CGN
Acesse aqui o Discover e busque as mais lidas por mês!
Miroslau Bailak: “pacientes buscam as UPAs sem necessidade gerando a demora no atendimento”

Miroslau Bailak: “pacientes buscam as UPAs sem necessidade gerando a demora no atendimento”

Sabendo da importância da saúde para a população e do atendimento digno que deve ser oferecido a todos, a equipe da CGN buscou esclarecer a situação...

Publicado em

Por Isabella Chiaradia

Publicidade

Diariamente vários cascavelenses procuram a CGN para relatarem problemas na demora no atendimento nas Unidades de Pronto Atendimento em Cascavel. Os pacientes reclamam, pois ficam por horas esperando o atendimento, sendo que muitas vezes, a espera começa no início da manhã e se estende até o meio e final da tarde.

Sabendo da importância da saúde para a população e do atendimento digno que deve ser oferecido a todos, a equipe da CGN buscou esclarecer a situação junto ao Secretário de Saúde do Município, Doutor Miroslau Bailak.

Ele ressaltou que, atualmente, Cascavel possui três UPAs: UPA Veneza, UPA Tancredo e UPA Brasília. Juntas, em média, 800 a mil pessoas pessoas são atendidas por dia. Além dos atendimentos corriqueiros de pacientes que procuram diretamente o atendimento, as Unidades também recebem os casos de feridos ou de indivíduos que necessitam de algum atendimento médico, quando socorridos pelo Samu ou pelo Siate.

Entenda a classificação de risco (Triagem de Pacientes)

Em qualquer caso, sem exceções, os pacientes, ao chegarem na UPA são submetidos à classificação de risco, que é feita por enfermeiros. Essa triagem serve para saber qual a real necessidade do cidadão que procurou pelo atendimento. A partir disto, será decidido se é caso de urgência ou emergência e o período de tempo que o paciente deverá aguardar para ser atendido por um médico.

Essa classificação de risco tem cores e os pacientes são classificados em verde, amarelo, laranja e vermelho, que são aquelas que extrema urgência e emergência, que devem ser atendidos de imediato. Aqueles que vem pelo Siate ou Samu também recebem o atendimento, após passarem pela classificação de risco, de uma maneira mais rápida.

Miroslau Bailak

Ele destacou que a grande maioria das pessoas que procuram as UPAs são classificadas como “verde”, “ou seja, são aquelas pessoas que sequer deveriam estar na UPA“, comentou o Secretário.

Miroslau acredita se tratar de uma questão cultural, em que as pessoas acreditam que devem procurar uma Unidade de Pronto Atendimento para que o problema de saúde seja resolvido de forma imediata e que exames complementares, por exemplo, um raio-x, sejam realizados. No entanto, conforme explicou o Secretário, não é assim que funciona na UPA, visto que nem sempre os exames são liberados de maneira integral.

Até que as pessoas aprendam que devem buscar suas Unidades Básicas de Saúde, nós teremos este problema de excesso de procura em nossas UPAs.

Miroslau Bailak

Faltam médicos?

Quanto aos números, Miroslau comentou que em cada UPA são realizados de 300 a 400 atendimentos por dia, sendo que existem entre 35 a 40 médicos atuando em cada uma das Unidades.

Nós temos uma quantidade de profissionais suficiente para atender a população, porém, com estes pacientes chamados “verdes”, que não tem necessidade de buscar a UPA, sobrecarrega, e aí faz com que todos devam esperar mais que o tempo necessário.

Miroslau Bailak

Ele ainda destacou que a segunda-feira é o dia em que mais pessoas procuram as Unidades de Pronto Atendimento devido aos excessos cometidos durante o final de semana, relacionados à má-alimentação ou a ingestão indiscriminada de bebidas alcoólicas, ou então, como uma tentativa de buscar por um atestado médico para apresentar no trabalho e conseguir uma folga nos primeiros dias úteis.

O que está sendo feito para melhorar o atendimento?

Sabendo do excesso de pacientes, o Secretário disse que a questão está sendo corrigida e que a população está se conscientizando e recebendo mais oportunidades para serem atendidas nas Unidades de Saúde da Família (USF).

Atualmente, foram implantadas 59 novas USF, sendo que há o projeto para que outras 14 Unidades sejam abertas entre junho e julho deste ano: “14 USF já representam 500 consultas a mais por dia”, destacou Bailak.

Além disso, o Secretário ressaltou que, do ano retrasado até dezembro de 2022, o número de consultas foi aumentado para 1000 atendimentos por dia:

Passamos de 1100 para 2200 consultas todos os dias em nossas Unidades Básicas de Saúde, que somadas com as 800/900 consultadas das UPAs, é o atendimento de quase 1% da população de Cascavel todos os dias em nossas Unidades. Isso apenas o atendimento médico. Se considerar os procedimentos da enfermagem, vamos para quase 6000 a 7000 atendimentos por dia.

Miroslau Bailak

Papel da população

Diante dos dados apresentados, o Secretário considera que os números são expressivos e que a gestão está oferecendo o seu máximo para atender com qualidade a população de Cascavel. Ele reconhece que existem pontos a serem melhorados e que a população deve ajudar neste processo.

Portanto, Miroslau Bailak reforçou a necessidade da população apenas procurar as UPAs em casos de urgência e emergência, preferindo atendimento nas UBS ou USF em situações menos complexas.

Whatsapp CGN 9.9969-4530 - Canal direto com nossa redação

Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.


Participe do nosso grupo no Whatsapp

ou

Participe do nosso canal no Telegram

Veja Mais