crianças. A expectativa agora é alta para que esse projeto se concretize”, afirma.

Para a coordenadora local do Conexões Urbanas, Camilla Almeida, os espaços públicos são estratégicos para o tema de imigração, já que servem de apoio para manifestações e apropriações culturais diversas. “O espaço público pode ser o lugar de acolhimento e integração de pessoas de múltiplas nacionalidades. E o que torna um espaço público de fato inclusivo? A participação da população, que vai desde a escuta em atividades coletivas, visando consolidar o desenho de um espaço, até o seu uso, estimulando ações que permitam que intercâmbios culturais aconteçam”, explica. 

A secretária municipal de Direito Humanos, Rosa Maria Jerônymo, parabenizou as crianças pelo cuidado com o espaço. “Um espaço público deve ser de todo mundo, e nesse projeto as crianças se reconheceram umas às outras independente da nacionalidade e das suas diferenças”, disse ela.

O evento de apresentação do projeto também contou com a presença da assessora de Projetos Internacionais da SGDES, Inglid Brunismann; do secretário de Planejamento e Captação de Recursos de Foz do Iguaçu, Andrey Bachixta Dias; e da diretora municipal de Educação Infantil, Eliziane Diesel.

PRAÇA DAS NACIONALIDADES – Em Foz do Iguaçu, o projeto trabalhou na região de Três Lagoas, localizada na periferia, onde é registrado crescimento da população imigrante e com poucos espaços públicos disponíveis. A integração de diferentes nacionalidades também permeia o contexto da escola, que tem 13 alunos imigrantes e que já trabalha iniciativas de acolhimento entre eles, integrando as famílias à comunidade escolar.

As 12 crianças que participaram da oficina mesclavam nacionalidades distintas, incluindo brasileiras de famílias estrangeiras. Durante a atividade, elas refletiram sobre como o espaço poderia ser um local de integração – desde uma quadra poliesportiva que permita campeonatos até um espaço aberto para atividades artísticas e culturais que estimulem a diversidade. Ao final da oficina, o nome proposto pelos alunos foi “Praça das Nacionalidades”.

POPULAÇÃO LOCAL – O projeto respeitou a proposta de usar o espaço público como uma base para apropriação cultural da população local, buscando estimular formas de ativação que promovam essa diversidade. Além disso, espaços como chafariz, parquinhos inclusivos e uma horta comunitária reforçam a convivência na vizinhança.

“Eu achei muito legal fazer esse projeto, porque nunca fiz algo sobre imigrantes em outro país. Fizemos uma maquete, um mapa, e escolhemos o que quisemos. Vai ser muito legal pra todo mundo, todas as crianças imigrantes vão poder brincar porque é pra todos: japoneses, árabes, argentinos, paraguaios, venezuelanos”, conta Joaquin Rodriguez, 8 anos, aluno venezuelano do terceiro ano.

“A praça é pra todo mundo. Daí qualquer criança ou pessoa pode vir de qualquer país para aproveitar a nossa praça e também em outros lugares que tem aqui em Foz, uma cidade com bastante turistas. A praça vai ajudar muito a acolher pessoas novas, de outras cidades e outros países”, reflete Yasmim Bogado da Silva, de 10 anos, aluna brasileira do 5º ano.

DESENHOS DE ESPAÇOS PÚBLICOS – Com a metodologia de Desenho de Espaços Públicos, os jovens são incentivados a observar suas comunidades e desenvolver a dupla capacidade de imaginar e projetar soluções para melhorar um espaço público. Para isso, é apresentado um repertório de soluções criadas em todo o mundo, a partir do qual os jovens adaptam, rejeitam ou adotam essas ideias em seus projetos conforme acharem relevante.

A metodologia também oferece um momento de pesquisa de campo, em que os jovens realizam uma caminhada exploratória e conversam sobre aspectos do percurso que lhes chamam a atenção, contando sobre a sua vivência no bairro. Para projetar soluções, o ONU-Habitat compartilha técnicas descomplicadas de urbanismo e cartografia, que são colocadas em prática com a elaboração de maquetes físicas dos espaços desejados. Posteriormente, são organizados momentos de apresentação dos projetos, mostrando que os jovens são capazes de projetar e defender a mudança que desejam.

No âmbito do projeto Conexões Urbanas, a metodologia já foi aplicada em março na outra região de atuação da iniciativa, incluindo as cidades de Barracão e Bernardo de Irigoyen, na fronteira entre Brasil e Argentina.

