• Maycon Corazza
  • CGN

05 Outubro 2017 | 15h57min

A lista de crianças vítimas de um vigia que ateou fogo em uma creche municipal em Janaúba, no Norte de Minas, foi divulgada pelas autoridades locais. A tragédia resultou na morte de quatro crianças e uma professora, além de ferir 21 pessoas. Entre as mortes estão: Luiz David Ferreira e  Ana Clara Ferreira,  Ruan Miguel Santos Silva,  Juan Pablo Cruz dos Santos, e  Luiz Davi Carlos Rodrigues. As crianças tinham quatro anos.

Confira a lista completa de pacientes internados no Hospital Regional de Janaúba 

Sala vermelha
Maisa Barbosa dos Santos
Damião Lopes
Luana (criança)

Sala Laranja
Valéria Aparecida
Valquiria

Sala Amarela
Givaldo
Geraldo

Wiclefesson Lopes

 

CTI
Geni Oliveira
Marlei Simone
Jéssica Morgana

Clínica H
Maria Vilma

Sutura
Artur Gabriel
Josimar

Confira a lista completa de pacientes internados no Hospital Fundajan


Cecília Davina Gonçalves Dias
Flávia Naiara Dias
Gabriel Carvalho de Oliveira
Jasmim Estafani Nunes Santos
Iasmim Medeiros Sabino
Maisa Gabriela de Jesus Santos
Marcos Vinícius Santos
Nicolas Eduardo Freitas Borges
Patric Samuel Lourenço de Souza
Raíssa da Silva Caetano de Jesus
Renan Nicolas dos Santos Silva
Ruan Emanuel Dias Barbosa
Talita Vitória Bispo
Tiago Felipe Medeiros Santos
Ycaro Rafael da Silva Soares
Rejane Medeiros Dias
Elica Naira Soares Dias
Carmelita Maria Santos Fonseca
Kacia Jesus Medeiros
Wilza Maria de Jesus
Silvani Maria de Souza
Vilma dos Santos Borges e Freitas
Patrícia Pereira de Souza Silva
Fernanda Ferreira da Silva

Jucimara Silva Souza
Daiane Cristina Dias Cunha Barbosa
Daniela de Oliveira Barros
Letícia Medeiros Soares
Elisângela de Jesus Correa

Polícia Militar (PM) divulgou os números oficiais do caso até o início da tarde. Segundo a PM, o autor do crime era vigia do Centro de Educação Municipal Gente Inocente, creche onde ocorreu o crime. Outras 21 pessoas ficaram feridas na ação, incluindo o próprio Damião Soares dos Santos, de 50 anos, que ateou fogo no próprio corpo em seguida. 

Em virtude da gravidade do caso, foi montado um Sistema de Comando em Operações (SCO) no local, estrutura adotada para controlar os trabalhos de resposta a situações críticas. O coronel que comanda a 11ª Região de Polícia Militar acionou o comando-geral da PM pedindo apoio de aeronaves. Vítimas graves serão transferidas para hospitais da região e também para Belo Horizonte. A Polícia Civil abriu inquérito para apurar o caso. Agentes realizam os exames de necropsia nos corpos das crianças mortas. 

Equipes das investigações já estão na casa do suspeito para levantar informações e elucidar as causas do crime. O helicóptero da corporação também está à disposição do transporte de feridos.

Carregar mais notas ao vivo
Acontecendo Agora
image/svg+xml