• Mariana Lioto
  • CGN

11 Julho 2018 | 10h26min

Desde ontem (10) a notícia de uma onça parda circulando na área urbana de Cascavel está sendo assunto e assustando a população. Quando o tema é onça em nossa região, o ICMBio, instituto que responsável pelo Parque Nacional do Iguaçu, é especialista, são 22 onças pintadas no parque e pelo menos o dobro disso em onças pardas.

Para o biólogo Carlos Rodrigo Brocardo, a população não deve se preocupar.

“Em 80 anos de parque nunca tivemos nenhum incidente com onça. O cuidado que é necessário é o mesmo que precisamos ter com um cachorro bravo, não se aproximar para que ele não se sinta ameaçado, mas o instinto da onça parda não é atacar”, esclarece. “Nas imagens das proximidades da Acesc foi possível perceber que a pessoa correu assustada e a onça também se assustou, indo para o lado contrário”.

Ele comenta que a onça parda é comum solta na natureza pois ainda existem áreas de mata onde ela consegue viver. Ela é muito mais presente que a onça pintada justamente pelo tipo de presa que usa para se alimentar.

“Enquanto a onça pintada precisa de animais maiores como anta, cotia ou veado, a onça parda se alimenta de cotia, tatu ou capivara”, exemplifica.

Carlos acredita que a tendência natural é que a onça de Cascavel deixe a área urbana, pois a presença de humanos a assusta e a ausência de outros animais da espécie faz com que ela mude de local.

“A tendência é que ela saia pelo corredor do Rio Cascavel buscando as grandes áreas de mata que existem ao sul da cidade”

O ICMBio não sabe o número exato de onças pardas que vivem no parque pois os animais não são capturados para possibilitar a identificação eletrônica. No caso da onça pintada, as imagens possibilitam fazer a identificação a partir do padrão das manchas, o que não é possível para a onça parda.

Na avaliação de Carlos, o ideal não seria tentar capturar o bicho, pois este tipo de atividade normalmente exige muito pessoal e recursos.

“Os animais são espertos. Tentar capturá-los não é arriscado, mas é muito custoso”.

O tempo de vida de uma onça parda é de 12 a 15 anos.

Carregar mais notas ao vivo