CGN
Acesse aqui o Discover e busque as mais lidas por mês!
Imagem referente a Paraná alcança maior produção semestral de frangos e suínos da história em 2023
Paraná alcança maior produção semestral de frango e suínos da história em 2023Foto: Ari Dias/AEN

Paraná alcança maior produção semestral de frangos e suínos da história em 2023

O número de abates do primeiro semestre é 3,6% maior do que o recorde anterior, registrado no segundo semestre de 2022. Além disso, o resultado é......

Publicado em

Por CGN

Publicidade
Imagem referente a Paraná alcança maior produção semestral de frangos e suínos da história em 2023
Paraná alcança maior produção semestral de frango e suínos da história em 2023Foto: Ari Dias/AEN

O Paraná segue aumentando a produção de frangos, cadeia produtiva que lidera com 34,2% de toda a produção do País. De acordo com os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados nesta quarta-feira (6), foram abatidas 532 milhões de unidades de frango de abril a junho deste ano, o que já gera acúmulo de 1,07 bilhão no primeiro semestre (foram 532 milhões de unidades no primeiro trimestre, de janeiro a março), o maior registro da história em volume.

O número de abates do primeiro semestre é 3,6% maior do que o recorde anterior, registrado no segundo semestre de 2022. Além disso, o resultado é 7,7% superior ao volume produzido no mesmo período do ano passado. O crescimento na produção de frangos do Paraná também segue em ritmo mais acelerado que a média nacional. Em todo o Brasil, a produção no semestre registrou alta de 2,2%.

Os dados mostram que desde o segundo semestre de 2021, quando o Paraná registrou mais de 1 bilhão de unidades abatidas pela primeira vez, o Estado vem batendo sucessivamente os recordes semestrais de produção de frangos.

Os números levaram o Paraná a ampliar a vantagem que tem perante os outros estados. Atualmente, o Estado responde por mais de um terço da produção. Rio Grande do Sul e Santa Catarina, que são os outros dois maiores produtores nacionais, têm, cada um, 13% de participação na produção nacional.

Na comparação trimestral com maio a junho do ano passado, as 532 milhões de unidades representam um aumento de 5,8% na produção. O resultado também é superior à média nacional. Em todo o Brasil, o crescimento de produção na comparação entre os dois períodos foi de 4,7%.

SUÍNOS – O levantamento do IBGE também apontou outro recorde na produção de alimentos do Estado. De janeiro a junho, o Paraná registrou o maior número de abate semestral de suínos na série histórica, iniciada em 1997. Foram 5,9 milhões de unidades ao longo dos seis primeiros meses do ano, 138 mil unidades a mais do que o semestre anterior, o que representa um crescimento de 2,3%.

Os números mantêm o Paraná como o segundo maior produtor nacional de carne de porco, atrás de Santa Catarina, que alcançou 8,4 milhões de unidades no mesmo período.

A diferença entre os estados, no entanto, vem diminuindo. No primeiro trimestre do ano, Santa Catarina era responsável por 29,9% da produção nacional, enquanto o Paraná participava de 20,5% do total produzido pelo País. No recorte de abril a junho deste ano, a participação catarinense caiu para 29,7% e a produção paranaense passou a representar 21,4% do total nacional.

Isso aconteceu porque, entre abril e junho, o Paraná alcançou pela primeira vez a marca de 3 milhões de suínos abatidos em um trimestre.

Os resultados do Paraná na produção de proteína suína também são melhores do que a média nacional. Em todo o Brasil, a produção do primeiro semestre de 2023 foi de 28,2 milhões de unidades, o que representa uma oscilação negativa de 0,1% em relação ao semestre imediatamente anterior.

BOVINOS – Os dados divulgados nesta quarta-feira também mostram que 615 mil bovinos foram abatidos no semestre no Paraná, o que representa uma queda de 2% em relação ao mesmo período do ano passado. No recorte trimestral, o Estado registrou 322 mil abates bovinos de abril a junho.

OVOS – No 2º trimestre de 2023, a produção de ovos de galinha foi de 1,05 bilhão de dúzias em todo o País. Essa quantidade é 2,9% maior que a do mesmo trimestre em 2022 e supera em 2% o trimestre imediatamente anterior. A produção foi a segunda maior já registrada. O Paraná teve o maior aumento trimestral nessa cadeia (5,87 milhões de dúzias), à frente de Rio Grande do Sul (4,76 milhões de dúzias), Ceará (4,42 milhões de dúzias) e São Paulo (3,40 milhões de dúzias).

