Conecte-se conosco

Política Brasil

Bolsonaro ficará afastado do cargo por mais 4 dias; Mourão segue como interino

A previsão de que o presidente Jair Bolsonaro retomaria o cargo nesta sexta-feira, 13, foi adiada por pelo menos mais quatro dias por orientação médica. Em not...

Publicado em

Bolsonaro ficará afastado do cargo por mais 4 dias; Mourão segue como interino
A previsão de que o presidente Jair Bolsonaro retomaria o cargo nesta sexta-feira, 13, foi adiada por pelo menos mais quatro dias por orientação médica. Em nota, o Palácio do Planalto afirmou que o presidente em exercício, Hamilton Mourão, permanecerá interinamente na função até o dia 16 de setembro. Originalmente, o prazo se encerraria nesta quinta-feira, 12.

Mais cedo, o porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, disse que Bolsonaro reassumiria o comando do País amanhã, mas ponderou que a decisão poderia ser revista caso a equipe médica identificasse algum impedimento.

Há pouco, Rêgo Barros divulgou nota para esclarecer que a recuperação do presidente "evolui positivamente", porém ele ficará afastado por mais tempo para descansar. "A equipe médica da Presidência da República decidiu mantê-lo afastado do exercício da função de chefe do Poder Executivo, por mais quatro dias, a contar de 13 de setembro de 2019, com a finalidade de proporcionar maior tempo de descanso", escreveu o porta-voz.

Rêgo Barros também fará a transmissão ao vivo nas redes sociais de Bolsonaro hoje, às 19h. Ele substituirá o presidente, que tem o hábito de fazer 'lives' no Facebook todas as quintas-feiras.

Recuperação

A equipe médica que acompanha Bolsonaro informou, pela manhã, que a sonda nasogástrica que foi introduzida para retirar excesso de ar do estômago e do intestino deve ser removida até esta sexta.

"A sonda gástrica drenou bastante ar e líquido ontem. Hoje, sai um pouco de ar, mas não sai secreção gástrica. Então, ela possivelmente será retirada hoje ou amanhã cedo. A gente está forçando o intestino a funcionar bastante", disse o médico Antônio Macedo no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, onde o presidente se recupera de uma cirurgia realizada no domingo, 8, para correção de uma hérnia incisional.

Macedo explicou ainda que após a retirada da sonda, Bolsonaro voltará a ter uma dieta líquida, por um ou dois dias, e depois passará para uma dieta cremosa. "Estamos esperando a retomada dos movimentos intestinais para ir para o pós operatório", afirmou Macedo.

Clique aqui e participe do nosso grupo no whatsapp

Publicidade
Publicidade