Conecte-se conosco

Esportes

Scheidt sobe para 9º na Laser e segue na luta por pódio no Troféu Princesa Sofia

O bicampeão olímpico Robert Scheidt conseguiu ter um bom desempenho nesta quarta-feira na classe Laser do Troféu Princesa Sofia, em Palma de Mallorca, na Espan...

Publicado em

O bicampeão olímpico Robert Scheidt conseguiu ter um bom desempenho nesta quarta-feira na classe Laser do Troféu Princesa Sofia, em Palma de Mallorca, na Espanha, e subiu da 23ª para a 9ª posição na classificação geral desta disputa do tradicional evento de vela, com 44 pontos perdidos.

Com isso, Scheidt se manteve na luta por uma vaga na medal race, programada para ocorrer no sábado, sendo que o brasileiro precisou reagir na segunda regata do dia para se colocar no Top 10 da flotilha ouro da Laser. Na primeira, ele ficou apenas na 24ª colocação. Na segunda, porém, terminou em um bom quinto lugar.

E, com os descartes dos piores resultados dos velejadores, ele festejou um salto de 14 postos no geral. Outro brasileiro que participa desta prova da classe Laser, Bruno Fontes caiu da 18ª para a 29ª posição, com 79 pontos perdidos, e ficou mais longe de almejar um lugar na medal race. Terceiro nome do País nesta classe, João Pedro Souto de Oliveira subiu do 62º para o 61º lugar, com 146 pontos perdidos.

"Com a flotilha ouro, que reúne os melhores colocados nas primeira regatas, sabia que as disputas aumentariam de nível. A receita segue sendo a mesma, mantendo o foco e tentando melhorar sempre um pouco mais", afirmou Scheidt, maior medalhista olímpico da história do Brasil, com cinco pódios, e que já pouco mais de dois meses confirmou que resolveu entrar na corrida olímpica dos Jogos de Tóquio, em 2020.

O brasileiro que completará 46 anos no próximo dia 15 de abril tentará se classificar para a sua sétima Olimpíada, um recorde entre atletas do País, sendo que na classe Laser ele conquistou três medalhas nos Jogos: os ouros em Atlanta-1996 e Atenas-2004 e a prata em Sydney-2000. Ele também foi prata na classe Star em Pequim-2008 e bronze em Londres-2012.

OUTROS BRASILEIROS - Scheidt é, por sinal, um dos 22 velejadores que estão representando o Brasil neste Troféu Princesa Sofia, que vive a sua 50ª edição. Entre estes competidores estão a medalhista olímpica Fernanda Oliveira e Ana Barbachan, que caíram da quarta para a oitava posição na classificação geral da classe 470 feminina, com 48 pontos perdidos. A dupla amargou essa queda na disputar após acumular um 9º, um 17º e um 14º lugar nas três regatas do dia nesta classe em Palma de Mallorca.

Já as campeãs olímpicas Martine Grael e Kahena Kunze, medalhistas de ouro nos Jogos do Rio-2016, subiram da terceira para a segunda posição na disputa geral da classe 49er FX, com 27 pontos perdidos, após obterem um primeiro lugar e um segundo em regatas do dia.

Na classe 470 masculina, por sua vez, a dupla brasileira formada por Geison Mendes e Gustavo Thiesen caiu da 6ª para a 16ª posição na classificação geral, com 51 pontos perdidos. Eles não conseguiram repetir o bom desempenho do dia anterior, quando terminaram com apenas 13 pontos perdidos.

E finalmente na classe Nacra 17, Samuel Albrecht e Gabriela Nicolino caíram nesta quarta-feira do 9º para o 12º lugar no geral, com 63 pontos perdidos, enquanto na RS:X feminina Bruna Martinelli subiu da 14ª pata a 11ª posição, também com 63 pontos perdidos. Na Finn, Jorge Zarif também evoluiu ao sair do 15º lugar de terça-feira para assumir o 10º nesta quarta, com 38 pontos perdidos.

Publicidade
Publicidade