Conecte-se conosco

Economia

Com retaliação da China e rebate de Trump, cena externa prevalece sobre a Bolsa

Depois de uma abertura praticamente estável, o Ibovespa intensificou as perdas no fim da manhã logo depois de o governo dos Estados Unidos rebater, via rede s...

Publicado em

Depois de uma abertura praticamente estável, o Ibovespa intensificou as perdas no fim da manhã logo depois de o governo dos Estados Unidos rebater, via rede social do presidente Donald Trump, a retaliação comercial da China contra produtos americanos, anunciada nesta manhã. "Nós não precisamos da China e, fracamente, seria melhor sem eles", escreveu Trump.

As perdas de quase 2% do índice acionário brasileiro seguem a maior depreciação das bolsas em Nova York provocada pelas ordens públicas do líder da Casa Branca a empresas americanas. Trump disse para grandes companhias procurarem alternativas ao parceiro oriental e a trazer as plantas industriais de novo "para casa". O governante disse que vai responder hoje à tarde às tarifas anunciadas pela China, que irão sobretaxar cerca de US$ 75 bilhões em bens americanos.

Pouco antes dos tuítes de Trump, os mercados globais haviam registrado uma leve melhora diante da fala mais 'dovish' (suave) do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, durante o simpósio em Jackson Hole. Powell deixou as portas abertas para mais afrouxamento monetário.

Com seu discurso, as bolsas de Nova York viraram e passaram a subir, o dólar perdeu força ante as moedas principais e os juros dos Treasuries atingiram as mínimas do dia.

Powell disse que a economia dos Estados Unidos está em "lugar favorável", pois o crescimento está no décimo primeiro ano seguido e a taxa de desemprego caiu de forma expressiva e apresenta níveis historicamente baixos. . Ele ressaltou que o desafio da política monetária é sustentar a expansão do país e que a inflação fique perto de 2%.

Na cena doméstica, os agentes econômicos têm no radar a reforma da Previdência no Senado. O relator Tasso Jereissati (PSDB-CE) deve entregar o parecer na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) na semana que vem. Duas semanas após o início de tramitação da reforma da Previdência no Senado, a proposta já recebeu 103 emendas para tentar alterar o conteúdo do texto - 60 de partidos de oposição ao governo.

Às 12h20, o Ibovespa caía 1,73% aos 98.266,73 pontos. Todas as blue chips recuavam. Enquanto isso, Dow Jones perdia 1,31%. S&P500 recuava 1,45%.

Clique aqui e participe do nosso grupo no whatsapp

Publicidade
Publicidade