Conecte-se conosco

Paraná

Justiça revoga prisão e Cristiana Brittes vai responder processo em liberdade

A esposa de Edison Brittes Junior vai responder ao processo de tornozeleira eletrônica..

Publicado em

Justiça revoga prisão e Cristiana Brittes vai responder processo em liberdade
Foto: Franklin de Freitas/Folhapress

A juíza Luciani Regina Martins de Paula, do Fórum de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, revogou nesta quinta-feira (12) a prisão preventiva de Cristiana Brittes, que é acusada de participar da morte do jogador Daniel Corrêa Freitas. A esposa de Edison Brittes Junior vai passar a responder ao processo em liberdade, mas de tornozeleira eletrônica.

Uma série de medidas cautelares foram estipuladas para a revogação da prisão, como comparecimento a cada dois meses em juízo, proibição de acesso ou frequência a bares e casas noturnas, proibição de manter contato com testemunhas e demais partes do presente processo e proibição de ausentar-se de Curitiba ou São José dos Pinhais.

No pedido, a defesa afirmava que a condição de Cristiana é semelhante a da filha, Allana, que teve habeas corpus concedido pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) no início de agosto.

De acordo com a magistrada de São José dos Pinhais, a situação de Cristiana não se assemelha a situação da filha e corré Allana, a qual não foi denunciada por homicídio. “Porém, é certo que a requente possui residência própria, fixa, tinha emprego e, mais, tem uma filha de doze anos de idade. Isso, somado ao fato de que não possui outros registros criminais, evidencia que a sua liberdade não representa, ao menos por ora, relevante perigo para o corpo social”, diz a juíza.

Denúncia

Cristiana foi denunciada pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR) por homicídio qualificado, fraude processual, corrupção de menores e coação no curso do processo. Ela está presa desde novembro de 2018 na Penitenciária Feminina de Piraquara. Desde o início do processo, a defesa afirma que a morte de Daniel aconteceu após Cristiana ser importunada sexualmente. Edison Brittes Junior teria iniciado os espancamentos contra o jogador após encontrá-lo em cima da cama com Cristiana.

Em nota, a defesa de Cristiana Brittes informou que recebe a notícia de sua revogação de prisão com a certeza de que a justiça segue seu curso dentro do processo. “Cristiana é a primeira vítima deste trágico episódio e jamais deveria estar no cárcere, mas sim sendo ouvida e tratada com vítima de abuso e violência sexual”, informou o advogado Cláudio Dalledone.

Com informações Portal Banda B. 

Clique aqui e participe do nosso grupo no whatsapp

Publicidade
Publicidade