Conecte-se conosco

Política

No Rio, cerca de 400 pessoas participam do Grito dos Excluídos

No Centro do Rio de Janeiro, desde as 9h, cerca de 400 pessoas estão reunidas numa manifestação que acontece todo ano nesta data, o Grito dos Excluídos. A esti...

Publicado em

No Centro do Rio de Janeiro, desde as 9h, cerca de 400 pessoas estão reunidas numa manifestação que acontece todo ano nesta data, o Grito dos Excluídos. A estimativa é de um policial militar que participa do esquema de segurança no local.

Neste ano, o tema do protesto é 'Este sistema não Vale', um manifesto contra as reformas promovidas pelo governo, como a da Previdência. O tema faz referência também à mineradora Vale, responsável pelo desastre ambiental e morte de centenas de pessoas em Brumadinho (MG).

"A principal bandeira da manifestação é que nada nesse sistema tem solução: a saúde, educação, o uso da terra. Nenhuma reforma vai salvar o País", disse Marcelo Edmundo, diretor da Central de Movimentos Populares.

O protesto acontece com tranquilidade, e no entorno circularem pessoas favoráveis ao governo de Jair Bolsonaro, que estão no centro da cidade para assistir ao desfile militar de 7 de setembro. Desde o início do protesto, apenas um homem vestindo camisa do PSL, partido do presidente, provocou os manifestantes gritando 'mito'. Em resposta, foi vaiado e logo se retirou do local.

A Polícia Militar formou um cordão de isolamento na frente do protesto. Assim que acabar o desfile militar eles irão abrir espaço para que os manifestantes percorram ruas do centro até a Praça Mauá.

"Estou aqui pelo Brasil da Amazônia e da Embraer. Não é pelo Brasil de Bolsonaro", afirmou a aposentada Maria das Graças Gama.

Clique aqui e participe do nosso grupo no whatsapp

Publicidade