CGN
Lula pede desculpas ao povo argentino por ‘grosserias’ de Bolsonaro
Foto: Divulgação

Lula pede desculpas ao povo argentino por ‘grosserias’ de Bolsonaro

“Estou pedindo desculpas ao povo argentino por todas grosserias que o último presidente do Brasil, que eu trato como genocida pela falta de cuidado no trato...

Publicado em

Por Agência Estado

Publicidade
Lula pede desculpas ao povo argentino por ‘grosserias’ de Bolsonaro
Foto: Divulgação

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, pediu desculpas ao povo da Argentina do que chamou de “grosserias” do ex-presidente brasileiro Jair Bolsonaro, que ao longo do mandato trocou farpas púbicas com o presidente da nação vizinha, Alberto Fernández. As declarações de Lula foram feitas na Casa Rosada nesta segunda-feira, 23, após a reunião bilateral entre os governos brasileiro e argentino, na primeira viagem presidencial do chefe do Executivo.

“Estou pedindo desculpas ao povo argentino por todas grosserias que o último presidente do Brasil, que eu trato como genocida pela falta de cuidado no trato da pandemia, todas as ofensas que ele fez ao companheiro Alberto Fernández. O país que tem a grandeza do Brasil, um país que tem a extensão territorial que tem o Brasil, o país que é mais economicamente, industrialmente, não tem o direito de ficar procurando inimigo”, afirmou Lula, que se disse “de braços abertos” para a “manutenção da relação de amizade que nós temos há tantos anos”.

Reconstrução de relação produtiva

Para Lula, o Brasil vivia de costas para América do Sul e de frente para Europa, o que precisa ser mudado. “Vamos reconstruir a relação produtiva de dois países que nasceram para crescer”, disse o presidente brasileiro.


Segundo Lula, a boa relação entre os dois países nunca deveria ter sido truncada. “Hoje não é dia de falar do acordo do protocolo que meus ministros assinaram aqui e do acordo que presidente Alberto Fernández e eu assinamos. Certamente vocês terão acesso a todos os documentos que foram assinados”, afirmou Lula. “Hoje estou aqui para dizer ao presidente da Argentina, para dizer aos ministros argentinos e à imprensa argentina e à imprensa brasileira que hoje é a retomada de uma relação que nunca deveria ter sido truncada”, acrescentou.

Lula agradeceu Fernández por sua “solidariedade” ao visitá-lo quando estava preso em Curitiba e lembrou as boas relações entre os dois países nos primeiros mandatos petistas, citando nominalmente a ex-presidente do país e atual vice-presidente Cristina Kirchner. “Minha relação com Néstor Kirchner e a companheira Cristina foi privilegiada”, destacou.

De acordo com Lula, os empresários brasileiros já compreenderam a importância da Argentina. “As nossas universidades precisam estar mais próximas, porque uma boa relação não é apenas uma relação comercial, é também relação científica, tecnológica, cultural e sobretudo política”, disse o presidente brasileiro.

E seguiu: “Quero dizer para vocês, com muito orgulho, que estou de volta para fazer bons acordos com a Argentina. Para compartilhar da construção daquilo que falta ser construído, para ajudar que Argentina e Brasil possam crescer economicamente. Quero garantir que nosso povo possa comer pelo menos três vezes ao dia. Quero garantir que nosso povo possa estudar, trabalhar e ter acesso à cultura.”

Ignorando a forte crise econômica que atravessa a Argentina, o presidente afirmou que o país vizinho terminou 2022 em uma situação privilegiada. “Não apenas na economia, na política, mas no futebol”, disse.

Whatsapp CGN 9.9969-4530 - Canal direto com nossa redação

Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você.


Participe do nosso grupo no Whatsapp

ou

Participe do nosso canal no Telegram

Veja Mais