• Ricardo Oliveira
  • CGN

14 Junho 2018 | 09h02min

Desde cedo um forte esquema de segurança está montado em frente ao Fórum da Justiça Federal de Cascavel.

Ocorre nesta manhã a audiência sobre o caso Melissa Almeida.

A agente que atuava na Penitenciária de Catanduvas foi morta quando chegava em casa, no Bairro Canadá. O marido dela também foi baleado, mas sobreviveu.

A autoria do crime foi atribuído ao PCC (Primeiro Comando da Capital).

Serão ouvidas nesta quinta-feira  26 testemunhas.

Cinco serão ouvidas por videoconferência, pois estão em outras localidades do país.

Detentos de outras penitenciárias também serão ouvidos no processo e uma mulher que está detida em Corbélia também foi trazida a Cascavel, pois teria envolvimento no caso.

Carregar mais notas ao vivo