CGN
Acesse aqui o Discover e busque as mais lidas por mês!
Imagem referente a Pais de bebê com lesões que morreu no HUOP, são indiciados por lesão corporal seguida de morte

Pais de bebê com lesões que morreu no HUOP, são indiciados por lesão corporal seguida de morte

A criança apresentava lesões pelo corpo, como se tivesse sido espancada. O caso ocorreu em Guaíra e o médico que atendeu a pequena constatou que ela...

Publicado em

Por Isabella Chiaradia

Publicidade

O Delegado Magno Miranda, de Guaíra, gravou um vídeo em que deu mais detalhes sobre as investigações da morte de um bebê de apenas 30 dias, que faleceu no último sábado (20) após ficar internado no Hospital Universitário do Oeste do Paraná (HUOP).

A criança apresentava lesões pelo corpo, como se tivesse sido espancada. O caso ocorreu em Guaíra e o médico que atendeu a pequena constatou que ela apresentava uma fratura no braço e machucados no rosto. Devido a gravidade dos ferimentos, o bebê foi encaminhado as pressas para Cascavel, mas, infelizmente, não resistiu.

O Delegado relatou que a genitora havia contado que as lesões teriam sido provocadas após a criança sofrer um acidente doméstico. Porém, após as investigações e análise das provas coletadas, a Polícia Civil, concluiu que houve negligência por parte dos pais.

Apesar disso, não foi possível constatar se a morte da criança foi intencional, mas que no caso específico, considerando o estado de saúde da pequena, os genitores deveriam ter tomado atitudes mais enérgicas e eficazes para evitar o agravamento da situação.

Além disso, a mãe da garotinha, afirmou em interrogatório, que estava passando por problemas psicológicos e, durante um episódio de fúria, acabou segurando os braços da criança com muita força, fato que teria ocasionado fraturas no corpo da vítima.

Outra constatação é que o bebê, apesar dos machucados, possivelmente, não se queixava de dores, pois estaria sofrendo com danos neurológicos, que teriam sido causados após uma queda. No entanto, a Polícia não conseguiu concluir se esta queda foi um acidente ou ocorreu de maneira intencional.

Diante de tudo isso, a Polícia Civil concluiu que houve negligência dos pais e indiciou os genitores por lesão corporal seguida de morte (art. 129, § 3º, Código Penal). O relatório do inquérito foi encaminhado ao Ministério Público que deverá oferecer a denúncia.

O casal responde em liberdade e caso sejam condenados, poderão pegar uma pena de 4 a 12 anos de prisão.

Google News CGN Newsletter

Whatsapp CGN 3015-0366 - Canal direto com nossa redação

Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.


Participe do nosso grupo no Whatsapp

ou

Participe do nosso canal no Telegram

Veja Mais