• Maycon Corazza
  • CGN

27 Novembro 2017 | 10h03min

Foi encerrado o inquérito da morte da agente Melissa de Almeida Araújo, 37 anos. A mulher, que atuava como psicóloga no presídio federal de Catanduvas, foi assassinada por ordem do PCC (Primeiro Comando da Capital). O marido dela, policial civil Rogério Ferrarezi, foi baleado no atentado e sobreviveu.

O delegado-chefe da Polícia Federal, Marco Smith, explicou que o crime ficou totalmente esclarecido e todo o resultado das investigações foi repassado para o Ministério Público Federal, que deve oferecer denúncia no poder judiciário. 

Foram ouvidas testemunhas e outros elementos que possibilitaram a elucidação. Ao todo foram mais de 900 páginas, durante os seis meses de investigação da Polícia Federal.

Carregar mais notas ao vivo
Acontecendo Agora
image/svg+xml

Comentários (6 comentários)

  • Sério?
    13
    7
    27/11/2017 10:12h
    Levaram 6 meses pra descobrir o que todo mundo ja sabia? Vcs sao foda ein...vao se lascar
    • Slade Wilson
      11
      1
      27/11/2017 11:09h
      não é o que todo mundo sabe que vale e sim o que voce pode provar, mas não adianta tentar explicar para um zé ruela como vc
    • Jorge Campos
      8
      3
      27/11/2017 11:16h
      já que vc é fodão diga aí os nomes de TODOS os envolvidos, não somente dos que foram mortos e presos que tiveram os nomes divulgados
    • Eu
      4
      0
      27/11/2017 11:30h
      Pra voce que nao entende nada, se a policia nao oferecer provas e evidencias suficientes o ministerio publico pode devolver a denúncia
    • Deadpool
      4
      0
      27/11/2017 11:59h
      Não conseguiu passar no concurso aí ficou revoltada
  • Rico
    1
    7
    27/11/2017 11:16h
    Bando de porco incompetente todo mundo já sabia seus porcos mslditod