Conecte-se conosco

Esportes

Interino garante ter superado caso de áudio vazado no Botafogo: 'Foi esclarecido'

As críticas feitas pelo ex-presidente Carlos Augusto Montenegro em um áudio vazado nesta quinta-feira ainda repercutem no Botafogo. No entanto, no que depender...

Publicado em

As críticas feitas pelo ex-presidente Carlos Augusto Montenegro em um áudio vazado nesta quinta-feira ainda repercutem no Botafogo. No entanto, no que depender do técnico interino Bruno Lazaroni, o caso está resolvido e não há mágoas por parte dele.

"Foi tudo esclarecido por ele (Montenegro). Hoje de manhã ele publicamente explicou o que realmente aconteceu. Está tudo superado e resolvido, principalmente com os atletas. Da minha parte não fica mágoa nenhuma. Vou seguir em frente, a minha vida sempre foi assim. Minhas atitudes falam muito mais do que as palavras", ressaltou Lazaroni, em entrevista coletiva nesta sexta.

No áudio, além de dizer que "não gostaria de ter ninguém deste grupo em 2020", o dirigente afirmou que Lazaroni teria criticado alguns atletas do elenco, como Rodrigo Pimpão e Léo Valência. O interino refutou ter criticado Pimpão e outros atletas do elenco.

"Ele (Montenegro) me perguntou sobre alguns jogadores. Primeiramente, eu os defendi. Especificamente sobre o Pimpão, seria pouco inteligente da minha parte colocar um jogador que eu não acredito em campo. Eu o coloquei para jogar duas vezes. É mais importante ouvir as palavras deles do que a minha porque eles são os principais envolvidos e atingidos nessa situação toda", acrescentou.

Montenegro, que foi presidente do clube no período em que o time conquistou o Campeonato Brasileiro de 1995, também revelou negociação para a vinda do técnico Alberto Valentim até o fim do ano. O treinador teve a sua saída do Avaí confirmada nesta sexta-feira. E Lazaroni disse não saber se vai comandar o time alvinegro contra o Palmeiras. O jogo é neste sábado, às 21 horas, no Pacaembu.

"Ainda não está totalmente acertado. Vamos chegar em São Paulo e escolher a melhor opção", disse o treinador, que minimizou os desfalques e exibiu confiança nas opções que têm para suprir as ausências de Marcelo Benevenuto, Cícero, Diego Souza e Rodrigo Pimpão. "Procuro valorizar quem está entrando do que propriamente do que quem está saindo. Tenho certeza de que quem entrar vai dar conta do recado porque eles treinam em busca de uma oportunidade", reforçou.

Clique aqui e participe do nosso grupo no whatsapp

Publicidade