Conecte-se conosco

Paraná

PR-239 e PR-317 recebem serviços de conservação

A previsão de conclusão dos serviços é para novembro....

Publicado em

A PR-239 e a PR-317, na região Oeste, passam por serviços de conservação que vão beneficiar cerca de 50 mil pessoas. São executadas a reperfilagem, que consiste na aplicação de Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ), e compactação desse material em pontos críticos da rodovia para resolver problemas como buracos e deformações.

O trabalho acontece entre Chateaubriand e Jesuítas na PR-239 e entre Jesuítas e Formosa do Oeste na PR-317, até a ponte sobre o Rio Piquiri, próxima à PR-239, totalizando 30,4 quilômetros. Os dois trechos estão contemplados no lote 16 do programa Conservação de Pavimentos (COP) executado pelo Governo do Estado, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR). O programa prevê também melhorias no sistema de drenagem e na sinalização.

As duas rodovias já passaram por serviços de remendos superficiais e profundos, selagem de trincas no asfalto e desconfinamento lateral – remoção de solo próximo à pista para facilitar a drenagem de água da chuva infiltrada na superfície do pavimento. Na PR-317 também foram instaladas sarjetas de concreto, ação que agora está sendo realizada na PR-239.

Após a conclusão da reperfilagem será feito o microrrevestimento com CBUQ em pontos que não necessitam de intervenções maiores, além da pintura da sinalização horizontal.

“Esta é uma rota muito importante para condutores que seguem até Goioerê e Campo Mourão, ou para Toledo e Cascavel. Com esses serviços vamos garantir segurança e conforto para os motoristas de passagem e os habitantes da região, o que também apoia o desenvolvimento ainda maior da agricultura e agropecuária locais”, afirma o secretário de Infraestrutura e Logística do Paraná, Sandro Alex.

A previsão de conclusão dos serviços é para novembro. “O planejamento leva em consideração o clima local, entre outros fatores, mas pode ser alterado por situações adversas, como um período mais intenso de chuvas que o esperado ou temperaturas muito baixas, quando não se pode aplicar o CBUQ”, explica o diretor-geral do DER/PR, Fernando Furiatti.

Somente no lote 16 do COP serão atendidos 332,23 quilômetros de 15 rodovias estaduais, nove estradas municipais e uma PRC, ou seja, uma estrada estadual cujo trajeto coincide com uma rodovia federal. O investimento apenas neste lote é de R$ 39 milhões.

O texto é da AEN.

Clique aqui e participe do nosso grupo no whatsapp

Publicidade