Com 10,1% da produção nacional, Paraná é o segundo maior produtor de ovos do Brasil, atrás de São Paulo (26,5%) e na frente de Minas Gerais (8,9%) e Espírito Santo (8%).

Confira a

série histórica trimestral da produção de frangos

no Paraná.

Fonte: AEN

Notícias Relacionadas:

Novo investimento de R$ 40 milhões marca abertura da 50.ª edição da Expoleite
Novo investimento de R$ 40 milhões marca abertura da 50.ª edição da Expoleite
Boletim Agropecuário traz importação de pelos suínos e aumento dos produtos da pizza
Boletim Agropecuário traz importação de pelos suínos e aumento dos produtos da pizza
Segunda edição do Prêmio Queijos do Paraná abre inscrições em setembro
Segunda edição do Prêmio Queijos do Paraná abre inscrições em setembro
Expotécnica deve receber 4 mil pessoas em propriedade rural de Sabáudia
Expotécnica deve receber 4 mil pessoas em propriedade rural de Sabáudia
Com foco no mercado, cartilha cria orientações de rastreabilidade do pinhão
Com foco no mercado, cartilha cria orientações de rastreabilidade do pinhão
Parceria entre Governo do Paraná e Banco do Brasil amplia atendimento aos agricultores
Parceria entre Governo do Paraná e Banco do Brasil amplia atendimento aos agricultores
Banco do Brasil destaca parceria com Paraná em evento do Plano Safra
Banco do Brasil destaca parceria com Paraná em evento do Plano Safra
Sistema Estadual de Agricultura terá agendas mais frequentes com Ocepar e Faep
Sistema Estadual de Agricultura terá agendas mais frequentes com Ocepar e Faep
Turismo rural: Estado promove oito Caminhadas da Natureza em julho
Turismo rural: Estado promove oito Caminhadas da Natureza em julho
Com apoio do Estado, Palmital ganha cozinha comunitária multiúso
Com apoio do Estado, Palmital ganha cozinha comunitária multiúso
Com recursos de R$ 419,9 mil do Estado, Cambará ganha Casa do Mel
Com recursos de R$ 419,9 mil do Estado, Cambará ganha Casa do Mel
Clima extremamente seco teve calor recorde em Londrina para o mês de junho
Clima extremamente seco teve calor recorde em Londrina para o mês de junho
Junho foi extremamente seco, aponta Boletim do IDR-Paraná
Junho foi extremamente seco, aponta Boletim do IDR-Paraná
Boletim do Deral analisa variação de preços das frutas vendidas nas Ceasas do Paraná
Boletim do Deral analisa variação de preços das frutas vendidas nas Ceasas do Paraná
Regularização e aprimoramento de agroindústrias familiares são discutidos no Norte Pioneiro
Regularização e aprimoramento de agroindústrias familiares são discutidos no Norte Pioneiro
4ª edição do Prêmio Orgulho da Terra inclui boas práticas da Hortifruticultura
4ª edição do Prêmio Orgulho da Terra inclui boas práticas da Hortifruticultura
4ª edicão do Prêmio Orgulho da Terra 2024 inclui boas práticas da Hortifruticultura
4ª edicão do Prêmio Orgulho da Terra 2024 inclui boas práticas da Hortifruticultura
Plano Safra nacional terá R$ 475,5 bilhões; agricultura familiar fica com R$ 76 bilhões
Plano Safra nacional terá R$ 475,5 bilhões; agricultura familiar fica com R$ 76 bilhões
Campanha de atualização de rebanhos encerra com 85,5% das explorações regularizadas
Campanha de atualização de rebanhos encerra com 85,5% das explorações regularizadas
Piana destaca protagonismo do Paraná na produção de alimentos em evento da Ocepar
Piana destaca protagonismo do Paraná na produção de alimentos em evento da Ocepar
Google News CGN Newsletter

Whatsapp CGN 3015-0366 - Canal direto com nossa redação

Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.


Participe do nosso grupo no Whatsapp

ou

Participe do nosso canal no Telegram

Veja Mais