CONEXÕES URBANAS – Lançado em 2022, o projeto tem como objetivo fortalecer os governos locais através do planejamento e desenho urbano participativo de espaços públicos através de recomendações de políticas públicas, desenvolvimento de capacidades do corpo técnico, compartilhamento de conhecimento e apoio à regeneração destes locais.

O projeto atua na fronteira Brasil-Paraguai, nas cidades de Foz do Iguaçu e Cidade do Leste, e na fronteira Brasil-Argentina, com os municípios de Barracão, Bom Jesus do Sul, Dionísio Cerqueira e Bernardo de Iriogyen. Além disso, engloba duas cidades no Líbano, implementado pela equipe local do ONU-Habitat no país.

Financiado pela Conta de Desenvolvimento das Nações Unidas (UNDA), o projeto já promoveu escutas da população e atores locais, realizou oficinas com autoridades e lideranças dos territórios, e elaborou um diagnóstico dos espaços públicos a partir de metodologias participativas.

Fonte: AEN

Notícias Relacionadas:

Paraná quer ampliar parceria com a Índia na área de tecnologia
Paraná quer ampliar parceria com a Índia na área de tecnologia
Governo sanciona lei do Dia Nacional de Combate à Tortura
Governo sanciona lei do Dia Nacional de Combate à Tortura
98 mil paranaenses foram atendidos pela campanha Natal Solidário em 2023
98 mil paranaenses foram atendidos pela campanha Natal Solidário em 2023
Economia do Paraná está mais forte e distribuída nas regiões, mostra estudo do IBGE
Economia do Paraná está mais forte e distribuída nas regiões, mostra estudo do IBGE
Economia do Paraná está mais forte e mais distribuída, mostra estudo do IBGE
Economia do Paraná está mais forte e mais distribuída, mostra estudo do IBGE
PIB do Paraná cresce mais que o dobro da média nacional nos primeiros trimestres de 2023
PIB do Paraná cresce mais que o dobro da média nacional nos primeiros trimestres de 2023
Paraná avança em parcerias culturais e econômicas com província polonesa da Silésia
Paraná avança em parcerias culturais e econômicas com província polonesa da Silésia
Oito municípios paranaenses integram a lista das 100 maiores economias do País

Oito municípios paranaenses integram a lista das 100 maiores economias do País

Oito municípios paranaenses integram a lista das 100 maiores economias do País; Cascavel é a 91ª
Oito municípios paranaenses integram a lista das 100 maiores economias do País; Cascavel é a 91ª
Governador e embaixador da França discutem novas parcerias em cultura e educação
Governador e embaixador da França discutem novas parcerias em cultura e educação
Governo inaugura primeira Sala de Apoio à Amamentação para servidoras lactantes
Governo inaugura primeira Sala de Apoio à Amamentação para servidoras lactantes
Governador Ratinho Junior recebe novo embaixador da Itália no Brasil
Governador Ratinho Junior recebe novo embaixador da Itália no Brasil
COP28: governo anuncia financiamento de R$ 20 bi para “agenda verde”
COP28: governo anuncia financiamento de R$ 20 bi para “agenda verde”
Multinacional alemã Horsch confirma Paraná como polo estratégico para produção
Multinacional alemã Horsch confirma Paraná como polo estratégico para produção
Multinacional alemã Horsch confirma Paraná como polo estratégico para produção e exportação
Multinacional alemã Horsch confirma Paraná como polo estratégico para produção e exportação
Governo cria pontos de higiene para população em situação de rua
Governo cria pontos de higiene para população em situação de rua
Governo cria rede para promover integração de migrantes no país
Governo cria rede para promover integração de migrantes no país
Em evento do Itaú BBA em São Paulo, Ratinho Junior destaca avanços do Paraná na Educação
Em evento do Itaú BBA em São Paulo, Ratinho Junior destaca avanços do Paraná na Educação
Governador e embaixadora do México discutem avanços nas relações comerciais
Governador e embaixadora do México discutem avanços nas relações comerciais
Mais uma empresa paranaense faz doação para população prejudicada pelas chuvas
Mais uma empresa paranaense faz doação para população prejudicada pelas chuvas

Whatsapp CGN 3015-0366 - Canal direto com nossa redação

Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.


Participe do nosso grupo no Whatsapp

ou

Participe do nosso canal no Telegram

Veja Mais